Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...
Quarta, 22 Maio 2013 13:06

Em três anos, Fernando de Noronha terá 100% da sua energia renovável

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Com informações da Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Com o novo sistema de energia solar, o Arquipélago de Fernando de Noronha dá mais um passo para a consolidação do projeto sustentável. O governador Eduardo Campos assinou, na última terça-feira (21/05), um acordo de cooperação com Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). A nova usina, que entra em operação dentro de um ano, vai ampliar o parque de energia renovável e contribuir com 6% do consumo total da ilha.

“Em 2016, Fernando de Noronha será 100% abastecido por fontes de energia renováveis”, anunciou o governador, explicando que a fonte tradicional (a diesel) ficará como uma alternativa para uma possível emergência. De acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, Marcelino Granja, o governo fez um amplo planejamento para consolidar essa transição. “Temos um projeto sólido e que deve servir de exemplo para outros Estados”, completou Granja.

A implantação da usina terá um custo de R$ 11 milhões. O Governo do Estado vai ceder o terreno onde serão implantados os painéis fotovoltaicos. A Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável também participará da parceria fornecendo apoio técnico. O projeto integra o Programa de Eficiência Energética da Celpe e de Pesquisa e Desenvolvimento da Neoenergia, aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A presidente do Grupo Neoenergia, Solange Ribeiro, ressaltou a liderança do Estado no segmento. “Com três usinas solares em processo de implantação, Pernambuco lidera o investimento em energias renováveis”, afirmou Solange, exaltando a parceria afinada que mantém com o Governo do Estado. A presidente também explicou que a energia gerada pelas novas usinas vai suprir o consumo dos prédios públicos da ilha, fator determinante na diminuição das contas públicas.

O presidente da Celpe, Luiz Antonio Ciarlini, reafirmou o compromisso do Estado, juntamente com a instituição, em desenvolver todas as alternativas de cadeias de energia. Luiz Antonio afirmou que Pernambuco fez avanços significativos quando o assunto é tecnologia. “A perspectiva é que novos projetos sejam implantados e que Pernambuco cresça ainda mais no setor”, completou.

Para Eduardo Campos, esse avanço vai contribuir para elevar a imagem da ilha na comunidade internacional. Além disso, ele expressa a consolidação de um excelente piloto que pode ser implantado em outras regiões do Estado. “Pernambuco é único Estado da federação que têm todas as nuances de fornecimento e geração de energia”, comemorou o governador.

 INOVAÇÃO - Eduardo também ressaltou o esforço feito pela concessionária e pelo Governo do Estado em incentivar a micro-produção de energia na ilha. “Com os modernos aparelhos de medição, a Celpe vai poder controlar e até comprar (excedente) energia produzida pelos moradores”, disse o governador, explicando que o importante é provocar a produção de fontes mais limpas para o meio ambiente.

O secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, afirmou se tratar de mais um projeto que visa preservar o futuro de um dos locais mais ricos em ecossistemas do mundo. “Esse é mais um passo importante que aponta para um futuro sustentável”, declarou o secretário, ressaltando que outras ações relevantes já estão sendo desenvolvidas na ilha, como a produção de energia pelo impacto da maré.

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris