Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...
Terça, 27 Novembro 2012 17:12

Texto de Osman Lins encerra ciclo de leituras teatrais no Centro Cultural Correios

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Nesta terça-feira (27/11), o Projeto Que Maravilha! leva ao Centro Cultural Correios, no Recife Antigo, a última leitura dramatizada do texto Mistério das Figuras de Barro, de Osman Lins, pernambucano de Vitória de Santo Antão e reconhecidamente um dos maiores escritores do século XX. A apresentação acontece às 20h, com entrada gratuita.

A peça mescla aspectos fantásticos e crítica social e mergulha nas venturas e desventuras do ofício do artista e seu papel no mundo. Para dirigir Mistério das Figuras de Barro, a Duas Companhias convidou o autor, ator e diretor Sebastião Simão Filho, fundador da Cia Máscaras de Teatro. Em cena estarão Carlos Ferrera, Fábio Calamy, Cláudio Malaquias e Sandra Possani.

Graças a uma parceria com a Botticelli, ao final das apresentações, o público poderá conversar com os artistas num momento de troca descontraído, regado a vinhos e muitas boas histórias. A Duas Companhias, grupo teatral responsável pelo projeto, também está sorteando os calendários confeccionados em comemoração aos oito anos do grupo e mudas de plantas para a plateia.   Depois do sucesso dos ciclos de leituras teatrais Que Absurdo!, resgatando peças do Teatro do Absurdo, em 2010 e do Que Comédia!, trazendo autores da Commedia Dell´Arte, em 2011, a Duas Companhias, de Livia Falcão e Fabiana Pirro, está finalizando esta semana o ciclo Que Maravilha!, mais uma vez em parceria com o Centro Cultural Correios, realizado toda última segunda e terça de cada mês, com entrada gratuita, desde agosto. Desta vez os textos trazidos à luz foram todos de autores pernambucanos. O primeiro foi com “Um Paroquiano Inevitável”, de Hermilo Borba Filho.

No mês de setembro, a leitura marcou a estreia do veterano ator Cláudio Ferrario como dramaturgo, com o texto inédito “A Peleja dos Mil Anos”. Em outubro o texto apresentado foi “A Dona da História”, de João Falcão, com Livia Falcão e Olga Ferrario em cena.

A cada apresentação, diferentes atores e diretores foram convidados para se integrar ao programa, uma fórmula encontrada pela Duas Companhias para levar ao público vários talentos já consagrados e artistas iniciantes também.  

Serviço:  

Que Maravilha!   Ciclo de Leituras do Teatro Pernambucano

Auditório do Centro Cultural Correios, às 20h

Avenida Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife

Entrada Gratuita

Dia 27 de novembro

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris