Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...
Blog

O sedentarismo é uma das mais frequentes causas para dores no corpo e na coluna e transformar exercícios físicos em hábito pode ser difícil para quem enxerga a atividade como obrigação e não a considera agradável e prazerosa. Para ajudar quem ainda não encontrou uma que agrade, a quiropraxista Bia Pimentel, da clínica paulista QuiroVida, aponta e explica os benefícios de seis ótimas opções que podem se tornar o seu novo hobby.

Em casos em que a estabilidade articular está afetada, a musculação é o exercício recomendado, pois o fortalecimento muscular ajuda a restabelecer e resguardar a coluna. "A cartilagem que intercala os ossos da coluna vertebral evita que o contato entre um osso e outro cause dor. Mas a má postura, idade, sobrepeso e outros fatores causam a sua degeneração", explica Bia. A atividade física que resulta em fortalecimento estimula a reconstrução, além de ajudar a realinhar a postura e a perda de peso.

Além de reduzir o risco de osteoporose, a dança fortalece a musculatura e aumenta a flexibilidade e a consciência corporal. Ao prestarmos mais atenção aos movimentos do corpo, começamos a reconhecer os próprios limites, as articulações e, principalmente, a postura, buscando alinhá-la.

Atividades feitas na piscina são as mais comumente recomendadas para quem não pode sofrer altos impactos nas articulações.

A natação é uma modalidade isenta de impacto, já que os movimentos são feitos na horizontal e a maior parte da força é empregada nos braços. Além do fortalecimento muscular e dos benefícios para a postura, ela alonga e alivia a pressão sobre a coluna, aumentando a amplitude do corpo.

A hidroginástica é recomendada para combater a má postura, dores lombares e cervicais, insônia e sedentarismo. Gestantes e atletas também são beneficiados pela atividade, pois ela previne as dores que essas condições geralmente trazem e aumenta a circulação sanguínea das pernas. Em contrapartida, não é um exercício livre de choques. Nas aulas, os alunos pulam, correm e fazem outros movimentos em contato com o chão. Os impulsos são menores, mas existem, por isso pessoas com problemas que exigem isenção total de impactos devem escolher a primeira opção.

Para quem tem pouco tempo ou quer economizar, a caminhada é uma atividade que pode ser feita em qualquer lugar, sem custo. "Dar algumas voltas nos quarteirões próximos de casa ou andar no parque pode combater dores na coluna, nos joelhos e nas pernas e aumentar a força e a resistência, contanto que seja feita de forma correta, observando se a postura está alinhada", explica Bia.

O trabalho do Pilates é focado em força, desenvolvimento e coordenação do corpo. Os movimentos eliminam as tensões e desequilíbrios da coluna cervical e os exercícios abdominais dão estabilidade e flexibilidade para a coluna. É fundamental para quem já apresenta dores fazer uma avaliação física com um quiropraxista antes de iniciar a atividade. O profissional avaliará se o paciente possui limitações antes de recomendar o exercício.  

No Brasil temos hoje 12 milhões de diabéticos, sendo esta uma das doenças mais crescentes no mundo. Para conter esta epidemia tornou-se crucial cuidar da alimentação. E para defender este e outros temas que o professor e engenheiro eletrônico pernambucano Wallace Liimaa estará realizando, dias 13 e 14 e 15 de setembro deste ano, em São Paulo, o III Simpósio Internacional de Saúde Quântica e Qualidade de Vida. O evento reúne cientistas e pesquisadores de todo o mundo para discutir os novos paradigmas na Saúde, invertendo a lógica focada na doença para a prática de hábitos e visão saudável da vida.

O realizador do simpósio, Wallace Liimaa, vem estabelecendo diálogo com cientistas de várias partes do mundo com o objetivo de propagar, no meio acadêmico, conhecimentos como a Física Quântica e Relativística, a Neurociência, a Epigenética e as tradições espirituais do Ocidente e do Oriente, de modo a introduzir novas práticas de saúde não invasivas com base nesses novos paradigmas.

O médico americano Gabriel Cousens, homeopata e acupunturista, é um dos palestrantes do evento e inspirou, no Brasil, o trabalho de outro médico, o Alberto Peribanez, autor do best seller “Lugar de Médico é na Cozinha”. Com receitas práticas e simples, a base de hortaliças verdes e frutas, Peribanez vem implantando em postos de saúde da família em cidades brasileiras, programas nutricionais inspirados na culinária feita com alimentos vivos, que eliminam toxinas e purificam o sangue, reequilibrando o organismo para o bem estar.

Além do diabetes, os alimentos vivos ajudam a reequilibrar a saúde do ponto de vista também do colesterol, com resultados para a Saúde em geral, gerando benefícios também para hipertensos e doentes crônicos diversos.

Além do Gabriel Cousens, outras presenças já confirmadas são de especialistas como Amit Goswani, físico quântico candidato ao Prêmio Nobel; Lair Ribeiro, médico cardiologista; Laércio Fonseca, palestrante sobre Física Quântica e Espiritualidade; e a psicóloga Uma Krishnamurthy, que falará sobre a psicologia do Yoga e a saúde mental, entre outros cientistas (ver grade e palestrantes em www.simposiosaudequantica.com.br). Gabriel Cousens estará apresentando um trabalho de 40 anos de pesquisas no qual evidenciará 120 casos clínicos de cura do diabetes a partir de tratamentos naturais não invasivos.

É com base no princípio de que a cura pode acontecer de modo natural, com a adoção de práticas integrativas e complementares em Saúde, que Wallace Liimaa, vem promovendo um diálogo com uma equipe de profissionais multidisciplinares, em Recife, que sirva como mola propulsora de um atendimento ideal em termos de Saúde Integral. Seria um modelo de atendimento, também chamado de “quântico”, capaz de olhar o ser humano como um todo, envolvendo os diversos “corpos”, o emocional, o mental e o espiritual, além do material. Este atendimento daria atenção a todos os aspectos do paciente, buscando tratamentos que atuam mais eficazmente a partir da compreensão das causas, buscando entender a doença e impingir uma mentalidade de saúde preventiva.

Um exemplo bem próximo e exitoso seria a experiência que vem sendo implantada pelo tenente Rossi, no Hospital do Exército, em Recife, cujos excepcionais resultados obtidos vem trazendo notoriedade ao seu trabalho, inclusive no exterior onde possui clientes no Canadá e Estados Unidos. No Hospital do Exército, encontra-se em funcionamento um novo modelo de atendimento, inspirado na “Medicina Quântica ou Vibracional”, que chega com força total para “mostrar que é possível o indivíduo ser olhado integralmente e tratado numa perspectiva holística, dando atenção às particularidades”. O tenente Rossi é Fisioterapeuta e Acupunturista.

Ampliar a coleta seletiva é um primeiro passo para aumentar a eficiência da reciclagem no país, mas depende também da separação e do encaminhamento corretos dos resíduos. E essa bola é sua! Onde você jogaria embalagens de salgadinhos, objetos de acrílico, escovas de dentes e frascos de esmalte e de tintura para cabelos?

Se colocou todos literalmente no mesmo saco, está cometendo erros de descarte que podem causar prejuízos ambientais, ou então, contaminar resíduos recicláveis de um modo que inviabiliza seu aproveitamento.

O alerta é do engenheiro Edson Stek, diretor de Operações da Loga — Logística Ambiental São Paulo, empresa que responde pela coleta de resíduos domiciliares nas zonas Norte, Oeste e Centro, da capital paulista. “A maioria das pessoas entende a importância da reciclagem em um mundo de recursos naturais cada vez mais escassos e quer colaborar com a coleta seletiva. Mas precisamos mostrar o jeito certo de fazer”, afirma ele. Tire suas dúvidas:

Separação na medida

É desnecessário separar os resíduos de acordo com cada tipo. Atualmente, basta descartá-los em dois grupos: os secos (que são os recicláveis) e os orgânicos ou úmidos (não recicláveis) . Restos de alimentos, madeira, cigarro e outros materiais que causam mau cheiro, desenvolvem bactérias e fungos ou atraem ratos e insetos, devem ser descartados no lixo comum.

É só enxaguar  

Os materiais coletados para reciclagem são lavados durante o processo. Mas dar uma enxaguada neles em casa para eliminar excesso de resíduos evita o mau cheiro e o aparecimento de insetos, além de facilitar o armazenamento e evitar a contaminação de outros recicláveis. Garrafas, caixas longa vida e embalagens que não tiveram contato com alimentos gordurosos podem ser lavados apenas com água. Já as utilizadas para transportar alimentos devem ser lavadas com detergente.

Casos especiais

Certos materiais, como embalagens de salgadinho, frascos de esmalte, potes de margarina, frascos de tintura de cabelos não devem ir para a coleta seletiva, mas também não precisam acabar no aterro. Há empresas que recebem especificamente esses materiais que exigem cuidados ou processos especiais para reaproveitamento. Um exemplo é a TerraCycle, que estimula a formação de ˜brigadas de coleta” e cria a partir de diferentes resíduos produtos, como bolsas, guarda-chuvas, jogos americanos, porta-lápis etc. O envio, a partir de determinada quantidade, pode ser feito pelos Correios com selo emitido pelo próprio site da empresa (terracycle.com.br).

Esse é o princípio de uma alternativa que especialistas como Clóvis Benvenuto, diretor da Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP), consideram fundamental para fechar o ciclo da reciclagem e garantir destinação ambientalmente correta para os resíduos: a logística reversa. “Ela se baseia no conceito de que consumidores e fabricantes precisam compartilhar a responsabilidade sobre os materiais recicláveis que utilizam. Aos primeiros, cabe fazer o descarte correto e, aos fabricantes, viabilizar sua captação e reutilização, seja como parte de um novo produto ou como insumo para uma terceira empresa”, diz Benvenuto. Pneus, pilhas, baterias, eletroeletrônicos, lâmpadas fluorescentes e agrotóxicos entrariam nesse grupo.

Os hospitais que integram a Rede Cegonha vão receber recursos para ampliar e qualificar a estrutura de atendimento às gestantes e recém-nascidos com a implantação de centros de parto normal. A expectativa do Ministério da Saúde é ter 280 centros implantados em todo o país até 2014 e a previsão é liberar R$ 165,5 milhões para investimento e custeio das unidades.

Os centros funcionarão de maneira complementar às unidades existentes com o objetivo de ampliar o atendimento humanizado ao parto normal e possibilitar maior conforto e atenção às mães e aos bebês no período pós-parto. A equipe do centro deve ser composta por enfermeiros obstétricos, técnicos em enfermagem e auxiliares de serviços gerais.

Dados do Ministério da Saúde mostram que os partos normais corresponderam a 63,2% dos partos no Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2012, foram 1.123.739 partos normais e 753.766 cesarianas.

Os hospitais receberão R$ 540 mil para ampliação da área física e R$ 270 mil ou 189 mil para reforma do centro, de acordo com a capacidade de atendimento. Os recursos serão distribuídos também para aquisição de equipamentos, mobiliários e para despesas do dia a dia.

Pais e filhos podem aprender juntos e falar mais sobre preservação da natureza e sustentabilidade. A Faculdade dos Guararapes (FG) – integrante da rede internacional de universidades Laureate – reservou um dia de atividades também ao público infantil. Nesta sexta-feira haverá contação de história, com foco em meio ambiente e participação de um intérprete de libras para facilitar a comunicação e inclusão de pessoas surdas.

Outra atividade é a noite de autógrafos e bate-papo com a escritora pernambucana Cecília Calado, que relançará o livro infantil “A incrível história do peixe que engoliu um rio”. A programação conta ainda com a II Mostra Cine curta sustentável, realizadas por alunos. São pequenos vídeos alusivos ao meio ambiente, que serão tratados de maneira lúdica, como fantoches e poesias.

O encontro é gratuito e aberto ao público e acontece a partir das 19h, no auditório da FG, localizada na Rua Comendador José Didier, nº 27, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes.

De iniciativa dos cursos de Gestão Ambiental e Ciências Biológicas, as atividades integram a programação referente ao Dia Mundial do Meio Ambiente, que acontecem até o próximo dia 13 e envolvem oficinas diversas, palestras, curtas e participação de grupo do movimento ambientalista Greenpeace.

No Dia Internacional do Meio Ambiente, celebrado nesta quarta-feira (05/06), o governador Eduardo Campos anunciou o Plano de Aplicação para o Desenvolvimento Sustentável, para o qual será disponibilizado o valor de R$ 205 milhões. Proveniente da compensação ambiental dada pelos grandes empreendimentos instalados no Estado, o investimento vai beneficiar, principalmente, a população no entorno das 81 Unidades de Conservação (UC) existentes em todo o território pernambucano. O evento foi realizado no prédio-sede da Seplag, no bairro de Santo Amaro, e contou com a presença de vários secretários de Estado, além das equipes dos órgãos colegiados ligados à causa.

“Fomos buscar esse dinheiro das empresas que vieram para Pernambuco. Cobramos taxas que já estão disponibilizadas sem burocracia, livres de contingenciamento e carimbadas para a ação ambiental. A Secretaria de Meio Ambiente, com a fiscalização e o acompanhamento do Conselho de Meio de Ambiente e da sociedade, vai poder empregar esse recurso nas Unidades de Conservação para que possam ter vida, bem como financiar a economia verde”, explicou Eduardo, que, na ocasião, também decretou o início das obras de mais dois trechos do projeto de Renaturalização do Rio Beberibe.

Entre as ações do Plano, estão os programas de apicultura, sementeiras, ecoturismo, além da criação de uma UC na Serra do Cachorro, em São Caetano, e do primeiro Parque Marinho no Litoral da Região Metropolitana. Também foi anunciada a abertura de bolsas de mestrado e doutorado para profissionais residentes em todas as regiões do Estado e da regularização fundiária de Bita e Utinga, maior unidade de conservação de Mata Atlântica, em Suape.

 Para o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, com a elaboração deste plano, Pernambuco sai na dianteira na formação de um novo conceito de sustentabilidade, o qual chamou “de uma sociedade tri-resiliente”. “Esse dinheiro será empregado nos pilares da sustentabilidade, que são o social, o ambiental e o econômico. Ou seja, é proteger o meio ambiente, criando emprego e renda e fortalecendo a economia”, argumentou Xavier.

 BEBERIBE - Já em curso, o projeto de Renaturalização do Rio Beberibe teve mais duas Ordens de Serviço assinadas nesta quarta-feira, totalizando um investimento de R$ 38 milhões. Desta feita, são os trechos que compreendem a ponte da Avenida Olinda até a ponte Nova Esperança (R$ 20 milhões) e da ponte Nova Esperança até a BR-101 (R$ 18 milhões). O governador destacou a importância das intervenções, sobretudo na drenagem das cidades.

“Vamos conseguir minimizar as inundações e favorecer as atividades de pesca e lazer, uma vez que trará melhorias na qualidade da água do rio com a retirada de um milhão de metros cúbicos de sedimentos”, defendeu Eduardo, lembrando que as ações da parceria público-privada do saneamento - quando 90% do esgotamento sanitário da Região Metropolitana estará concluído ao cabo de 12 anos - também irá favorecer o resgate dos rios Beberibe, Capibaribe e de outros que cortam a RMR.

Ao todo, 13 quilômetros do rio passarão pelas intervenções, beneficiando cerca de 590 mil pessoas que moram na bacia do Beberibe. Serão investidos R$ 63 milhões e o prazo de conclusão do projeto está estimado para o segundo semestre de 2014. “Essa é uma obra integrada dos governos estadual e municipal, que dialoga com a mobilidade urbana e com a educação ambiental”, resumiu o secretário de Recursos Hídricos e Energéticos, Almir Cirilo.

Para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente, a Faculdade dos Guararapes – integrante da rede internacional de universidades Laureate – realiza uma série de atividades gratuitas à comunidade, entre os dias 7 e 16 de junho. De iniciativa dos cursos de Gestão Ambiental e Ciências Biológicas, as ações são abertas ao público e envolvem palestras, relançamento de livros, curtas, oficinas gratuitas à comunidade e peças. De acordo com o coordenador do curso de Gestão Ambiental, Ricardo Rico, a intenção é levar sustentabilidade por meio do conhecimento e interação com a população.

Confira abaixo a programação:

Dia 07/06 (sexta)

Das 19h às 20h - Contação de histórias sustentáveis & libras: uma atitude inclusiva e noite de autógrafos com a escritora Cecília Calado, que relançará o livro “O Peixe que engoliu o rio”. Local: Auditório da FG.

Das 20h às 22h - II Mostra Cine curta sustentável. São pequenos vídeos alusivos ao meio ambiente que serão tratados de maneira lúdica, por meio de fantoches, poesias, etc.

Dia 10/06 (segunda)

Serão realizados diversos minicursos sustentáveis gratuitos, abordando temas diversos como: “Ao se alimentar, o que você alimenta no mundo?”, “Consumo e reúso da água: uma atitude responsável para residências e empresas”, “Educação ambiental: um instrumento que gera sustentabilidade”, “Marchetaria: um instrumento que gera sustentabilidade” e “Consumo consciente: do que você precisa?”. A partir das 19h30, Blocos A e B.

Dia 11/06 (terça-feira)

Às 19 horas, no auditório 1 - Palestra com professores da FG, com o tema: ‘Produção científica: que bicho é esse?’

Às 20h30 – oralidades científicas: negócios corporativos e práticas sustentáveis.

Local: Auditório 1

Dia 12/06 (quarta-feira)

Às 19 horas – mostra de painéis com resultados da implantação de uma cultura organizacional sustentável, em micronegócios, por alunos, utilizando ferramentas do 5s. Local: Hall principal da FG.

Neste mesmo dia, um grupo do movimento ambientalista Greenpeace também abordará assuntos diversos ligados à defesa da natureza, como legislação ambiental, ações de combate ao desmatamento. Também haverá uma mesa-redonda com especialistas.

Dia 13/06 (quinta-feira)

Exposição com imagens de espécies de vegetais e animais presentes na FG. A iniciativa é de alunos do curso de Ciências Biológicas.

Para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente, a Faculdade dos Guararapes – integrante da rede internacional de universidades Laureate – realiza uma série de atividades gratuitas à comunidade, entre os dias 7 e 16 de junho. De iniciativa dos cursos de Gestão Ambiental e Ciências Biológicas, as ações são abertas ao público e envolvem palestras, relançamento de livros, curtas, oficinas gratuitas à comunidade e peças. De acordo com o coordenador do curso de Gestão Ambiental, Ricardo Rico, a intenção é levar sustentabilidade por meio do conhecimento e interação com a população.

Confira abaixo a programação:

Dia 07/06 (sexta)

Das 19h às 20h - Contação de histórias sustentáveis & libras: uma atitude inclusiva e noite de autógrafos com a escritora Cecília Calado, que relançará o livro “O Peixe que engoliu o rio”. Local: Auditório da FG.

Das 20h às 22h - II Mostra Cine curta sustentável. São pequenos vídeos alusivos ao meio ambiente que serão tratados de maneira lúdica, por meio de fantoches, poesias, etc.

Dia 10/06 (segunda)

Serão realizados diversos minicursos sustentáveis gratuitos, abordando temas diversos como: “Ao se alimentar, o que você alimenta no mundo?”, “Consumo e reúso da água: uma atitude responsável para residências e empresas”, “Educação ambiental: um instrumento que gera sustentabilidade”, “Marchetaria: um instrumento que gera sustentabilidade” e “Consumo consciente: do que você precisa?”. A partir das 19h30, Blocos A e B.

Dia 11/06 (terça-feira)

Às 19 horas, no auditório 1 - Palestra com professores da FG, com o tema: ‘Produção científica: que bicho é esse?’

Às 20h30 – oralidades científicas: negócios corporativos e práticas sustentáveis.

Local: Auditório 1

Dia 12/06 (quarta-feira)

Às 19 horas – mostra de painéis com resultados da implantação de uma cultura organizacional sustentável, em micronegócios, por alunos, utilizando ferramentas do 5s. Local: Hall principal da FG.

Neste mesmo dia, um grupo do movimento ambientalista Greenpeace também abordará assuntos diversos ligados à defesa da natureza, como legislação ambiental, ações de combate ao desmatamento. Também haverá uma mesa-redonda com especialistas.

Dia 13/06 (quinta-feira)

Exposição com imagens de espécies de vegetais e animais presentes na FG. A iniciativa é de alunos do curso de Ciências Biológicas.

Nesta quinta-feira, 6 de junho, às 9h, meninos e meninas beneficiados pelo programa LBV: Criança – Futuro no Presente! vão comemorar a Semana Mundial do Meio Ambiente com a temática educacional os jogos matemáticos. A garotada da LBV vai confeccionar jogos de boliche, pega vareta e cai não cai, com garrafas pet e palito de churrasco, apresentando que é possível o brincar com respeito ao meio ambiente.

A Oficina de Artes e Cultura, ao longo do ano, promove intensivamente a consciência socioambiental com as crianças da Instituição. “A atividade além de promover os cuidados com o meio ambiente e o brincar, estimula o trabalho em equipe, a motricidade e o raciocínio lógico dos pequenos”, afirma a educadora social da Instituição, Rebeca Souza.

Durante todo o mês de junho com foco nas festas juninas, os meninos da LBV vão produzir uma maquete, que representará o Alto do Moura, com itens recicláveis e pesquisas sobre a importância deste polo cultural da cidade de Caruaru, Agreste Pernambucano.

Quem desejar visitar o Centro Comunitário de Assistência Social da LBV deve se dirigir a Rua dos Coelhos, 219 – Coelhos – próximo ao Cais José Mariano, no Recife. Informações: (81) 3413.8600.

A Prefeitura de Olinda preparou diversas atividades para comemorar a Semana do Meio Ambiente. Muitas delas têm como público alvo crianças e adolescentes, com o objetivo de conscientizá-los para os temas ambientais. Para isso, uma importante ferramenta de que a Prefeitura dispõe é a Sala Verde, que estará aberta durante toda a Semana, a partir das 9h.

A Sala Verde de Olinda é a única ainda em funcionamento no Estado. Trata-se de um espaço multifuncional que conta com sala de vídeo, biblioteca, pátio para atividades lúdicas e culturais, etc. Para a Semana do Meio Ambiente, o espaço irá oferecer oficinas de papel, atrações culturais, teatro de bonecos, arte com reciclados, contação de histórias e exibição de vídeos. 

Segundo o diretor de Planejamento e Educação Ambiental de Olinda, Wagner Silva, a expectativa é que alunos das redes estadual, municipal e particular visitem a sala. “Nós fomos a todas as escolas da rede municipal e enviamos convites para as da rede estadual e particular de Olinda”, afirmou. O Centro de Educação Ambiental (CEA), onde funciona a Sala Verde, fica na Estrada do Bonsucesso, 306.

Com informações da Secretaria de Imprensa

O governador Eduardo Campos assina, nesta sexta-feira (31/05), às 11 horas, a Ordem de Serviço para o início das obras do bloco anexo do Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP). Com um investimento de aproximadamente R$ 27 milhões, o novo espaço contará com sete pavimentos, em 6,7 mil metros quadrados de área construída, e abrigará a emergência do hospital; Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com 20 leitos; e um pavimento reservado para uma Unidade de Transplante de Medula Óssea. O prazo de entrega da obra é de 12 meses.

A cerimônia de assinatura da Ordem de Serviço será no pátio do HCP, no bairro de Santo Amaro. A nova emergência do hospital terá 30 leitos, divididos por classificação de risco. Isso significa um aumento de seis vezes em relação à emergência atual, que possui cinco leitos. Com a inauguração do bloco anexo, o centro cirúrgico também será ampliado, passando de oito para 12 salas. Já o número de leitos de UTI passará de 10 para 20, um crescimento de 100%. Ao todo, serão construídas 14 enfermarias (dois leitos em cada uma, totalizando 28) e cinco apartamentos (cada um com um leito).

A nova estrutura também abrigará uma Unidade de Transplante de Medula Óssea, com área de 914 metros quadrados e 10 leitos. Além da obra do prédio anexo ao HCP, o projeto já prevê a reforma da área que abrigava o centro cirúrgico do antigo prédio. No local, será acomodado o setor de diagnóstico e imagens, com endoscopia, colonoscopia, endoscopia, revelação, tomografia, ultrassom, ecocardiograma, entre outros. Ainda será construída uma passarela que interligará os dois prédios.

INTERVENÇÃO - Com uma dívida acumulada em R$ 40 milhões, o Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP) estava ameaçado de fechar as portas em 2007. A intervenção estadual, iniciada no mês de abril daquele ano, equilibrou as contas da unidade e possibilitou investimentos na melhoria dos serviços. A partir de então, uma série de melhorias foi implantada na unidade, como reforma nos setores de odontologia e próteses reabilitadoras, quimioterapia, enfermarias, ambulatório de cabeça e pescoço, além da inauguração do Sistema de Radiologia Digital e do Complexo Nutricional-Alimentar.

 Atualmente, o HCP possui 268 leitos e faz, mensalmente, uma média de 1,5 mil atendimentos na triagem, 7,5 mil consultas, 400 cirurgias e 1,3 mil sessões de quimioterapia.

Quinta, 30 Maio 2013 18:56

Motivos para deixar de fumar

Escrito por

Nesta sexta-feira, 31 de maio, é celebrado do Dia Mundial Sem Tabaco. A data foi criada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para alertar as pessoas sobre os males provocados pelo consumo do fumo, que é o principal fator de risco evitável para as doenças cardiovasculares.

O cardiologista do Hospital Samaritano de São Paulo, Maurício Jordão, explica que a incidência de infarto do miocárdio é seis vezes maior nas mulheres e três vezes maior nos homens que fumam, pelo menos 20 cigarros/dia, quando comparados com não fumantes. “O hábito de fumar é pior para as mulheres. O risco de uma mulher ter doença cardiovascular é 25% maior que um homem”, afirma.

Outro dado destacado pelo especialista é que o risco relativo de uma pessoa fumante com 35 anos de idade morrer por causas cardiovasculares é 1,63 vezes maior comparado com não fumantes. “É interessante lembrar que o tabagismo passivo, ou seja, conviver com fumantes tem as mesmas consequências. O passivo tem 25 a 30% mais chances de infarto do que não fumantes”, ressalta Jordão.

O especialista do Núcleo de Cardiologia afirma que todo esse impacto do cigarro nos eventos cardiovasculares (infarto e AVC) deve-se a: modificações do perfil lipídico com aumento do LDL (colesterol ruim) e triglicérides, diminuição do HDL (colesterol bom) e aumento de resistência à insulina com maior risco para diabetes. “O cigarro também ativa o sistema nervoso simpático com aumento da frequência cardíaca, hipertensão arterial e aumento da capacidade de vasoconstrição.Todos os efeitos acontecem durante o ato de fumar”, destaca o cardiologista.

 

Veja os benefícios para o organismo ao parar de fumar:

Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal;

Após 2 horas, não tem mais nicotina no sangue;  

Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza;  

Após 2 dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degusta a comida melhor;  

Após 3 semanas, a respiração fica mais fácil e a circulação melhora;  

Após 5 a 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao de quem nunca fumou.

“A paz é para os que são capazes de se abrirem para o outro, de reconhecer, ouvir e amar...” É na perspectiva de vivenciar o tema ‘Paz’, que a Unipaz Pernambuco irá realizar o próximo seminário da Formação Holística de Base (FHB) de 2013, nos dias 7 e 8 de junho, na sede da instituição no Rosarinho. O seminário intitula-se “A arte de viver em paz” e faz parte da série de oito seminários do curso "A arte de viver a vida", elaborado pelo professor Pierre Weil, psicólogo, educador e escritor e fundador da Universidade Internacional da Paz (Unipaz) de Brasília. A facilitadora do seminário será a psicóloga clínica Leila Albuquerque.

Para Pierre Weil, “muitos procuram a paz no companheiro, na esposa, nas honrarias de um título de doutor, no cargo de alto executivo, no partido político, numa ideologia, no Japão ou no Himalaia... continuam infelizes, pois o que afeta encontrarmos a paz é a falta de sentido de existência”.

“A arte de viver em paz” é o primeiro dos seminários da série e inicia à prática diária do que se propõe em “a arte de viver a vida”.  Visa sensibilizar  e motivar as pessoas para restabelecerem uma relação harmoniosa consigo mesmas (ecologia pessoal), com os outros (ecologia social) e com a  natureza (ecologia ambiental).

O seminário ‘A Arte de Viver em Paz’ está com inscrições abertas pelos telefones (81) 3244-2742 e 9725-1415. O site para mais informações é o www.unipazrecife.org.br. A Unipaz Pernambuco fica na Rua Enéas de Lucena, 244, Rosarinho.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Compesa

A partir desta terça-feira (28), uma nova história será escrita pelo futebol na vida de cem crianças, entre 9 e 14 anos, do bairro do Jardim Jordão, onde a Compesa construiu o maior reservatório do Sistema Pirapama. O presidente da companhia, Roberto Tavares, lançou no último sábado (25) o projeto social de uma escolinha de futebol, que tem a assinatura do ex-craque da seleção brasileira, Ricardo Rocha. Além do projeto, a Compesa também entregou o Campo do Flamengo totalmente reformado e uma praça com parque infantil com brinquedos, construída dentro do projeto social da obra de Pirapama.

O dirigente da estatal afirmou que as ações, recomendadas pelo governador Eduardo Campos, foram realizadas em agradecimento ao apoio recebido da comunidade durante os quase quatro anos de realização da obra no entorno do campo, que é uma referência de lazer e esporte para os moradores há cerca de 40 anos. As aulas serão realizadas às terças e quintas, pela manhã e à tarde.

Ao  verificar a emoção estampada nos rostos dos jovens, o presidente da Compesa se comprometeu em ampliar o número de crianças assistidas pelo projeto.“Foram escolhidos cem, mas outros 200 também manifestaram a intenção de participar. Vamos aguardar os  primeiros resultados para tomarmos a decisão de inscrever mais jovens, oferecendo a chance de um novo futuro por meio dessa paixão nacional, que é o futebol”, revelou Roberto Tavares.

O dirigente da companhia afirmou que está apostando no sucesso do projeto e quem sabe com a revelação de craques, a exemplo do  próprio Ricardo Rocha, que dos 12 aos 16 anos era frequentador assíduo do Campo do Flamengo. “Os órgãos públicos precisam interagir mais com as pessoas e é por isso que a Compesa está investindo fortemente no lado social e não apenas na construção de obras de água e esgoto”, enalteceu.

Além da reforma física do campo e da construção da sede da escolinha de futebol, com administração, vestiário e sala de troféus, a companhia também vai providenciar os materiais de uso diário, como uniformes e bolas. A escolhinha de futebol contará ainda com dois ex-jogadores profissionais, Mauro e Chiquinho, e a supervisão de Ricardo Rocha. Além do critério técnico,  o projeto social exige que todos os jovens estejam matriculados em escolas, aliando a educação e a possibilidade de profissionalização no esporte.

Em seu discurso no evento, o tetracampeão Ricardo Rocha falou da sua ligação afetiva com o Campo do Flamengo, o qual considerou a sua casa e registrou a sua felicidade ao contribuir com um projeto que pode mudar o destino de muitos jovens carentes. “Espero que todos aproveitem bem essa chance, que sonhem com uma vida melhor, porque um homem sem sonhos é um ser inexistente e eu espero que esses  garotos alcancem os seus”, afirmou.

Nos últimos anos, a Compesa tem investido em projetos sociais com o objetivo de estreitar o seu relacionamento com as comunidades e estimular o resgate da cidadania. Segundo o presidente, responsabilidade social é uma área que tem ajudado a população a enxergar a Compesa de outra forma, como uma empresa importante para a vida de todos. Para isso, a companhia criou grupos de trabalho com técnicos sociais em todas as suas gerências regionais.

“No caso do Jordão, iremos ajudar os jovens a encontrar novos caminhos por meio do esporte, que estimula valores de sociabilidade, integração, companheirismo. Esses alunos não vão apenas aprender a jogar futebol, mas também vão ser acompanhados no âmbito escolar e familiar, uma vez que o projeto contempla a participação dos pais e diretores das escolas públicas do bairro”, afirmou Roberto Tavares.

“Até o final deste ano, teremos o serviço do Samu 192 em todo o território pernambucano”. A afirmação foi dada pelo governador Eduardo Campos, na última sexta-feira (24/05), ao entregar 47 novas ambulâncias que já asseguram a cobertura de 100% do Samu a 72 municípios da Região Metropolitana do Recife, Zonas da Mata Sul e Norte, além do Agreste Setentrional. A solenidade, realizada no Centro de Convenções, contou com a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

As novas ambulâncias vão funcionar no atendimento móvel de urgência à população. Hoje, o Samu Metropolitano dispõe de 73 ambulâncias, das quais 59 de suporte básico e demais 14 de suporte avançado. “Com o reforço do Samu, estamos melhorando e muito o atendimento para os que precisam de um socorro mais rápido e de maior complexidade, aumentando as chances de eles chegarem ao hospital com condições de se recuperar. Todos os profissionais que trabalham no Samu são capacitados, desde motoristas e enfermeiros a médicos”, detalhou Eduardo, lembrando que no Estado, o serviço conta com o reforço estratégico do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco.

Dos 47 veículos de resgate entregues, 43 serão destinados ao suporte básico e quatro ao avançado. Na ambulância básica, o paciente conta com um técnico de enfermagem e um condutor a cada plantão. Já as de suporte avançado - equipadas com UTI e cinco Motolâncias (utilizadas em locais de trânsito intenso) - oferecem uma equipe multidisciplinar, formada por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, além do condutor.  Os governos federal e do Estado investiram cerca de R$ 6,1 milhões na compra das novas ambulâncias.

“O Samu é um dos programas mais bem avaliados pela população. Esse modelo é capaz de garantir um atendimento resolutivo, e não apenas uma ambulância quem vem pegar o paciente. Os municípios terão um serviço para se orgulhar na urgência e emergência pré-hospitar”, afirmou o senador Humberto Costa, um dos idealizados do projeto do Samu, quando foi ministro da Saúde, ainda no primeiro Governo Lula. “Trago o sentimento de gratidão e de responsabilidade dos municípios”, destacou o prefeito de Palmares, João Bezerra, em nome dos demais gestores municipais beneficiados.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou os esforços do Governo do Estado em dotar uma rede de saúde “preocupada com a expansão dos serviços, com a abertura de novos hospitais e unidades descentralizadas”. Destacou ainda “a inovação das UPA-Es", que serão as unidades pernambucanas de especialidades, para fazer os exames e nas quais estarão os especialistas. “A partir de julho, entregaremos as primeiras unidades das UPA-Es, para que, ao lado das nossas 14 UPAs e dos hospitais, possamos melhorar o cuidado com a saúde de todos os pernambucanos”, assegurou Eduardo.

IMIP – Após o evento no Centro de Convenções, governador e ministro seguiram para inaugurar o novo Centro de Diagnóstico e Tratamento do Câncer do Imip, uma parceria com o Instituto Avon. Pernambuco é o Estado do Nordeste com a maior incidência da doença e visa reduzir as taxas de mortalidade por câncer de mama em até 30% ao logo dos próximos dos próximos cinco anos. Neste período, estima-se que a unidade tenha beneficiado 180 mil mulheres da Região Metropolitana do Recife por meio do atendimento do SUS.

O novo centro tem capacidade mensal para oferecer duas mil mamografias, 800 consultas, 800 ultrassonografias e 400 biópsias. Desde dezembro de 2012, o Imip criou o terceiro turno para o tratamento de mulheres com câncer.

O espetáculo Corpos Compartilhados, do Coletivo Lugar Comum, terá duas apresentações neste final de semana. Na sexta (24), às 18h, integra a programação do Festival Palco Giratório, com entrada gratuita e recursos de audiodescrição, no pátio do Centro Apolo-Hermilo.  No sábado (25), às 19h, os solos/performances estarão no Mercado da Ribeira, em Olinda, também com acesso livre.

O trabalho, composto de quatro solos, propõe uma maior aproximação entre o público e os corpos dos bailarinos utilizando a poesia como parte da criação e inspiração dos movimentos.

Corpos Comparitilhados iniciou o mês de maio com três apresentações, sendo duas delas em Camaragibe, na Escola Municipal José Collier, na Vila da Fábrica e uma no Recife.

A da capital pernambucana foi a primeira dentro da programação do Festival Palco Giratório, em parceria com o SESC, dia 9, no pátio do Centro Apolo-Hermilo, com recursos de audiodescrição e em cena os bailarinos Cyro Morais, com Valsa.me e Liana Gesteira, com Topografias do Feminino.

Nesta sexta, a segunda apresentação em parceria com o Palco Giratório, levará para a cena a bailarina Maria Agrelli, com Pé de Saudade e Silvia Góes, com OSSevaO. A agenda segue na próxima semana. Dia 29, às 19h, será no Teatro Barreto Jr do Cabo, na Rua Joaquim Nabuco, Centro. Dia 30 o espetáculo volta à Olinda, às 19h30, na Biblioteca Pública Municipal, na Praça do Carmo.

Corpos Compartilhados iniciou uma série de 10 apresentações gratuitas pelo Recife e Região Metropolitana em espaços alternativos no final de abril. As primeiras encenações dentro do projeto, aprovado pelo Funcultura, aconteceram na Associação Comunitária da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes. São ao todo quatro solos que propõem uma maior aproximação entre o público e os corpos dos bailarinos, todos utilizando a poesia como parte da criação e inspiração dos movimentos. Corpos Compartilhados terá ainda mais uma apresentação no Recife e outra em São Lourenço da Mata.

O trabalho de consultoria e desenvolvimento do projeto de acessibilidade para desenvolvimento dos recursos de audiodescrição, aproximando Corpos Compartilhados também das pessoas com deficiência visual, é da VouVer, da atriz Andreza Nóbrega e da psicóloga Liliana Tavares, ambas consultoras em acessibilidade e audiodescritoras.

“LEVE, que também é um espetáculo do Coletivo Lugar Comum, foi o primeiro espetáculo de dança em Pernambuco a contar com o recurso da audiodescrição, durante uma das apresentações do Palco Giratório, em 2010. Depois o mesmo LEVE foi o primeiro a realizar uma temporada inteira com esse pensamento que integra a arte e a acessibilidade comunicacional com audiodescrição na concepção de cada uma das sessões. Agora é a vez do Corpos Compartolhados”, diz Andreza Nóbrega.

Ela diz que em teatro já há mais iniciativas, mas em dança ainda são poucos os grupos que se concentram no debate. “Mas tudo isso vai mudando aos poucos. A orientação sobre a importância da acessibilidade ressaltada nos próprios editais, como é o caso do Funcultura, tem feito os coletivos e artistas planejarem seus espetáculos com essa prioridade”, completa Liliana Tavares.

“A audiodescrição em dança tem que dançar com o corpo na cena, porque é movimento”, destaca Andreza com o brilho nos olhos de quem fala com paixão sobre a sua luta e suas conquistas. Para Liliana “é um processo muito rico. Cada obra é nova, cada trabalho é único, seja teatro, ópera, dança, cada espetáculo é único”.

Corpos Compartilhados é composto de quatro solos de dança contemporânea criados por artistas do Coletivo Lugar Comum a partir de um pensamento de performance. Os trabalhos são Topografias do Feminino, de Liana Gesteira, sobre o corpo-território da mulher, com seus significados, sensações e simbologias; OSSevaO (expressão de O Avesso espelhado), de Silvia Góes, poetizando sons e lapidando letras num corpo-palavra que se mostra no desnudamento do seu avesso; Valsa.me, de Cyro Morais, um convite para a dança de um corpo que traz marcas de diferentes amores vivenciados; e Pé de Saudade, de Maria Agrelli, que compartilha com o público a sensação da saudade como parte inextricável do próprio corpo. Todos têm em comum a proposta de discutir em seus corpos memórias e vivências de outros.

Com informações da Assessoria de Imprensa da FG

Um grupo de 87 voluntários, entre alunos, professores e pessoas da sociedade civil, formam um batalhão que irá atuar na prevenção e combate à violência, em comunidades da Região Metropolitana do Recife. Durante três meses, eles participaram do Curso de Defensoras e Defensores dos Direitos à Cidadania, uma iniciativa viabilizada por meio de parceria entre a Faculdade dos Guararapes (FG), integrante da rede internacional de universidades Laureate, o Consulado Americano e o Instituto Maria da Penha.

“Nossa intenção é construir uma rede de voluntários para levar informações e conscientizar a população sobre direitos humanos, das mulheres e ambientais”, adiantou Regina Célia, professora de Direito da FG e também vice-presidente do Instituto Maria da Penha.

Nesta quinta-feira (23), a partir das 15 horas, serão entregues os certificados à turma concluinte. Esta é a segunda turma, que conta também com alunos de escolas públicas do Recife e de Jaboatão dos Guararapes. O evento é aberto ao público e ocorrerá a partir das 15 horas, no auditório da FG, localizada na Rua Comendador José Didier, N° 27, Piedade, em Jaboatão dos Guararapes.

Maria da Penha, a biofarmacêutica que deu nome à lei que combate à violência contra a mulher, e a cônsul dos Estados Unidos no Recife, Usha Pitts, confirmaram presença para entrega dos certificados aos participantes.

Na ocasião, também haverá palestra sobre Gênero, Sociedade e Direitos Humanos, com o professor e doutor em Psicologia Social, Nilton Formiga, que tem mais de cem artigos publicados e já coordenou vários projetos de pesquisa, na Paraíba.

Arrecadação de alimentos – Além da conscientização e formação dos novos voluntários, também será feita arrecadação de leite em pó para ajudar na campanha de donativos ao abrigo infantil Lar de Maria, localizado em Jaboatão dos Guararapes. A ação inicia nesta quinta (23) e encerra no dia 31 deste mês, na FG. Os itens serão entregues ao abrigo no próximo dia 5 de junho.

Nesta quinta-feira (23) o violonista madrilenho, Antonio Rey, fará um concerto de "guitarra flamenca" no Teatro da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). A apresentação terá início às 19h, com entrada gratuita.

Antonio Rey traz ao Recife uma coletânea de seus últimos álbuns. Reconhecido por seu estilo original, inspirado e surpreendente, Rey é considerado um dos maiores nomes da música Flamenca hoje. O músico vem ao Brasil, pela primeira vez, especialmente para participar do evento Guitarrísimo, promovido Instituto Cervantes, que tem trazido ao país, os mais notórios artistas da cena flamenca mundial. Nesta edição do Guitarrísimo, Antonio Rey fará apresentações em Salvador (22), Recife (23), Brasília (24) e encerra a turnê no Rio de Janeiro, dia 25.

Aos nove anos, seu pai, o cantor e violonista Toni Rey, o levou em sua turnê pelo México, desde então, os palcos se tornaram sua segunda casa. Membro do espetáculo "Flamenco Hoy" de Carlos Saura, Rey coleciona prêmios recebidos nos principais concursos de flamenco do mundo, tendo sido glorificado com o "Giraldillo al toque" na Bienal de Flamenco de Sevilha de 2012.

Antonio também colaborou com grandes compositores, bailarinos e músicos do flamenco, como Estrella Morente, Vicente Amigo, Diego el Cigala, Miguel Poveda, Manuela Carrasco, Farruquito e Rafael Amargo. Ele se apresentou em salas como o New York City Centre e o Moscow Performing Arts Centre, além de ter participado de importantes festivais como o Festival Internacional de Jazz de Montreal, Festival de Jazz de Madrid, Festival Flamenco de Monterrey, Festival de Flamenco de Jerez, Festival Flamenco de Mont de Marsan, Adelaide Festival da Austrália, Festival Flamenco de Nimes e muitos outros.

O Teatro da Unicap fica no primeiro andara do Bloco B. O acesso será liberado uma horas antes do show, até a lotação de poltronas. A Unicap está na Rua do Príncipe, 526, Boa Vista. Maiores informações com o Instituto Cervantes, no telefone (81) 3334-0450.

SERVIÇO:

Guitarrísimo com Antonio Rey

Dia: 23/05/13 (quinta-feira)

Hora: 19h

Lugar: Teatro da Unicap (Bloco B) Rua do Príncipe, 526, Boa Vista.

Entrada: Gratuita

Com informações da Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Com o novo sistema de energia solar, o Arquipélago de Fernando de Noronha dá mais um passo para a consolidação do projeto sustentável. O governador Eduardo Campos assinou, na última terça-feira (21/05), um acordo de cooperação com Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). A nova usina, que entra em operação dentro de um ano, vai ampliar o parque de energia renovável e contribuir com 6% do consumo total da ilha.

“Em 2016, Fernando de Noronha será 100% abastecido por fontes de energia renováveis”, anunciou o governador, explicando que a fonte tradicional (a diesel) ficará como uma alternativa para uma possível emergência. De acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, Marcelino Granja, o governo fez um amplo planejamento para consolidar essa transição. “Temos um projeto sólido e que deve servir de exemplo para outros Estados”, completou Granja.

A implantação da usina terá um custo de R$ 11 milhões. O Governo do Estado vai ceder o terreno onde serão implantados os painéis fotovoltaicos. A Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável também participará da parceria fornecendo apoio técnico. O projeto integra o Programa de Eficiência Energética da Celpe e de Pesquisa e Desenvolvimento da Neoenergia, aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A presidente do Grupo Neoenergia, Solange Ribeiro, ressaltou a liderança do Estado no segmento. “Com três usinas solares em processo de implantação, Pernambuco lidera o investimento em energias renováveis”, afirmou Solange, exaltando a parceria afinada que mantém com o Governo do Estado. A presidente também explicou que a energia gerada pelas novas usinas vai suprir o consumo dos prédios públicos da ilha, fator determinante na diminuição das contas públicas.

O presidente da Celpe, Luiz Antonio Ciarlini, reafirmou o compromisso do Estado, juntamente com a instituição, em desenvolver todas as alternativas de cadeias de energia. Luiz Antonio afirmou que Pernambuco fez avanços significativos quando o assunto é tecnologia. “A perspectiva é que novos projetos sejam implantados e que Pernambuco cresça ainda mais no setor”, completou.

Para Eduardo Campos, esse avanço vai contribuir para elevar a imagem da ilha na comunidade internacional. Além disso, ele expressa a consolidação de um excelente piloto que pode ser implantado em outras regiões do Estado. “Pernambuco é único Estado da federação que têm todas as nuances de fornecimento e geração de energia”, comemorou o governador.

 INOVAÇÃO - Eduardo também ressaltou o esforço feito pela concessionária e pelo Governo do Estado em incentivar a micro-produção de energia na ilha. “Com os modernos aparelhos de medição, a Celpe vai poder controlar e até comprar (excedente) energia produzida pelos moradores”, disse o governador, explicando que o importante é provocar a produção de fontes mais limpas para o meio ambiente.

O secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, afirmou se tratar de mais um projeto que visa preservar o futuro de um dos locais mais ricos em ecossistemas do mundo. “Esse é mais um passo importante que aponta para um futuro sustentável”, declarou o secretário, ressaltando que outras ações relevantes já estão sendo desenvolvidas na ilha, como a produção de energia pelo impacto da maré.

Terça, 21 Maio 2013 19:58

Em defesa da Caatinga

Escrito por

Com informações do Ministério do Meio Ambiente

O Fundo Nacional de Desenvolvimento Florestal (FNDF), do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), e o Fundo Clima, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), lançaram em parceria duas chamadas de projetos que visam fortalecer o uso sustentável da Caatinga. Com isso, pretende-se contribuir para a manutenção do bioma, o único exclusivamente brasileiro e que conta com cerca de 53% de sua cobertura original.

A primeira chamada é voltada a associações e cooperativas de assentamentos da reforma agrária e do Programa Nacional do Crédito Fundiário e vai apoiar a realização do manejo florestal sustentável, instrumento que permite obter lenha, carvão, frutos, estacas e forragem mantendo a vegetação e a biodiversidade.

Os projetos selecionados receberão assistência para a elaboração e implementação do plano de manejo – documento que planeja e organiza a extração sustentável e deve ser aprovado no órgão ambiental – e também para a formulação do plano de negócios e acesso a crédito. Podem participar pequenos produtores rurais do Ceará e do Piauí.

“A Caatinga é a melhor aliada do produtor rural do semiárido. O fomento ao seu uso econômico sustentável é chave para melhorar a renda desse produtor, garantir sua permanência na terra, abastecer o mercado com produtos legais e inibir o avanço da desertificação”, afirma a diretora de Fomento e Inclusão do SFB, Claudia Azevedo-Ramos.

Extensionistas

Na segunda chamada, o foco são as instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos que realizam assistência técnica e extensão rural (Ater). Será oferecida capacitação em manejo florestal comunitário, abrangendo temas como organização social, técnicas de manejo e licenciamento. Os candidatos devem atuar na Caatinga da região Nordeste.

“O aumento da demanda pelo manejo florestal na Caatinga requer agentes de Ater qualificados para atuar no tema, o que nos levou a lançar esta chamada”, diz o coordenador do Centro Nacional de Apoio ao Manejo Florestal (Cenaflor/SFB), Mauricio Marcon.

Os interessados têm até o dia 16 de junho para encaminharem seus projetos por meio de um formulário eletrônico disponível no site do SFB. Essas propostas serão avaliadas e classificadas pelo SFB, que após concluir essa etapa, fará licitação pública para contratar instituições especializadas em cada tema, que executarão os serviços àqueles que tiveram seus projetos selecionados.

Atualmente, o apoio do FNDF na Caatinga envolve mais de mil famílias em assentamentos para o manejo florestal comunitário em cerca de 10 mil hectares. Estudos realizados com comunidades beneficiadas mostraram que o manejo chega a gerar R$ 8.400 de renda no ano por família, com a manutenção da vegetação, proporcionando aumento de renda e conservação de mais de 50% da cobertura florestal dos assentamentos.

Acesse as chamadas públicas aqui. Interessados podem obter informações pelos telefones (61) 2028-7240/7235, fax (61) 2028-7237 e e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Um dia inteiro de atendimento gratuito nas áreas de saúde, documentação, orientação jurídica, higiene e lazer. É o que acontece no próximo sábado (25), das 9 às 17h, nas instalações da  Faculdade de Olinda (Focca) com a participação de profissionais de diversas especialidades que se reúnem em prol da cidadania e da solidariedade. O projeto intitulado “Ação Viva Olinda”, é uma atividade sem fins lucrativos, onde funcionários e estudantes da Focca e da Faculdade São Miguel, junto com várias empresas parceiras, se unem para fornecer diversos serviços para as comunidades de baixa renda, de Olinda e Recife.

No local, a população terá a disposição 21 serviços entre eles: emissão de 100 certidões de nascimento e carteiras de identidade; vacinação; atendimento médico ambulatorial (este acontece exclusivamente pela manhã), exames de mamografia através do projeto Amigo do Peito, da Secretaria de Saúde de Olinda; aferição de pressão; glicose; oficina de Higiene Bucal para crianças; atendimento psicológico e nutricional; massagem shiatsu; entre outros.

“O principal objetivo do projeto é montar toda uma estrutura para prestar o atendimento, resultado de parcerias e de uma mobilização social”, defende a educadora e diretora da Focca e São Miguel, Antonieta Chiappetta.

De acordo com a diretora, a idéia é oferecer o maior número de serviços às pessoas mais carentes, despertando ainda a consciência social dos alunos, professores, funcionários da Faculdade e de todos que se comprometem com o projeto.

“A Faculdade sempre defendeu a importância do papel solidário em fornecer trabalhos comunitários. Queremos mostrar que todos nós podemos ajudar no desenvolvimento da cidadania. Além disso, estamos incentivando a construir cidadãos melhores e mais conscientes de suas responsabilidades”, explica Antonieta.

A iniciativa é uma parceria da Faculdade de Olinda, que comemora este mês 41 anos de fundação, com instituições como Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Governo do Estado, Casas da Cidadania de Olinda, ABEN-Associação Brasileira de Enfermagem, Polícia Militar de PE: Batalhão Duarte Coelho, BPTRAN-Batalhão de Polícia de Trânsito-Recife, PROCON, Secretaria de Saúde de PE-1ª GERE, PNI - Programa Nacional de Infectologia. E, ainda, Secretaria de Saúde da Mulher de Olinda e Faculdade São Miguel.

Ainda como parte das comemorações dos 41 anos da Focca, a instituição promove no domingo (26), a primeira Pedalada Solidária com o intuito de arrecadar alimentos, água e roupas para serem entregues as vítimas da seca no Nordeste. A saída será às 9h, da Focca, em Olinda, e da Faculdade São Miguel, na Boa Vista, às 10h, com percurso que segue até o Marco Zero e depois retorna para os respectivos pontos de partida. Os interessados em participar podem entregar as doações em uma das instituições de ensino.

SERVIÇOS GRATUITOS DISPONÍVEIS – AÇÃO VIVA OLINDA

Emissão de 100 Certidões de Nascimento;

Emissão de 100 carteiras de identidade;

Núcleo de Prática Jurídica da Focca com orientação: divórcio, pensão alimentícia, curatela, contrato, vizinhança e PROCON);

Médico Clínico;

Exame de Mamografia – 40 atendimentos;

Psicólogos;

Exame de Glicose;

Aferição de Pressão;

Vacinação;

Nutricionistas: (higienização e aproveitamento de alimentos, avaliação nutricional).

Fisioterapia: (massagem, shiatsu);

Reiki;

Higiene bucal infantil; entre outros.

SERVIÇO:

Ação Viva Olinda

Quando: sábado – 25/05

Horário: 9h às 17h

Local: Faculdade Focca - Rua do Bonfim, 37 - Carmo  Olinda – PE

Contato: 3429.2388.

1ª Pedalada Solidária

Quando: domingo – 26/05

Horário: concentração às 8h, na frente da Faculdade Focca - Rua do Bonfim, 37 - Carmo  Olinda – PE

Contato: 3429.2388.

Saída também às 9h, da Faculdade São Miguel, na Boa Vista.

Percurso: Até o Marco Zero e retornando aos pontos de partida.

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris