Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...
Blog
Terça, 02 Abril 2013 20:01

Você sabe escolher produtos sustentáveis?

Escrito por

Por Paula Furlan, do Consumidor Moderno Consciente

Pesquisa divulgada, em maio/2012, pela Nielsen Holdings, sobre Responsabilidade Social Corporativa, em 56 países, revelou que 46% dos entrevistados estão dispostos a pagar mais por produtos e serviços de empresa sustentável. Para ajudar o consumidor que escolhe marcas verdes a fazer uma escolha correta, o Grupo SustentaX preparou algumas dicas:

1. Prefira produtos produzidos em sua região: de forma prática, primeiramente, o consumidor deve-se colocar na posição de São Tomé: ver para crer. Comece pela etiqueta que informa a origem do produto e verifique sua procedência. Prefira os produzidos em sua região. Evite comprar similares fabricados em outros países. Ao comprar produtos de outros países, reduz-se o recolhimento de impostos municipais e estimula-se o desemprego e a falta de serviços e infraestrutura pública.  

2. Confira a composição do produto: verifique se o que está escrito na frente do produto realmente consta em sua composição e você poderá ter interessantes surpresas. Se, por exemplo, estiver comprando um pão-de-queijo, confira na sua composição se ele realmente tem queijo.  

3. O que importa é o conteúdo, não a embalagem: não se deixe levar pela embalagem, se é reciclada ou não. Isso, neste momento de análise, não é importante. O essencial é saber se o produto é agressivo à sua saúde e à de sua família. Uma prática comum é reduzir embalagens e aumentar o porcentual reciclado para estimular a venda desses produtos como “mais sustentáveis”. Cuidado! Nessa lista existem produtos nada ecologicamente amigáveis e outros agressivos à saúde humana.  

4. Selos Verdes são uma boa indicação: uma maneira de ajudar a identificação de produtos sustentáveis é por meio dos chamados Selos Verdes, como o selo Procel para eletrodomésticos e eletrônicos, o FSC e CERFLOR para madeiras e papéis e o SustentaX para produtos e serviços sustentáveis. Na área de orgânicos existem o IBD e EcoCert, dentre outros. Os selos são uma forma de mostrar ao mercado que passaram por análises rigorosas para a sua obtenção.  

5. Fique atento à “picaretagem verde”: identifique as estratégias usadas para passar por sustentáveis, algo conhecido como ‘greenwash’, com produtos que não são:   Selos emitidos pelos próprios fabricantes;   Termos genéricos também são muito usados como 100% natural, 100% ecológico, eco, amigo da natureza (eco-friendly) e variações do tipo;   Informações sem comprovação imediata ou termos científicos. Como, por exemplo, informar que um produto, como sabão em pó, pode reduzir o consumo de água; ou então um amaciante economizar energia;   Informações redundantes, como testes e dados obrigatórios, como detergentes que colocam “testados dermatologicamente” ou azeites com zero de colesterol;   Excesso de imagens da natureza: reparem se há muito verde ou imagens de animais;   Falar que o produto é “neutralizado” em carbono. Desconfie da simples neutralização que não torna o produto sustentável. A neutralização é válida após a revisão e efetiva redução dos impactos ambientais da cadeia produtiva. É o final e não o começo;   Produtos concentrados. Só porque foi retirada a água do produto não o torna “verde”. É importante que ele não faça mal à saúde;   “Sem cheiro”. O importante é o fabricante demonstrar que o produto apresenta baixa toxidade, por critério reconhecido.  

Outra dica para o consumidor, quando os produtos não apresentarem selos de sustentabilidade, é procurar pelos cinco atributos essenciais de sustentabilidade:  

1. Salubridade: evite produtos com odores (normalmente esses odores decorrem de componentes orgânicos voláteis que podem fazer mal à saúde).  

2. Qualidade: procure por produtos com qualidade comprovada. Nem todas as tintas são iguais, por exemplo. Várias não têm teste de aderência e, a primeira vez que você for fazer uma limpeza, pode sair na esponja.  

3. Responsabilidade social: questione a procedência. Por exemplo, se for comprar uma areia em uma loja de construção pergunte se vem de uma empresa confiável, sem trabalho infantil, escravo…

4. Responsabilidade ambiental: questione a procedência. Por exemplo, ao comprar objetos de madeira pergunte sobre a legalidade.  

5. Comunicação responsável: Procure por marcas as quais você identifique ética e genuinidade na comunicação.

Contra a seca, a solidariedade. Diante do agravamento da estiagem no Sertão, Agreste, Zona da Mata e até na Região Metropolitana do Recife, o Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário começa uma campanha emergencial de arrecadação de donativos (alimentos não perecíveis e água), com dois atos ao longo desta quarta-feira, dia 3 de abril, na Estação Recife do Metrô e na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Às 9h, a Estação Recife do Metrorec inaugura posto de arrecadação de alimentos e água que serão encaminhados para famílias em maior risco de segurança alimentar na região afetada pela estiagem, especialmente o Agreste.

Às 18h, o cantor Nando Cordel lançará música que será o carro-chefe da campanha de solidariedade do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, diante do Palácio Joaquim Nabuco, sede da Assembleia Legislativa, convocando a sociedade pernambucana para a solidariedade. No início da próxima semana, a Faculdade Boa Viagem começará uma mobilização envolvendo os alunos.

Quem preferir pode doar diretamente na sede do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, no Parque de Exposições do Cordeiro, na Avenida Caxangá.

Nos últimos 90 dias mais de duas mil famílias do Agreste e Sertão foram beneficiadas na rede de parcerias do Comitê em todo o Estado.

Mais informações pelos telefones (81) 3226 0063 (Comitê); Anselmo Monteiro, coordenador geral do Comitê: (81) 9979 9716 e (81) 9114 9716; Salvino Gomes, Imprensa Metrorec: (81) 9945 6330; Carol Flores, Imprensa Alepe: (81) 3183 2125; e, Faculdade Boa Viagem, Thelma Guerra: (81) 8899 1085 e Jorge Borges: (81) 9636 1980.

Com informações do CicloVivo  

Um estudo da Universidade de Temple, nos EUA, indica que, além de melhorar a qualidade do ar e deixar a paisagem urbana mais agradável, as árvores também podem combater a criminalidade nas grandes cidades, reduzindo, principalmente, o número de casos de agressão, furto e roubo.   Segundo os cientistas da universidade, localizada na Pensilvânia, as árvores, os arbustos, praças e parques com a vegetação bem cuidada incentivam a interação social e a ocupação da comunidade nos espaços públicos, coibindo práticas violentas. Além disso, as áreas verdes costumam transmitir calma para a maior parte das pessoas, eliminando comportamentos que poderiam levá-la à violência ou à prática criminosa.

Porém, nem todo mundo acredita que a pesquisa seja viável. Muitas pessoas não consideram as áreas verdes das metrópoles como locais seguros, uma vez que existe a ideia de que a vegetação possa encobrir e aumentar o consumo e o tráfico de drogas, além de algumas atividades criminosas, como estupros e homicídios.  

Para as pessoas que não acreditam na pesquisa serem contrariadas, as autoridades responsáveis devem investir não apenas na segurança destas áreas de convivência, mas também nas condições da vegetação, que precisa de estudos e planejamentos que levem em conta os aspectos geográficos e sociais de cada região.

 “Isso só vem reiterar a necessidade das autoridades públicas levarem mais a sério o paisagismo urbano. O aumento de áreas de vegetação nas cidades não só melhora os indicadores ambientais e a qualidade de vida, como também pode ajudar a reduzir os níveis de criminalidade”, afirma Jeremy Mennis, professor associado de estudos de geografia urbana da Universidade de Temple.

Depois de encantar plateias lotadas em sua primeira temporada e nas apresentações realizadas em 2012, o musical “Caxuxa” volta à cena em espaços públicos da Região Metropolitana, com oito apresentações gratuitas para o público, dentro do projeto 8X Caxuxa, aprovado pelo Funcultura. A caminhada começa nesta quinta (04/04), às 16h30, no Espaço Criança Esperança – Cine Teatro Floriano, em Jaboatão dos Guararapes.

A agenda segue no sábado, dia 06/04, também às 16h30, no Palco Cultural da Festa da Pitomba, também em Jaboatão. Dias 12 e 13 será em Paulista, no Teatro Paulo Freire. Dia 20 na Praça Pública de Camela, em Ipojuca e dia 21 no Ginásio Municipal de Camaragibe. Sempre às 16h30.

Em maio continua: dia 04/05 no Nascedouro de Peixinhos, em Olinda, às 16h30 e dia 05/05 no Sítio da Trindade, no Recife, mais cedo, às 16h.

Toda a peça se passa numa noite, na qual as crianças, ao invés de dormir, resolvem sonhar acordadas. “Caxuxa” dramatiza esses sonhos com muita leveza e alegria, e navega na ideia de que todo ser humano, de qualquer cor, idade, raça ou crença tem sempre o desejo de, em algum momento, se sentir outro, metamorfosear-se.

Em cena, jogando com a simplicidade e a criatividade, e corporificando com graça essa criança brincante que há em todo ser humano, o talento das jovens atrizes Anaíra Mahin, Marina Duarte, Aninha Martins (que estreia no elenco substituindo Natascha Falcão) e Olga Ferrario é somado à experiência do ator e também diretor deste espetáculo, Cláudio Ferrario.  Juntos, eles vivem intensamente cada sonho com a certeza de que estes são reais e representam os desejos, a criatividade e a poesia de qualquer pessoa.

O texto original de “Caxuxa” é de Ronaldo Ciambroni, com adaptação e músicas de João Falcão. Cenário e figurinos de Fabiana Pirro em parceria com a equipe. Iluminação de Luciana Raposo. Direção musical de Adriana Milet. As coreografias foram criadas com a participação de todo o elenco e dos diretores, com a colaboração da bailarina Silvia Góes, do Coletivo Lugar Comum. A direção geral é assinada em dupla por Cláudio Ferrário e Lívia Falcão.  

 “Caxuxa”, segundo Lívia, é um musical para todas as idades e conta a história de quatro crianças e um homem cego que vivem na rua transformando sua realidade através dos sonhos a cada momento, dando espaço e voz aos “outros” que sempre nos habitam como seres humanos. “Todos temos o desejo de vez em quando de nos sentirmos outro né?”, diz Lívia.

No próximo dia 6 de abril o público recifense poderá prestigiar uma livre inspiração da Cia Circo Godot de Teatro para o mais lúdico personagem criado por Antoine de Saint-Exupéry. Trata-se de Le Petit: Grandezas do Ser. O espetáculo ficará em cartaz no Teatro Hemílio Borba Filho até o dia 28 de abril, com apresentações aos sábados e domingos.

Nesta montagem, intitulada Le Petit: Grandezas do Ser, a Cia Circo Godot de Teatro apresenta um universo fabular em que a corrida contra o relógio, a fidelidade a um amigo doente e o medo da solidão são os princípios para ações que fundam uma narrativa lúdica e poética. A peça acontece como um filme mudo, sem o uso da palavra, com uma trilha sonora minimalista percorrendo o trabalho do começo ao fim, e propõe uma diversidade de imagens, sonoridades e situações.

Em cena, o ator italiano Damiano Massaccesi e três manipuladores. Mesmo sem ter uma única palavra pronunciada, o espetáculo diz muito ao público: sobre o viver, morrer e aprender a ser verdadeiramente companheiro do outro. Para fazer prevalecer uma atmosfera alegre e lúdica, Le Petit lança mão de todo um arsenal de ações, como malabares, equilibrismos, mágicas, acrobacias e brincadeiras.

Fundada há três anos no Recife por artistas brasileiros e italianos, a companhia apresentou já em seu primeiro trabalho uma qualidade cênica surpreendente, resultado de anos de estudos, empenho e dedicação. Circo Godot (2010), o primeiro feito, foi apresentado nas ruas da Grécia, Tunísia, Itália e Brasil. Na ocasião, Lucky e Pozzo, personagens de Samuel Beckett, serviram de pretexto para uma cena divertida e cheia de reviravoltas.

Em 2011, a companhia apresentou seu segundo trabalho: “Besteiras (As Aventuras de um Giullare Moderno)”, contemplado com o Prêmio Funarte Myriam Muniz de Teatro. O projeto foi apresentado em importantes festivais da Itália e também fez turnê pela Europa, chegando agora ao Brasil através do 19° Janeiro de Grandes Espetáculos.

Contemplado também com o Prêmio Funarte Myriam Muniz de Teatro, Le Petit: Grandezas do Ser é o terceiro trabalho da Cia Circo Godot de Teatro. A peça estreou em grande estilo, integrando a programação da 3ª Mostra Marco Camarotti. Após essa curta temporada realizada no Teatro Hemílio Borba Filho a peça seguirá em turnê pela Itália.

Seguindo a máxima

 “Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos...” Diante de uma frase tão profunda e inspiradora, impossível não ceder. Ao se deparar com esta frase de Saint-Exupéry, Quiercles Santana, com sua sensibilidade artística de diretor, se viu no dever de promover a acessibilidade de cegos ao espetáculo. A atriz Andreza Nóbrega e a psicóloga Liliana Tavares são as responsáveis por levar a este público tão especial a audiodescrição do espetáculo.  

Serviço

O quê: Le Petit: Grandezas do ser

Onde: Teatro Hermilo Borba Filho

Endereço: Rua do Apolo, 121 - Recife

Telefone: (81) 3424.5429

Quando: 06 a 28 de abril, sábados e domingos, às 16h

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) // R$ 10,00 (meia) //

Faixa Etária Indicativa: 8 anos

Duração: 60 minutos

*No os dias 11, 18 e 25 de abril haverá apresentações gratuitas e com audiodescrição para escolas da rede pública. O agendamento deve ser feito pelo telefone 81 97833240

Com informações da Assessoria de Imprensa

Acontece nesta sexta-feira (15), a partir das 19 horas, na Câmara de Vereadores do Cabo de Santo Agostinho, na RMR, o lançamento do Fórum Suape – Espaço socioambiental. A ação tem por finalidade reunir os diversos agentes sociais com intuito de promover ciclos de conferências, eventos culturais, exposições de fotos, vídeos; ações jurídicas junto ao Ministério Público contra as injustiças sociais e ambientais cometidas no território de Suape. Além disso, o movimento visa interagir com outros que defendem a justiça socioambiental; e tem o propósito da construção de um “portal” para disseminação das informações.

O evento é organizado por 20 organizações locais, regionais e nacionais e conta com o apoio de pessoas físicas interessadas em discutir a implantação do Complexo de Suape. “Queremos que se respeite os direitos humanos da população que residem há muitos anos naquelas terras”, afirma a presidente da Associação Ame a Mãe Terra, uma das apoiadoras da manifestação, Maria Goretti de Sá.

O debate terá a participação de Nivete Azevedo, geógrafa, coordenadora geral do Centro das Mulheres do Cabo, e da equipe de coordenação do Fórum das Entidades Populares. Como convidados haverá o professor Sebastião Fernandes Raulino, representante do Fórum dos Atingidos pela Indústria do Petróleo e Petroquímica nas Cercanias da Baía de Guanabara (FAPP-BG) e Rafaela Danielli  Nicola*, ecóloga, consultora para “áreas úmidas e modos de vida”, membro da WWW- World Wetland Network.

Após as apresentações haverá depoimentos de moradores do território que se sentem prejudicados pela forma como vem se instalando os empreendimentos do Complexo Portuário de Suape.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da PCR 

Desde a última quarta-feira (13) onze barcos do Projeto Marco Zero a Brennand estão à disposição para a travessia de turistas e recifenses que saem do Marco Zero, no Recife Antigo, para visitar o Parque de Esculturas de Francisco Brennand. O projeto é uma parceria da Prefeitura com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe).

O objetivo da Secretaria de Turismo e Lazer é aprimorar a atividade turística no Bairro do Recife, estruturando melhor o trajeto ao molhe do Porto, onde está localizado o Parque de Esculturas. Até agora a travessia vinha sendo feita em barcos (denominados catraias) com motores mais fracos, necessitando utilizar o remo com frequência, tendo pouca segurança, sem conforto e sem nenhuma padronização. As 11 novas embarcações obedecem a uma padronização, com capotas com logomarca e fardamento para os barqueiros (catraieiros).  

As embarcações são simples, de madeira, mas todos os 11 barcos foram vistoriados e aprovados pela Marinha e estão regulamentados para a travessia marítima. O tipo de barco não poderia ser diferente por conta da pouca profundidade do local e das pedras nesse trecho da água. Reparos e manutenção também foram realizados nas escadarias para embarque e desembarque dos passageiros.  

Além disso, os catraieiros já passaram por um processo de qualificação profissional, para conhecer melhor a área em termos histórico e cultural e, dessa forma, oferecer mais qualidade no atendimento ao turista.

“A ação já visa um aumento no número de passeios no local, por conta do aumento da demanda turística no Recife e pela proximidade da Copa de 2014”, comenta o secretário de Turismo e Lazer do Recife, Felipe Carreras.

Com barcos melhores e mais qualidade no atendimento, o projeto também é uma iniciativa de inclusão social. Com a otimização das visitas ao Parque de Esculturas, a previsão é que haja um aumento na rentabilidade das famílias dos catraieiros, que fazem parte da cadeia produtiva do turismo.

*Fotos: Marcos Pastich/PCR

O Museu da Cidade do Recife preparou uma programação especial para este sábado (16). Quem for ao espaço, que funciona no Forte das Cinco Pontas, no Bairro de São José, poderá visitar duas exposições. Para Recife – Década de 40, foram reunidas fotos da cidade, poesias, mapas e informações turísticas da época, enquanto a mostra Imagens do Recife – Pontes, com curadoria de Josivan Rodrigues, exibe 30 fotografias do acervo do Museu, datadas do início do século 20 até os anos 1980.

Quem optar por levar as crianças poderá aproveitar a companhia de um guia especial, às 10h e às 15h. Caracterizado como o militar português Barreto de Menezes, que recebeu a missão de ser o guardião do Recife, em 1654, o ator Douglas Duan levará os visitantes para conhecer o Forte e, através de brincadeiras, contará um pouco da história da formação do Recife, da invasão holandesa, da retomada dos portugueses e da Batalha dos Guararapes.  

 Às 16h, o público poderá assistir ainda ao documentário Doce Brasil Holandês, de Monica Schmiedt. O filme é uma coprodução entre Brasil e Holanda, produzido em 2010, e narra as raízes e as contradições do mito que se criou acerca da invasão holandesa em Pernambuco, no século XVII. Através de entrevistas com pesquisadores e conversas com pessoas comuns, tentam explicar o período de 24 anos em que os invasores estiveram por aqui (de 1630 a 1654) e a saudade que os recifenses dizem sentir da época.  

Segundo Betânia Correa de Araújo, coordenadora do Museu da Cidade do Recife, a proposta de promover programações especiais aos sábados é estimular as pessoas a visitar o espaço. “Queremos que as famílias venham, tragam seus filhos, que frequentem o Museu. Tanto as pessoas que moram na cidade como os que vem de fora também”, explicou.  

O Museu da Cidade do Recife fica na Fortaleza de São Tiago, popularmente conhecido como Forte das Cinco Pontas. A edificação, construída em 1630, é o símbolo da resistência holandesa. O museu destaca-se por conter em seu acervo documentos iconográficos de extrema importância para preservação da história urbana e social do Recife. A memória da capital pernambucana é representada através de cerca de 150 mil imagens e de peças provenientes de antigas residências e da Igreja do Senhor Bom Jesus dos Martírios, já demolida.

Educativo – Como parte das atividades de comemoração do aniversário do Recife o Museu da Cidade promove, até o dia 20 de abril, um programa educativo com o tema “Aqui se aprende a amar a cidade”. Através de uma visita teatralizada às dependências do Museu, crianças e adolescentes aprendem sobre os símbolos do Recife, como o hino e a bandeira, e conhecem não só as exposições, que contam a história do município, mas o próprio Forte das Cinco Pontas, que teve papel fundamental na formação e proteção da cidade.

As escolas interessadas em participar do Programa Educativo do Museu da Cidade, em homenagem aos 476 anos do Recife, devem agendar uma visita gratuita ligando para o número  (81) 3355-9543 .

O Museu da Cidade fica no Forte das Cinco Pontas, no Barro de São José, e funciona de terça-feira a sábado, das 9h às 17h.  A mostra fica aberta para visitação até 12 de abril. 

 Expo no Paço – O Museu da Cidade inaugurou também, na última terça-feira (12), a exposição “No fio do passo”, no Paço Alfândega, que fica no Bairro do Recife. A mostra traz um olhar antropológico do Recife, com projeções de imagens da cidade nos séculos 16, 17, 19 e 20.  

De acordo com a curadora da mostra, Betânia Correa de Araújo, a proposta desse trabalho é mostrar a formação do Recife, ao longo desses 476 anos, e como a vila, que tinha apenas poucas casas no istmo, atualmente abriga mais de 1,5 milhão de habitantes.

“Foi uma mostra elaborada com o propósito de encantar o público a partir do processo de organização das pessoas na cidade”, explicou.  A mostra fica aberta para visitação até 12 de abril, de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 12h às 21h. Acesso livre.

Serviço:

Museu da Cidade do Recife

Endereço: Forte das Cinco Pontas, Bairro de São José Visitação: de terça-feira a sábado, das 9h às 17h

Informações:  (81) 3355-9543 

Acesso livre

Exposição No fio do Passo

Local: Paço Alfândega, Térreo – Av. Madre de Deus, s/n, Bairro do Recife

Visitação: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 12h às 21h.

Acesso livre

Neste sábado, 16 de março, a Legião da Boa Vontade (LBV) promove a conclusão do 10º Fórum Internacional dos Soldadinhos de Deus, da LBV. O evento ocorre simultaneamente em diversas cidades do Brasil e do exterior, nas escolas e centros comunitários da Instituição.

Nesta edição, os participantes discutem o tema “Brincar e agir com Boa Vontade”. As opiniões das crianças serão apresentadas por meio de atividades artísticas, culturais e, é claro, de lazer. O fórum foi organizado em três blocos temáticos: “Eu tenho: dever de agir, direito de brincar! Com Boa Vontade!”, “O que a gente aprende brincando?” e “Melhorar o mundo brincando”, direcionados pelos eixos Sociedade, Família e Espiritualidade Ecumênica.

Todas as abordagens são feitas de acordo com o dia a dia das próprias crianças. A programação contempla rodas de conversa, debates, dinâmicas, apresentações culturais e Oficinas Temáticas e Mostra Cultural, que vêm sendo feitas desde o ano passado e que estão sendo organizadas pelas crianças, com o apoio de seus educadores e familiares.

No Recife, o 10º Fórum Internacional dos Soldadinhos de Deus, da LBV, ocorrerá a partir das 8h às 12h, no Centro Comunitário de Assistência Social da LBV, localizado na Rua dos Coelhos, 219, Coelhos, próximo ao Cais José Mariano. Outras informações a respeito podem ser obtidas pelo telefone (81) 3413.8600 ou pelo site soldadinhosdedeus.boavontade.com.

Terça, 12 Março 2013 18:45

Conscientização plena é tema de livro

Escrito por

Aqueles que buscam respostas sobre a dimensão metafísica de suas vidas, sem apelo religioso, doutrinário ou hermético, podem encontrar respostas no livro "Iniciação Espiritual para Todos", de Alberto Henrique de Araújo Pereira.

O autor relatar a transformação interna vivenciada desde que conheceu o trabalho abrangente de Conscientização Plena, que é desenvolvido no Recife por Wilson Roberto Barros, a quem dedicou o último capítulo do livro.

Os interessados em adquirir a publicação podem acessar o link abaixo:   http://www.amazon.com.br/Iniciação-Espiritual-para-Todos-ebook/dp/B00BLITF6A/ref=sr_1_1?s=digital-text&ie=UTF8&qid=1361994288&sr=1-1  

Curta a página abaixo e conheça o trabalho desenvolvido por Wilson Roberto Barros (Akratys) http://www.facebook.com/conscientizacaoplena

O Cine é Proibido Cochilar, iniciativa da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura, dedica as quartas-feiras dos meses de março e abril à produção de curtas pernambucanos. A Mostra “Curtas Pernambucanos” traz obras de diretores premiados como Adelina Pontual, Kátia Mesel, Marcelo Pedroso e Pedro Severien, entre outros.

Cada dia de exibição contará com duas sessões, às 12h30 e 18h30. O público também terá a chance de encontrar os cineastas das respectivas obras em cartaz para um bate-papo após a última sessão do dia. A entrada é gratuita.  

O objetivo da mostra é de incentivar o contato do público com obras consagradas e os novos talentos do audiovisual do estado. A série de exibições teve início no último dia 6 de março e segue até 24 de abril, no auditório da Representação Regional Nordeste do MinC, no Bairro do Recife.   Confira a programação:

MARÇO  

13/03   - Desenhando Culturas – Formar para transformar   - Igarassu   - Cotidiano   (Lula Gonzaga)  20/03   - Cachaça   - O Pedido   (Adelina Pontual)

27/03   - ROSANA   - CASA COMIGO?

- A GIRA (Kátia Mesel)

ABRIL

03/04   - Memória e Resistência no Terreiro de Candomblé Axé Oyá Orum Balé, de Manuel Saldanha

10/04   - Carnaval Inesquecível   - São   - Canção para minha irmã   (Pedro Severien)

17/04   - Figueira do Inferno, de Ernesto Teodósio e Raoni Vale - Dirijo de Raoni Vale / OPIM

- Kaosnavial, de Marcelo Pedroso e Afonso Oliveira      

Serviço:  

Mostra Curtas Pernambucanos

Data: de 6 de março a 24 de abril, sempre às quartas-feiras.

Horários: 12h30 e 18h30

Local: Auditório da Representação Regional do Ministério da Cultura

Rua do Bom Jesus, 237 - Bairro do Recife   Informações: (81) 3117.8430

Com informações de Emília Lucena

Nesta sexta-feira, 8 de março, quando se comemora o Dia Internacional das Mulheres, a Prefeitura de Abreu e Lima, no Grande Recife, vai ampliar os serviços de saúde destinados a elas. O Hospital e Maternidade do município vai dispor de novos serviços na unidade, entre eles Laboratório de Citologia e Ultrassongrafia. A unidade fica na Rua Caruaru, s/n, Caetés 1.

As mulheres de Abreu e Lima que fazem exame preventivo de câncer do colo do útero antes esperavam de 2 a 3 meses para receber o resultado. A partir de agora a espera vai cair para 15 dias. A coleta das lâminas vai continuar nas Unidades de Saúde da Família do município. Antes eram encaminhadas para o Laboratório Central de Pernambuco, do Governo do Estado. “Existe uma grande demanda de todo o estado no Lacen o que ocasiona a demora na entrega do resultado. Demora essa que pode ser um fator decisivo para o tratamento nos casos de diagnostico da doença”, explica a secretaria municipal de Saúde de Abreu e Lima, Ana Carla Furtado.

Outro novo serviço do Hospital e Maternidade começa a ser oferecido com a instalação de um aparelho de ultrassom. Com ele será possível fazer exames de ulturasssografia obstétrica, mama e abdominal. Fora o exame de ultrassongrafia obstétrica, os demais serão realizados através de encaminhamento das Unidades de Saúde da Família do município.

Comemorações

As mulheres de Abreu e Lima serão prestigiadas com várias atividades nesta sexta. Com apoio da Prefeitura Municipal acontece o 1º. Festival da Mulher Abreulimense: Retirando Pedras e Plantando Flores. Várias atividades vão ser realizadas na Praça Antônio Vitalino (local da antiga feira livre), começando com atividade física às 7 horas.

Depois de uma sessão de alongamento e outras atividades esportivas, as mulheres vão ser convidadas a tomar um café da manhã com comidas regionais. Consulta odontológica, exame preventivo e de glicose, aferição da pressão arterial serão realizados na Praça Antônio Vitalino. No mesmo local será encenada uma peça teatral com alunos do Projovem. Também será montada uma feira de artesanato para comercialização de peças decorativas e utilitárias. Ainda terá oficina de maquiagem e distribuição de brindes de uma marca de perfumaria (Água de Cheiro). Segundo os organizadores todas as mulheres, independente da idade, estão convocadas a comparecer ao evento.

O encerramento contará com uma homenagem que tem início às 17 horas, com apresentação da Orquestra 100% Mulher.

Desde o último dia 4 de março a Organização das Nações Unidas (ONU) está promovendo a 57ª sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher (CSW), em Nova Iorque, Estados Unidos. Os debates prosseguem até 15 de março, e a Legião da Boa Vontade (LBV) estará mais uma vez presente ao tradicional evento, levando sua contribuição. Neste ano, o tema central do encontro é “A eliminação e prevenção de todas as formas de violência contra mulheres e meninas”.

Criada em 1946 pelo Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (Ecosoc/ONU), a CSW reúne anualmente representantes dos países membros para avaliar os progressos, identificar desafios, estabelecer metas globais e formular políticas concretas para a valorização da mulher.

Em 2013, as principais medidas emergenciais, em nível global, a serem intensificadas são oferecer com urgência às vítimas de violência acesso aos serviços de apoio; ampliar a prevenção primária e, principalmente, combater a impunidade dos agressores; e garantir o acesso à justiça e a reparos efetivos. Outro assunto em pauta é a análise da divisão igualitária de responsabilidades entre mulheres e homens, incluindo o cuidado no contexto do HIV/aids, como tema de revisão.

Segundo a ONU, 7 em cada 10 mulheres no mundo já sofreram violência física e/ou sexual, pelo menos, uma vez na vida. Na avaliação das Nações Unidas, a raiz desse problema está na persistência da mentalidade de discriminação contra a mulher e na histórica desigualdade de gênero.

LBV nas Nações Unidas

 A Legião da Boa Vontade participa ativamente de eventos organizados pela ONU sobre o tema do empoderamento da mulher desde 1995, quando apresentou suas recomendações na IV Conferência Mundial sobre a Mulher, realizada em Pequim, na China. Um ano antes, a Instituição se associara ao Departamento de Informação Pública da ONU (DPI). No Ecosoc, a Instituição possui status consultivo geral desde 1999.

Na reunião deste ano, a LBV apresentará a autoridades e delegações internacionais suas ações socioeducacionais que promovem a igualdade de gênero e o artigo “Combate à violência contra mulheres e meninas”, do diretor-presidente da Instituição José de Paiva Netto, publicado na revista BOA VONTADE Mulher, edição comemorativa do Dia Internacional da Mulher (8 de março).

Outras informações a respeito da participação da Legião da Boa Vontade na 57ª sessão da Comissão sobre a Situação da Mulher e/ou do trabalho realizado pela Instituição podem ser obtidas pelo tel. (11) 3225-4500 ou no site www.lbv.org. A LBV também está no Twitter (@lbvbrasil) e no Facebook (lbvbrasil).

Com informações de Rafael Negrão

Em comemoração ao 8 Março, Dia Internacional da Mulher, o Centro das Mulheres do Cabo (CMC), promove atividades nos diversos pontos da cidade. Historicamente, a data já faz parte do calendário de eventos do município e é celebrada com muita força pelas feministas.

Na programação está previsto o lançamento da Campanha “A Cidade que se quer, não tem violência contra mulher” com uma Caravana de Mulheres que percorrerá os principais bairros da cidade. No percurso haverá paradas nas praças com panfletagem, falas e muita animação.

A coordenadora geral do CMC, Nivete Azevedo, salienta a importância da campanha para o enfrentamento a violência contra as mulheres no espaço doméstico e público. “Temos o direito a uma vida sem violência, podendo andar livremente pela cidade sem medo de ser violentada”, afirmou.

Já no dia (09/03), a partir das 8h30, a caravana irá ao litoral onde ocorrerá uma panfletagem nas praias de Gaibu e Suape, que tem como objetivo levar a mensagem da campanha que reforça a importância da rede de proteção à mulher vítima de violência, orientando as mulheres a se prevenir e denunciar qualquer tipo de agressão. A ação se estenderá por todo o mês de março, com a veiculação de programas temáticos no Rádio Mulher, além de diversas

atividades nas escolas, empresas do Complexo Portuário de Suape e nas comunidades do Cabo.

No ano passado, a Secretaria de Defesa Social (SDS/PE) registrou que 13 mulheres foram assassinadas no município do Cabo. E neste ano, quatro assassinatos já foram divulgados pela imprensa.

A campanha integra o Programa Diálogos para o Desenvolvimento Social em Suape – Ação Mulheres e Educação para Cidadania, sob a coordenação do CMC em parceria com o projeto Desenvolvimento Comunitário em Gênero, que conta com apoio da ACTIONAD e do Projeto Mulheres Populares e Diversas Construindo Novas Cidadanias na Colômbia, Brasil, Peru e Equador, promovido pela Intermón Oxfam e o apoio do AECID.

Atividades

Dia 08/03

Caravana das Mulheres (Concentração em frente ao CMC)

Horário: das 8h às 12h

Bairros visitados: Praça da Charneca, Praça do Jacaré (Centro do Cabo), Bairro São Francisco, Cohab (na Praça da 55), Vila Roca (Centro Social Urbano), Delegacia da Mulher do Cabo, Avenida Historiador Pereira da Costa e encerra no Largo da Estação.

Dia 09/03

Panfletagem nas Praias de Gaibu e Suape

Horário: das 8h às 12h

O Grupo Esperança Viva do Recife (GEV-Recife), que reúne pessoas que passaram por tratamento contra dependência química na Fazenda da Esperança, e seus familiares, está arrecadando fundos com a venda de camisetas. A renda será revertida para despesas da viagem de integrantes do GEV-Recife que irão participar da Jornada Mundial da Juventude, prevista para junho, no Rio de Janeiro.

As camisetas, como as seguradas na foto pela irmã Gildene – uma das coordenadoras do grupo – e pelo voluntário Josébio Araújo, estão sendo vendidas a R$ 20,00. Os interessados podem telefonar para a irmã Gildene através do número 9243.8578 ou para Josébio no 8664.9967.

 A irmã Gildene também dispõe de modelos das agendas 2013 da Fazenda da Esperança, cuja renda é revertida para as obras sociais da entidade. Cada uma é vendida por R$ 20,00.

Pedagoga orienta os adultos a se esforçarem para estar presentes na rotina dos filhos; eles podem, por exemplo, auxiliá-los nas lições de casa, incentivar a leitura e participar dos eventos escolares

  

O apoio dos pais é fundamental para ajudar as crianças a se adaptarem à rotina escolar e a conseguirem melhores resultados em seu desempenho pedagógico. Mas é comum que aqueles que trabalham fora acabem se afastando dos fazeres escolares dos filhos, com a justificativa de estarem muito atarefados. Porém, a missão de educar a criança para viver em sociedade, o que vai além de somente ensinar e transmitir conhecimentos, não é exclusiva da escola, é também da família.

Para a pedagoga Francisca Paris, mestra em Educação e diretora de serviços educacionais do Ético Sistema de Ensino, da Editora Saraiva, é possível que o núcleo familiar se integre a esse processo de diversas maneiras.

O pai e a mãe podem, por exemplo, auxiliar nas lições e nos trabalhos escolares em um local sossegado da casa, dando dicas, indicando pesquisas, relendo e comentando as atividades realizadas ou mesmo resolvendo alguma dúvida. Porém, eles devem evitar a tentação de fazer o trabalho pelo estudante, uma vez que a tarefa é de responsabilidade do aluno, que deve estar apto a realizá-la com autonomia.  

Incentivar a leitura e o gosto por programas culturais desde cedo e participar dos eventos que acontecem na escola, como reuniões de pais e mestres e festas, são outras ações importantes para conhecimento e integração com os professores e demais famílias daquela comunidade escolar. Também vale explorar o novo universo que se abre aos filhos e aprender – ou relembrar – assuntos relacionados a números, plantas, animais, história e geografia, entre outros.  

Ao perceber que é acompanhada nesse processo de desenvolvimento educacional, a criança se sente valorizada e importante na vida familiar. “Já que os progenitores têm um tempo limitado, devido à correria do dia a dia, eles devem investir em um relacionamento de qualidade, e não de quantidade, no qual os aspectos específicos da escola sejam também contemplados”, explica Francisca.  

Muitas vezes, ajudar o pequeno a ter um bom desempenho na escola é uma questão apenas de ouvir seus problemas – mesmo os que parecem irrelevantes –, elogiá-lo e repreendê-lo quando necessário, orientando-o em cada situação. “Para os estudantes obterem bons resultados na escola, algumas palavras-chave são fundamentais, como: estrutura, disciplina, desafios, reconhecimento, motivação, limites, escolhas, segunda chance, compreensão, respeito e muito amor”, defende a pedagoga.  

Outra dica importante é os pais não esperem nota máxima em todas as áreas de conhecimento, mesmo que seus filhos sejam ótimos alunos. O importante é que eles tenham bom desempenho, independentemente do ranking da sua turma. “Quando os pais têm expectativas muito rígidas em relação às crianças, elas podem se frustrar por imaginarem que precisam alcançar padrões inatingíveis para conseguir aprovação dos adultos. Contudo, é preciso que os responsáveis vejam os grandes esforços dos filhos como boas atuações, mostrando a eles a importância de se esforçar para aprender, aceitando suas limitações”, afirma Francisca Paris.  

Também vale ressaltar que um bom desempenho escolar não deve ser condicionado à entrega de mesadas ou presentes em função das boas notas ou após o término do dever de casa. Desse modo, os responsáveis ajudam as crianças a se tornarem independentes e preparadas para as obrigações da vida adulta.  

“É necessário estabelecer limites e também cumpri-los, sem ceder diante das chantagens emocionais infantis, e chegar a um meio termo entre a permissividade e o autoritarismo, equilibrando o ‘tudo pode’ com o ‘nada pode’ e justificando o porquê das regras. Assim, eles aprendem desde cedo a fazer renúncias, a respeitar os direitos das outras pessoas e a conviver com frustrações”, finaliza a educadora.  

Os interessados devem se dirigir até a Secretaria de Patrimônio e Cultura (Sepac), adquirir a ficha de inscrição e um manual de instruções, das 8h às 13h

.

Encerra na próxima terça-feira (26/02), o prazo de inscrição para aquisição de financiamento voltado para restaurar imóveis privados no Sítio Histórico de Olinda. O convênio vai oferecer crédito sem juros para donos de imóveis localizados na área de tombamento. Os interessados devem se dirigir até a Secretaria de Patrimônio e Cultura (Sepac), adquirir a ficha de inscrição e um manual de instruções. As propostas serão abertas na quarta-feira (27) e as pessoas classificadas, por ordem de prioridade, serão chamadas ao banco para a apresentação da documentação necessária.Mais informações: 3305.1142.

A iniciativa é uma parceria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Ministério da Cultura e Prefeitura de Olinda, com recursos do PAC das Cidades Históricas. A ação visa promover a preservação do patrimônio cultural, facilitando o financiamento aos interessados com taxa de juros zero e prazo de dez a 15 anos para quitação.

Poderão ser aceitas obras em fachadas, esquadrias, instalações elétricas e hidráulicas, cobertas e estrutura. O edital completo, contendo as regras para participação e seleção, assim como o formulário para apresentação da proposta, poderão ser consultados e adquiridos na Sepac, localizada na Rua de São Bento, 160, Varadouro, Olinda, ou nos sites da Prefeitura Municipal de Olindahttp://www.olinda.pe.gov.br/ e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN www.iphan.gov.br.

O Cineforum do Instituto Cervantes exibe neste sábado (23) o documentário "Balseros". A projeção começa às 16h com entrada gratuita. Após o filme, o professor boliviano, Jorge Daniel Marchant vai conduzir um debate comparando a história dos protagonistas do filme em 94, com a realidade vivida hoje por Yoani Sánchez.

“Balseros”, documentário dos jornalistas espanhóis Carles Bosch e Josep Domènech Graell, revela sete anos da vida de refugiados cubanos que abandonaram seu país em 1994, na busca pelo sonho americano. A imparcialidade e riqueza de detalhes merecem destaque. O filme mostra como, depois de terem sobrevivido a um naufrágio, os refugiados conseguiram sobreviver ilegalmente nos Estados Unidos.

O evento é aberto ao público e as vagas são limitadas. Maiores informações, na secretaria do Instituto Cervantes do Recife através do O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou no telefone (81) 3334-0450.

SERVIÇO:  

Cineforum do Instituto Cervantes:

“Balseros”

Data: 23/02/13

Hora: 16h

Local: Instituto Cervantes do Recife (Av. Agamenon Magalhães, 4535 – Derby)

Entrada: Gratuita

SINOPSE:   Após os distúrbios civis ocorridos em Havana, no verão de 1994, Fidel Castro anunciou que Cuba não iria mais impedir os que quisessem abandonar a ilha. O anúncio gerou uma onda de construção de embarcações improvisadas para chegar aos Estados Unidos por mar, mas o então presidente Bill Clinton decretou que os refugiados não seriam autorizados a entrar no país, fazendo com que eles desembarcassem no campo de refugiados de Guantánamo.   A equipe de repórteres que registrou, desde os primeiros planos, um grupo de sete refugiados, os reencontra anos mais tarde, e nos mostra o que aconteceu na vida de cada um deles neste período.

-------

Com informações do Pernambuco.com

O eleitor que não votou e não justificou a ausência nas três últimas eleições podem ter o seu título cancelado. Para regularizar a situação, esses eleitores devem comparecer ao cartório eleitoral no período de 25 de fevereiro a 25 de abril portando documento oficial com foto, título eleitoral e comprovantes de votação, de justificativa eleitoral e de recolhimento ou dispensa de recolhimento de multa. Em Pernambuco 51,5 mil eleitores estão irregulares. No Recife, o número também é alto, cerca de 10 mil eleitores não estão em dia com a Justiça Eleitoral.

Desde a última quarta-feira (20), a relação das inscrições passíveis de cancelamento está disponível nos cartórios eleitorais para consulta pelos interessados. O eleitor também pode verificar se o seu documento está sujeito a cancelamento no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na opção “Serviços ao eleitor”. 

A Justiça Eleitoral ressalta que não será expedido qualquer tipo de notificação ao eleitor, seja de forma impressa (correspondência) ou eletrônica (e-mail), sobre a situação do título. O não comparecimento ao cartório eleitoral para comprovação do exercício do voto, da justificativa de ausência ou do pagamento das multas correspondentes implicará o cancelamento automático do título de eleitor, que será efetivado de 10 a 12 de maio de 2013.

Se um eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, já serão contadas duas eleições para efeito de cancelamento. Além disso, poderão ser contadas faltas às eleições municipais, eleições suplementares e referendos. Não serão computadas as eleições que tiverem sido anuladas por determinação da Justiça. Os eleitores no exercício do voto facultativo – menores de 18 anos, maiores de 70 anos e os analfabetos – não serão identificados nas relações de faltosos. As pessoas com deficiência para as quais o cumprimento das obrigações eleitorais seja impossível ou extremamente oneroso também não terão o título cancelado.

Eleições anteriores

A atualização cadastral ocorre sempre no ano posterior às eleições. Em 2011, 1.395.334 eleitores tiveram seus títulos cancelados por não terem votado nem justificado a ausência nas três últimas eleições realizadas até 2010. Em 2009, o total de títulos cancelados foi de 551.456, isso para os eleitores que completaram, nas eleições municipais de 2008, três eleições sem votar ou justificar a ausência. Em 2007, 1.640.317 documentos foram cancelados. Em 2006, ano posterior ao referendo realizado em 2005, a Justiça Eleitoral retirou dos seus cadastros 569.899 títulos eleitorais. Já em 2005, foram cancelados 1.081.721 documentos, após o registro das ausências ao pleito de 2004.

Consequências

Quem não regularizar a situação do título eleitoral a tempo de evitar o cancelamento do registro poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para investidura e nomeação em concurso público, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

Sexta, 22 Fevereiro 2013 13:08

Top 10: Jogos educativos on-line e gratuitos

Escrito por

Do EcoD

O que representa uma lousa e um piloto para um jovem que já nasceu acostumado a ver a informação obedecer ao toque do dedo? Com crianças cada vez mais dispersas, tornar o aprendizado mais interativo e além das quatro paredes virou necessidade prioridade.

A boa notícia é que professores e pais já contam com um bom aliado para auxiliar na educação dos jovens: os jogos on-line. Sim, já se foi o tempo em que os games eletrônicos eram os vilões dos estudos. Atualmente, existem uma ampla gama de jogos que educam ao mesmo tempo que entretêm os pequenos.

Para ajudar na tarefa de separar o joio do trigo, o EcoD selecionou dez jogos educativos on-line, listados pelo Portal do Aprendiz, e o melhor: gratuitos! Conheça-os.

Em Português

Cidade Verde - Versão brasileira do premiado game City Rain, neste jogo o aluno é um prefeito que deve construir sua cidade visando a sustentabilidade, ao atender às necessidades sociais e econômicas com preocupação ambiental. Os desafios lúdicos abrangem temas como mobilidade, coleta de lixo, tratamento de esgoto, desmatamento, consumo e gestão pública de gastos.

Olimpíadas de Jogos Digitais e Educação (OJE) - Iniciativa da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, a OJE é uma rede social com sete jogos que procuram estimular as habilidades cognitivas e colaborativas dos participantes. Há desde enigmas inspirados no Enem a jogos de realidade alternativa. Foi considerado o melhor jogo educativo da Games Show 2012, a maior feira de jogos da América Latina.

Ludo Primeiros PassosO Ludo Educa Jogos é um portal, desenvolvido em parceria com Fapesp, com diversos jogos educativos gratuitos. O Ludo Primeiros Passos é um desses, voltado para auxiliar a alfabetização de crianças. O jogador precisa conduzir o seu carro até o final do tabuleiro, vencendo desafios.

Contra a Dengue – Também parte do Ludo Educa Jogos, o Contra a Dengue ensina práticas para erradicar o mosquito, auxiliando na conscientização. O jogador deve eliminar o mosquito causador da doença em diversos cenários e com diferentes desafios em cada fase.

Mito da Caverna – Direcionado a estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, o Mito da Caverna foi construído com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais. O jogo, em 3 um Guia do Professor, que orienta como o jogo pode ser usado como prática educadora, e um sistema para avaliação e acompanhamento do aluno.

Em inglês

Climate Challenge - Neste jogo, o jogador vira o “presidente da Europa” e deve assim promover políticas públicas para cumprir a meta de reduzir as emissões de carbono até 2100. Em paralelo, o jogador deve verificar se há água, energia e alimentação suficiente para a população, controlando seus gastos.

September 12th – Utilizado como forma de discutir o terrorismo em sala de aula, no game, as bombas não só matam, mas causam danos colaterais. Os mortos inocentes se transformam em terroristas e o jogador vai percebendo que não é possível ganhar atirando. A mensagem principal do jogo on-line é que violência gera violência.

Way – O jogador começa sozinha, mas acaba dependendo de outro jogador, de qualquer lugar do mundo, para continuar e completar os desafios, estimulando o senso de colaboração entre dois estranhos.

Elude – Com a intenção de demonstrar que a depressão é um sentimento complexo que representa uma falha de conexão com o mundo exterior, o game mostra ao jogador como a ascensão e queda de humor podem ser vivenciados em diferentes perspectivas.

Closed World – No ambiente virtual, construído para explorar a questão LGBT, o participante precisa desconsiderar os rumores de que existem demônios na floresta e superar as dificuldades de uma relação proibida.

Quinta, 21 Fevereiro 2013 16:58

O bebê abandonado, minha amiga e eu

Escrito por

Foto: Guga Matos/JC Imagem

 

*Por Taíza Brito

Escrevo sob a emoção advinda de três circunstâncias: a notícia do abandono de um bebê embaixo de um viaduto no Recife, o depoimento de uma grande amiga que ao nascer foi abandonada de maneira semelhante e o fato de eu ter dado à luz recentemente.

O bebê abandonado – O recém-nascido, do sexo masculino, foi encontrado por um morador da Ilha do Joaneiro na noite de quarta-feira (20), às 20h, embaixo do viaduto localizado no bairro do Espinheiro.  A criança vestia uma roupa branca e o cordão umbilical estava amarrado com um pedaço de tecido. Chorando bastante, foi levado ao Posto de Policiamento Ostensivo (PPO) e de lá encaminhado pelos policiais militares ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), onde recebeu cuidados e passa bem.

A notícia choca, dá um nó na garganta e faz pensar o que leva uma mãe a cometer um ato desta natureza. As respostas podem ser muitas. Desde simplesmente rejeitar a criança ou realmente não ter condições de criá-la, seja por carência emocional, financeira, social ou tudo junto. Talvez nem saiba que já há instrumentos que permitem entregar à Vara da Infância, de maneira legal, o filho que a mãe alega não poder criar.

A minha amiga – Foi abandonada ao nascer, em junho de 1967, em Garanhuns, como relatou hoje no Facebook, ao saber do ocorrido com o bebê. Não tem vergonha disso. Pois encontrou no lar que a acolheu muito amor e o teto que lhe deu condições de caminhar pela vida de cabeça erguida sem se lamentar ou se fazer de coitadinha.

Hoje, jornalista de fibra, trabalha com afinco, tem muitos amigos e distribui afeto a quem tem o prazer de compartilhar de sua existência. Sabe, mais do que muitos de nós, que esta criança abandonada pode ter um futuro digno. E que o tenha.

Eu – Tendo como rotina nos últimos quatro meses cuidar do meu terceiro filho, que nasceu em outubro passado. Fiquei bastante impactada com a notícia. Primeiro com a situação do bebê. Deixado em um lugar ermo, frio, sujo, exposto a perigos que poderiam tê-lo vitimado. Depois, pensei na mãe, que cometeu um crime aterrador pelo fato de abandonar um recém-nascido. Mas que ao mesmo tempo pode estar vivenciando muita dor.

Finalmente, lendo o relato de minha amiga, nas redes sociais, respirei esperança. Por mais cientes de que vivemos em um mundo no qual a violência campeia, acredito que ainda é maior a nossa capacidade de escrever um novo destino desde que tenhamos fé no porvir. Ela, que sobreviveu ao abandono, é exemplo de que é possível dar novo rumo à vida. Que hoje sorri esperançosa para este menino salvo e cuidado por estranhos. Que se renova a cada vez que acreditamos na humanidade.

*Com reprodução de foto de Guga Matos, do JC Imagem

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris