Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...
Blog

Pelo terceiro ano, alunos do curso de Gastronomia da Faculdade dos Guararapes (FG) – integrante da rede internacional de universidades Laureate – botam a mão na massa para realizar um leilão de tortas solidário. O evento é aberto ao público e acontece na próxima sexta-feira (29), a partir das 20 horas, no auditório da FG. Ao todo, serão leiloadas pelo menos 30 opções de tortas gourmet, com vários sabores e elaborados a partir de ingredientes brasileiros, a exemplo de frutas e castanha. O lance mínimo será de R$ 30,00.

O dinheiro arrecadado com a venda das tortas será utilizado na compra de produtos que serão doados ao Asilo Doce Lar, em Jaboatão dos Guararapes. No dia da doação, serão realizadas atividades de extensão, com direito a tratamentos estéticos, além de atividades recreativas e um jantar ‘bailinho’. A ação também conta com a participação dos alunos dos cursos de Estética, Fisioterapia, Enfermagem, Turismo e Pedagogia. Mais que atender as atividades dos cursos, a intenção da iniciativa é estimular os alunos a trabalharem de maneira integrada.

Serviço:

O quê: “Terceiro Leilão Solidário de Tortas – adoçando a vida de quem precisa”

Quando: sexta-feira, dia 29 de novembro

Onde: Faculdade dos Guararapes – Rua Comendador José Didier, nº 27. Piedade – Jaboatão dos Guararapes

Horário: 20h

Quanto: entrada gratuita

Desta quinta-feira (14) até o próximo dia 18 de novembro, o Instituto Cervantes do Recife realiza a mostra de cinema: Espaço Feminino - Mulheres Diretoras no Cinema Espanhol, que reúne cinco filmes exclusivamente dirigidos por mulheres. As exibições serão legendadas em português, sempre às 18h, na Sala João Cardoso Ayres, do cinema da Fundação Joaquim Nabuco, no Derby. A entrada é gratuita.

A Fundação Joaquim Nabuco e o Ministério de Assuntos Exteriores e Cooperação da Espanha colaboram com a realização da mostra. O Cinema da Fundação fica na Rua Henrique Dias, 609, Derby. Maiores informações com o Instituto Cervantes no telefone: (81) 3334-0450 ou com a Fundação no número: (81) 3073-6689.  

Confira a programação:

 

14/11/13

Três dias com a família (2009)

Lea precisa viajar rapidamente a Girona, onde seu avô paterno acaba de falecer. Sua família, que não lhe vê desde quando rumou para o estrangeiro, a espera. A morte do patriarca dos  Vich i Carbó é a desculpa perfeita para forçar a convivência entre seus descendentes. Os três dias que duram o velório, a missa e o enterro são um bom momento para observar esse jogo de aparências de uma burguesia conservadora na qual todos os problemas são evidentes, mas nunca explicitados. Lea rejeita este mundo hipócrita que lhe cai como uma luva.

Não recomendada para  menores de 12 anos. (+)    

 

15/11/13

O Céu gira (2005)

Na vila de Aldeaseñor, na despovoada província de Soria, restam só 14 habitantes. O mais novo tem 48 anos, a mais velha é uma anciã que nasceu em 1900. São a última geração de habitantes, depois de uma história ininterrupta de mais de oito séculos. Dentro de pouco, a vida no povoado se extinguirá sem estrépito e sem mais testemunhas. Para o visitante, esta  paisagem de planícies desertas e azinheiras se conservam totalmente intactas e virginais, sem marcas nem rastro da mudança dos tempos. Este mundo forma parte dos interesses pessoais e artísticos de um pintor, Pello Azketa, de 48 anos, que vai chegar à vila, acompanhado de sua mulher com a intenção de alugar uma nova casa e passar uma curta temporada lá. (+)    

 

16/11/13

De sua janela à minha (2011)

Violeta, Inês e Luisa são mulheres de idades diferentes, cujos dias transcorrem em aparente placidez do outro lado da janela. Os campos de trigo, o refúgio na montanha e as ruas de uma velha cidade são os lugares onde transcorrem suas vidas, sutilmente peneiradas pela luz e a beleza das lembranças. O filme se ambienta nesse passado mágico onde ainda era possível o sonho adolescente nos bosques, o olhar distante de uma mãe na aridez do deserto e a lembrança outonal da maturidade na casa fechada. Mulheres que pareciam viver em silêncio, mas cujas lembranças guardavam segredos, paixões e sonhos.  (+)     

 

17/11/13

Sete mesas de bilhar francês (2007)

Ao saber que seu pai está doente, Angela e seu filho Guille viajam para a cidade grande. Quando chegam, pouco depois de um quente amanhecer de um dia de verão, Charo, a amante de Leo, deixa Angela a par da ruína dos negócios de seu pai: um local no qual se encontram sete mesas de bilhar. Angela, então, decide tentar levar adiante o salão de bilhar. (+)  

 

 

 

 18/11/13

Coisas que nunca te disse (1996)

Don é um vendedor de casas que em seu tempo livre presta serviço voluntário. Ann trabalha em uma loja de artigos de vídeo e fotografia e seu namorado irá lhe deixar. Para tentar reconquistá-lo, ela grava um vídeo onde conta coisas que nunca lhe falou. As vidas de Don e Ann se cruzam provocando grandes mudanças. (+)

O governador Eduardo Campos, ao lado da primeira dama, Renata Campos, participou, nesta quinta-feira (14/11), da entrega do "Selo Unicef - Município Aprovado", que nesta edição contemplou 31 municípios pernambucanos. O prêmio é um reconhecimento internacional aos projetos que buscam a melhoria do bem estar social de crianças e adolescentes. A solenidade aconteceu no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções de Pernambuco, e marcou o lançamento da edição 2013-2016 do mesmo prêmio.

 Eduardo destacou o reconhecimento da Unicef às gestões municipais e fez a entrega simbólica de ambulâncias tipo vans para cada um dos prefeitos presentes. "É um prêmio importante. Apesar de todas as dificuldades de se gerir um município hoje, com tantas restrições no orçamento, esses gestores ainda conseguem receber um reconhecimento como esse. Temos clareza de que o novo pacto, 2013-2016, vai estimular os gestores que assumiram há um ano a se integrarem, para que possamos ter cada vez mais municípios premiados pela Unicef", disse o governador, referindo-se à próxima edição do certificado, cujas inscrições vão até o dia 06 de dezembro.

A representante do Unicef no Brasil, Antonella Scolamiero, fez um balanço das duas últimas edições, que legaram certificados a 15 municípios em 2006, e a 21 em 2008. "Essa é uma grande parceria pela infância também aqui em Pernambuco, que contou com total apoio do Governo do Estado. Pernambuco tem assumido uma posição de destaque nesse desafio tão complexo de melhoria dos indicadores sociais", afirmou Scolamiero, ressaltando os 81% de redução na taxa de mortalidade no Estado. "O Programa Mãe Coruja tem sido decisivo para esses resultados", frisou.

Também participaram da solenidade deputados, secretários estaduais, servidores públicos e representantes da sociedade civil, além da cantora Fafá de Belém, que é Amiga da Criança e do Adolescente para o Selo Unicef pela Amazônia Legal.

As premiações entregues se referem à edição 2009-2012, para a qual foram inscritos 1.265 cidades em todo o País. Dos 31 municípios pernambucanos premiados nesta edição, 22 estão vinculados ao Programa Mãe Coruja. Para a edição 2013-2016, Pernambuco tem 135 cidades habilitadas a participar. Segue abaixo a lista dos municípios premiados.

Com maior oferta do que demanda no atendimento ao câncer de mama e do colo do útero, Pernambuco tem um novo desafio no combate a essas duas doenças: divulgar junto às mulheres a necessidade do exame preventivo. Para isso o Governo do Estado iniciou, nesta quinta-feira (14/11), o Seminário Estadual de Enfrentamento ao Câncer de Mama e do Colo do Útero, no Centro de Convenções. O governador Eduardo Campos fez a abertura do evento, que reúne profissionais de saúde, gestores e representantes das sociedades científica e civil organizada.

Eduardo realçou a importância de se investir na publicidade das ações de prevenção, uma vez que o estado já oferece os exames preventivos gratuitamente pelo SUS em ambos os casos. "Aqui, temos mais oferta de exames de mamografia e citopatológico do que procura. E a partir do momento em que a mulher fica sabendo que é um direito, que tem disponível e que é importante fazer na rotina, estabelece uma cultura de ter esse cuidado, que pode salvar muitas vidas", defendeu o governador.  "A cada quatro consultas de mamografia, uma fica esperando a chegada da mulher. A de citopatologia é até mais, quase a metade. De cada duas, uma fica vazia", completou Eduardo.

Os cânceres de mama e de colo do útero são apontados como uma das principais causas  de morte entre mulheres jovens no Brasil. Se feito o diagnóstico precocemente, a enfermidade tem alto índice de cura. "É fundamental o diagnóstico precoce, para que possamos obter a meta de 100% de cura nos casos de câncer do colo do útero, e de 90% nos de mama", informou o secretário de Saúde, Antônio Carlos Figueira. Só em 2012, mais de R$ 2,4 milhões foram investidos na contratação de novos serviços para ampliar a oferta de exames de detecção do câncer do colo do útero. Este ano, já foram contratados dez novos serviços de mamografia, representando um acréscimo de 151.160 exames e um investimento de R$ 6,8 milhões.

Durante o evento, o governador ainda informou que "o Governo do Estado tem o compromisso de garantir, em até 90 dias após o diagnóstico, o atendimento indicado pelos médicos para o enfrentamento dessas doenças". Para tanto, além do Seminário e das peças publicitárias, o Estado prevê, até 2014, outra ampliação dos exames de mamografia, com a contratação de novos serviços. Atualmente, Pernambuco conta com 89 serviços de mamografia na rede pública e conveniada de saúde, além de ter implantado, desde 2010, sete serviços de Cirurgia de Alta Frequência (CAF) nos hospitais regionais do Estado para o tratamento de mulheres com diagnóstico de lesões precursoras do câncer do colo do útero. 

A  mobilização social também envolve as secretarias municipais, que, por sua vez,  procurarão associações, sindicatos, cooperativas e igrejas para reforçar a divulgação. "Há uma questão cultural machista muito forte aqui no Nordeste, mas que tem que ser superada. Para romper de vez com isso, precisaremos do envolvimento dos profissionais de saúde, para fazer os exames já no primeiro atendimento, nas unidades básicas de saúde. Vou, inclusive, pessoalmente, a partir de segunda-feira (18/11), percorrer todas as regionais de saúde do Sertão realçar a importância dessa mobilização", pontuou Figueira.

O número anual de óbitos por câncer do colo do útero, em mulheres residentes no Estado, passou de 194 em 2002, para 258 em 2011, representando um aumento de 24,80%; enquanto o número anual de óbitos por câncer de mama passou de 367 em 2002, para 569 em 2011 - um aumento de 35,51%. A população feminina do Estado de Pernambuco é de 4.635.364 mulheres.

Artistas e lideranças religiosas são esperadas no Parque Treze de Maio, a partir das 15h desta sexta-feira (15 de novembro), para a festa de 20 anos da Campanha Natal Sem Fome dos Sonhos, promovida pelo Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário. Dentre os artistas convidados estão Nando Cordel, Ed Carlos, Tito Lívio, Cylene Araújo, Lourdinha Oliveira e Patrícia Cruz, que prometem cantar a paz em vários ritmos e canções.

As lideranças religiosas que confirmaram presença são Reverendo Jardson Gregório, da Igreja Batista do Brasil; Alexandre L'Omi L'Odó, mestre da Jurema; professor Lourenço, representando os espíritas kardecistas e o Babalorixá pai Antônio.

Diante de uma mesa com pães e frutas, de 300 metros de comprimento, lideranças religiosas, autoridades e artistas convidarão a população a festejar o Natal com solidariedade, doando alimentos, água e ração para aqueles que mais precisam, com prioridade aos atingidos pela seca.

A Banda Marcial da Polícia Militar fará a abertura do evento, que contará ainda com a animação da Frevioca e a participação especial da Banda Rhema (música gospel).

A campanha foi criada em 1993, pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, com o incentivo no Estado do arcebispo Dom Helder Câmara. Ano passado a campanha arrecadou mais de 200 toneladas de donativos.

Em 2013, por conta do agravamento da seca, as mobilizações têm sido contínuas ao longo do ano, com mais de mil toneladas já distribuídas no Agreste e Sertão e Zona da Mata.

Para festejar os 20 anos da campanha, o Comitê pretende realizar pelo menos 10 festas de lançamento da campanha. Já aconteceram atos em São Vicente Férrer (Mata Norte), Alagoinha e Poção (Agreste) e João Pessoa (PB).

As doações podem ser feitas na sede do Comitê, na Avenida Caxangá, na estação Recife do Metrô, e nos postos de troca do Dia Nacional de Ação de Graças.

Quem preferir fazer doações em dinheiro nas contas da instituição: Banco do Brasil, agência 3234-4, conta 5633-2; Bradesco, agência 1055-3, conta 9640-7; e, Banco Itaú 0713 conta 8994-1.

Mais informações na sede do Comitê, na Avenida Caxangá (Parque de Exposições do Cordeiro, por trás do Expresso Cidadão) e pelo telefone (81) 3226 0063, ou ainda com Anselmo Monteiro, coordenador da Ação Pernambuco Solidário, pelos telefones (81) 9979 9716 e (81) 9114 9716.

Da EcoD

Biografias são sempre inspiradoras. O gênero possibilita conhecer a fundo personalidades que admiramos e descobrir que apesar da grande trajetória são “meros mortais”. Há centenas de histórias de vida motivadoras contadas em livros.

O EcoD fez uma seleção de nove obras que contam o percurso de vida de grandes nomes do ativismo ambiental, além de uma biografia dos livros que você deve conhecer na área. Confira:

 

50 Grandes Ambientalistas: de Buda a Chico Mendes – Joy A. Palmer  

Cinquenta trajetórias inspiradoras em uma só obra. Esta proposta do livro 50 Grandes Ambientalistas, que reúne perfis narrando como personagens tão diferentes como São Francisco de Assis, Marx, Darwin, Gandhi ou Heidegger influenciaram o movimento e a história do ambientalismo. Segundo a editora, ao reunir as ideias dos principais ecologistas do século Va.C. ao XXI, este livro oferece uma fascinante visão de como a humanidade convive com a natureza, a enxerga e a pensa.

Chico Mendes: Crime e Castigo – Zuenir Ventura  

Quando o ex-editor do Jornal do Brasil, Marcos Sá, designou Zuenir Ventura para cobrir o assassinato de Chico Mendes, ele, que achava os ambientalistas “uns chatos” relutou em voar até o Acre. Duas semanas depois, porém, o repórter não só fazia uma das mais aprofundadas coberturas do caso, bem como se envolveu tanto a ponto de adotar um dos meninos da região. O resultado pode ser conferido nesta obra, que reúne a saga de Chico, os desdobramentos do seu assassinato e uma revisita a região 15 anos depois.

Caminhos da liberdade: a luta pela defesa da selva – Javier Moro  

A narrativa fascinante da obra de Javier Moro também desvenda a trajetória e o assassinato de Chico Mendes. No entanto, a saga do ambientalista é entrecortada pela vida do homem que tirou a sua, tornando-o um mártir da causa ambiental. “Ora lido como romance policial, ora como relato histórico, este livro reconstrói, com a mesma paixão com que Chico Mendes defendeu a Amazônia, o drama da ocupação da selva, que tingiu de sangue as águas que a cortam. Uma longa e silenciosa tragédia a que Chico Mendes deu voz”.

O Banqueiro dos Pobres – Muhammad Yunus  

Muhammad Yunus fez do seu trabalho um modo de ajudar as pessoas. Em 1976, o economista resolveu fundar um banco que emprestasse dinheiro às camadas mais vulneráveis da população de Bangladesh (quase a totalidade dos cidadãos do país) a juro zero. Foi a primeira vez que se ouviu falar no microcrédito. A ideia rendeu a Yunus o Prêmio Nobel da Paz em 2006. Neste livro, Yunus conta sua trajetória e a do Grameen Bank (Banco das Vilas), que hoje ajuda a 6 milhões de pessoas a montarem seu micronegócio, iniciativa que ajuda a fomentar a inclusão social e a geração de renda.

Meu Jeito de Fazer Negócios – Anita Roddick  

Considerado um dos livros de cabeceira do empreendedorismo, o “Meu jeito de fazer negócios”, da inglesa Anita Roddick, conta a história de seu empreendimento ‘The Body Shop’, uma empresa de cosméticos que, além de vender produtos naturais, com matérias-primas sem agrotóxicos, utilizam embalagens feitas de materiais recicláveis. Na autobiografia, a empresária explica como é possível liderar uma empresa mantendo a responsabilidade e a ética corporativa.

Marina – A vida por uma causa – Marília de Camargo César

“Marina está voltada para o amanhã”, assim define o cineasta Márcio Meirelles, no prefácio deste livro. A obra narra a trajetória de Marina Silva: sua infância difícil em um seringal do Acre, sua alfabetização tardia e o início de sua militância ao lado de Chico Mendes, até chegar ao poder nos cargos de senadora e ministra do Meio Ambiente, que ocupou antes de surpreender ao ser votada por mais de 20 milhões de pessoas na eleições presidenciais de 2010.

A História de Jacques Cousteau: o Homem-Peixe – Jennifer Berne  

Foi escrita para as crianças, mas esta biografia de Jacques Costeau serve para qualquer um lembrar o verdadeiro valor de um sonho. O livro conta a história do pequeno Jacques, que queria mesmo era virar um homem-peixe. Apaixonado pelo mergulho, o famoso oceanógrafo viajou pelos mares para mostrar ao mundo novas espécies de animais e plantas e também o problema da poluição dos oceanos causada por lixo e produtos químicos tóxicos.

Abraçar a Vida: Mulher, Ecologia e Desenvolvimento – Vandana Shiva  

Quando na década de 1970, a física indiana Vandana Shiva recebeu uma foto daquele que ficou conhecido como o Movimento das Mulheres de Chipko, formado por mulheres camponesas que se amarravam às árvores para impedir sua derrubada e o despejo de lixo atômico na região, decidiu abandonar a física e se tornar militante em sua terra natal. A trajetória do movimento Shiva conta neste ensaio biográfico, ainda sem tradução para o português, considerado um marco do ecofeminismo.

Sinfonia Inacabada – Lilian Dreyer  

A preservação ambiental entrava o progresso econômico? Para José Lutzenberger essa indagação é absurda, já que nenhum progresso consistente é possível sem preservação. O legado do ambientalista gaúcho que girou o mundo em defesa da natureza, com um discurso mais atual do que nunca, está imortalizada nesta obra da jornalista Lilian Dreyer.

Os 50 + Importantes Livros em Sustentabilidade  

Uma biografia das obras fundamentais para quem quer se aprofundar nos temas ambientais, o livro é uma tradução da obra “The top 50 sustainability Books”, da Universidade de Cambridge. Em suas páginas, é possível encontrar uma verdadeira discussão sobre todas as obras verdes de mais destaque já publicadas.

Arquitetos e urbanistas do Recife devem ficar atentos a inauguração da exposição “Cerdà e a Barcelona do Futuro – Realidade versus Projeto”, no Museu da Cidade do Recife. A mostra que inicia no dia cinco de novembro, às 19h, trará a obra do Plano de Extensão e Reforma da Cidade de Barcelona, de 1859, assinada pelo engenheiro catalão Ildefons Cerdà.

No abre da expô haverá uma discussão sobre a cidade e o território metropolitano, com a participação do curador internacional e arquiteto espanhol, Miguel Corominas. A realização do evento se deu por iniciativa do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), da Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) e conta com a proposição do Centro Josué de Castro.

Com curadoria local da conselheira do CAU/PE Amélia Reynaldo, a mostra terá 80 painéis, vídeos, livros, peças e fotos inerentes ao Plano. A montagem original foi feita em 2009 para marcar o Ano de Cerdà em Barcelona. A versão recifense será compactada e os visitantes poderão adquirir souvenires como camisas, folders, cartazes e botons que terão venda revertida para o museu.

O PLANO – Barcelona é referência urbanística entre as cidades europeias. Expandido para além dos muros medievais, o projeto introduz o conceito da quadra como unidade primária da urbanização. Essa proposta é marco em todos os estudos de urbanismo e de urbanizações.

O URBANISTA – Ildefons Cerdà i Sunyer inicia sua formação em arquitetura, matemática, náutica e desenho em Barcelona . E em Madri ingressa na Escola de Engenheiros de Caminhos, onde se gradua em 1841. Participa na elaboração de diversas infraestruturas e projetos de rodovias, obras de saneamento e de comunicação, além de ter a oportunidade de conhecer perfeitamente o território da cidade de Barcelona.

Exposição “Cerdà e a Barcelona do Futuro – Realidade versus Projeto”

 De 05 de novembro a 04 de janeiro.

De de terça a sexta-feira, das 09h às 17h Museu da Cidade do Recife, Forte das Cinco Pontas, Bairro de São José

A Basílica de Nossa Senhora do Carmo, no Recife, será invadida por muitas vozes nesta quarta (6), a partir das 20h, no show beneficente Pró-Criança Solidário, realizado pela Arquidiocese de Olinda e Recife em prol da ONG Movimento Pró-Criança. O evento é aberto ao público. A noite terá uma série de atrações, entre elas a Orquestra Pró-Criança e o Coral Pró-Criança, formados por alunos da instituição; Maestro Spok; Geraldo Maia; Getúlio Cavalcanti; Nando Cordel; Frei Damião; Coral Valores do Recife; Rachel Casado; Lena Santos e Arthur Tenório, que vai se apresentar com os convidados Milena Beatrice e Ageu Leite.

A ação encerra as comemorações do aniversário de 20 anos do Movimento Pró-Criança, iniciadas no último mês de julho. O Pró-Criança é dirigido por um quinteto voluntário de senhores aposentados, de cabelos brancos e muita vontade de viver e que vem atuando há duas décadas na Região Metropolitana do Recife, sendo considerada uma das principais estruturas do país no desenvolvimento sócio-educativo de crianças, adolescentes e jovens em situação de exclusão social.

Através de atendimento e orientação médica, jurídica, psicológica e educacional e qualificação profissional, somente ao longo de 2012 foram beneficiados diretamente mais de 1,3 mil crianças, adolescentes e jovens, além de 880 pais e/ou responsáveis. Em 2012, o Pró-Criança foi homenageado pela ONU e pelo Governo Brasileiro entre as instituições nacionais que mais vêm contribuindo através de seus projetos para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Neste aniversário de 20 anos do Pró-Criança, há muito o que comemorar, principalmente pela história de tantas vidas que mudaram ao longo destas duas décadas. Nomes como o do bailarino Wanderson Wanderley, que pode parecer desconhecido para os pernambucanos, mas está fazendo o maior sucesso na Áustria. Desde 2005 ele mora e trabalha, como bailarino, em Viena. Em 2006 foi contratado para integrar o grupo de dança da ópera “Carmen Cubana”. Agora dá aulas de dança por lá e está ensaiando para novas apresentações. São vidas assim que se misturam com a história do Movimento Pró-Criança e desses cinco senhores incansáveis.

Atualmente cada criança assistida pelo Pró-Criança, que sobrevive graças às doações de empresas e pessoas físicas, garantindo aulas profissionalizantes e de arte, aulas complementares ao programa escolar trabalhadas de forma lúdica para incentivar um maior rendimento na escola, aulas de cidadania, alimentação e transporte.

De acordo com o presidente voluntário da instituição, o engenheiro Sebastião Barreto Campello, um dos principais passos que vem com o amadurecimento da maioridade é a realização de novas ações focadas principalmente no pós Pró-Criança.

O fotógrafo Júnior Santos é outro belo exemplo da luta do Pró-Criança. Ex-aluno da escola de fotografia do MPC, ganhou uma bolsa graças ao seu talento e está estudando na Suíça. Tem a história de Maria Neves, que merece ser contada mil vezes. Quando criança ela saía muito cedo de casa com a mãe e os irmãos para pegar mariscos na maré, saíam às vezes sem comer, passavam a manhã inteira trabalhando e quando voltavam cozinhavam o que tinham conseguido juntar para vender e garantir o sustento da família. A mãe morreu quando ela tinha 11 anos. O pai biológico nunca a procurou. Maria decidiu que ia mudar de vida e via nos estudos a possibilidade de crescer. Aos 12 anos conheceu o Pró-Criança e terminou indo parar em Nova Iorque, onde fez formação de um ano na escola Alvin Ailley, instituição famosa por ter tido como aluna a pop star Madona, entre outras personalidades. Depois Maria voltou pra cá por escolha própria e hoje é professora de dança e coreógrafa no mesmo lugar onde iniciou sua carreira, no Pró-Criança.

Nesta quinta-feira (31/10), será lançado o livro “Abridores de Letras de Pernambuco: Um mapeamento da gráfica popular”. O encontro acontece às 19 horas, no Orbe Coworking, no bairro Santo Antônio, no Recife. Resultado de uma pesquisa inédita de cinco anos, realizada em seis cidades de Pernambuco, a obra pretende resgatar a memória gráfica de letreiramentos populares, feitos à mão e por ‘artistas’ anônimos, em muros, anúncios, placas, faixas, cartazes e vitrines.

São analisados o uso de cores, tipografias, suportes, inspiração, ferramentas e técnicas utilizadas para divulgar produtos e serviços, principalmente de estabelecimentos de pequeno porte. O trabalho rendeu ainda um acervo com mais mil imagens de letreiramentos populares e relato de 12 pintores de letras, entrevistados durante a pesquisa.

O livro foi elaborado por Fátima Finizola, Solange Coutinho e Damião Santana e distribuído pela Editora Blucher. Desenvolvido no programa de pós-graduação em Design pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a pesquisa também contou com incentivo pelo Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura).

Quarta, 23 Outubro 2013 16:21

Visite o Ponto de Luz da Brahma Kumaris em Olinda

Escrito por

Espaço tem galeria de arte, livraria e sala de meditação e visitação é gratuita Aberto a turistas e visitantes, o Ponto de Luz da Brahma Kumaris em Olinda é um oásis de paz em meio ao tumulto da vida cotidiana. Inaugurado em setembro de 2013, o espaço é integrado por galeria de arte, livraria e sala de meditação, com acesso gratuito das 8h30 às 12h e 14h às 17h, de segunda a sábado, e aos domingos até as 19h. Funciona na Avenida Luís Gomes, 144, Farol, na Cidade Alta.

As obras de arte, com visitação guiada em quatro idiomas, propiciam entretenimento e autoconhecimento de forma criativa e enriquecedora. A livraria oferece uma coleção de livros, vídeos e CDs sobre meditação e espiritualidade. além disso, os visitantes podem adentrar no Quiet Room, sala preparada para experimentar silêncio e relaxamento.

A Brahma Kumaris é uma organização não governamental com sede na Índia e uma rede de 8.500 unidades em 130 países. Desde 1979 no Brasil, a BK possui unidades em várias capitais e cidades do interior do país. Seu propósito é a restauração de valores humanos na sociedade, a partir da mudança de cada um.

PONTO DE LUZ – A inauguração do Ponto de Luz, realizada em 1º de setembro passado, contou com a presença de integrantes da BK de londres (Denise), Vancouver (Cláudia), além da coordenadora da BK no Brasil, Luciana Ferraz, da coordenadora regional, Ida Meirelles, e do Grupo  Musical Viratrupe, formado por  artistas de várias cidades do país.  A meta é que quem acesse o espaço experimente métodos fáceis para a aplicação de valores espirituais no dia a dia e oportunidades para o autodesenvolvimento.

Contato: Eliane Rangel

Fone: +55 81 3429 4550 E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Artesanato, moda, bijouterias, design, literatura, comidas típicas, arte e cultura estarão reunidos nesta quinta e sexta (24 e 25), das 17 às 22h, no Festival de Empreendimentos Criativos, Arte e Cultura da Nossa Terra, que a Faculdade de Olinda – Focca realiza, na Praça do Carmo, em Olinda, em frente à instituição de ensino. O evento, aberto ao público em geral, irá reunir cerca de 80 expositores mostrando trabalhos criativos que visam à interação da arte e cultura com o fomento criativo dos negócios e o empreendedorismo. 

Além de pequenos e médios empreendedores das comunidades olindenses, o evento contará com produções e oferta de serviços de 15 estudantes dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito da Focca. “Nossa idéia é divulgar e incentivar a expansão do trabalho desses micro-empreendedores e estimular o surgimento de novos negócios diversificando produtos e serviços tanto da comunidade acadêmica como das comunidades vizinhas, valorizando e resgatando a nossa arte e cultura. Temos exemplos de expositores que já participam do evento e até fazem registro de patente dos produtos desenvolvidos”, comemora a educadora Ana Silvia Moutinho, que coordena o Festival juntamente com a professora Jacira Bezerra.

O evento terá também a participação dos jovens assistidos pela Ong italiana ICEI, de Olinda; e da Associação das Mulheres Produtoras de Olinda que irão expor seus trabalhos artísticos.

Como a proposta envolve arte e cultura, o Circo da Trindade, de Gilberto Trindade, montará tenda onde serão exibidas apresentações de grupos de danças folclóricas do Projeto Escola Aberta das escolas municipais de Olinda, da Cia. de Frevo Acauã, do grupo de coco Arrudeia, do grupo infanto-juvenil Majê Molê, do cantor Deivinho do Forró, do grupo gospel Raio de Luz e da banda Patusco de Olinda, que encerra a programação na Praça. Depois, os participantes poderão seguir a cantoria dos músicos do Grupo Luar de Olinda na tradicional Serenata Focca, que percorre toda última sexta-feira do mês as ladeiras da Cidade Alta.  

Artesanato, moda, bijouterias, design, literatura, comidas típicas, arte e cultura estarão reunidos nesta quinta e sexta (24 e 25), das 17 às 22h, no Festival de Empreendimentos Criativos, Arte e Cultura da Nossa Terra, que a Faculdade de Olinda – Focca realiza, na Praça do Carmo, em Olinda, em frente à instituição de ensino. O evento, aberto ao público em geral, irá reunir cerca de 80 expositores mostrando trabalhos criativos que visam à interação da arte e cultura com o fomento criativo dos negócios e o empreendedorismo. 

Além de pequenos e médios empreendedores das comunidades olindenses, o evento contará com produções e oferta de serviços de 15 estudantes dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito da Focca. “Nossa idéia é divulgar e incentivar a expansão do trabalho desses micro-empreendedores e estimular o surgimento de novos negócios diversificando produtos e serviços tanto da comunidade acadêmica como das comunidades vizinhas, valorizando e resgatando a nossa arte e cultura. Temos exemplos de expositores que já participam do evento e até fazem registro de patente dos produtos desenvolvidos”, comemora a educadora Ana Silvia Moutinho, que coordena o Festival juntamente com a professora Jacira Bezerra.

O evento terá também a participação dos jovens assistidos pela Ong italiana ICEI, de Olinda; e da Associação das Mulheres Produtoras de Olinda que irão expor seus trabalhos artísticos.

Como a proposta envolve arte e cultura, o Circo da Trindade, de Gilberto Trindade, montará tenda onde serão exibidas apresentações de grupos de danças folclóricas do Projeto Escola Aberta das escolas municipais de Olinda, da Cia. de Frevo Acauã, do grupo de coco Arrudeia, do grupo infanto-juvenil Majê Molê, do cantor Deivinho do Forró, do grupo gospel Raio de Luz e da banda Patusco de Olinda, que encerra a programação na Praça. Depois, os participantes poderão seguir a cantoria dos músicos do Grupo Luar de Olinda na tradicional Serenata Focca, que percorre toda última sexta-feira do mês as ladeiras da Cidade Alta.  

“Eu aprendi um bocado de coisas que não sabia. Antes passava por eles e não conhecia, não sabia quem eram, por que estavam ali. Hoje eu reconheço os textos, li os versos, já me empolguei e até comecei a escrever as minhas poesias. Só que tem uns nomes que eu ainda me complico e só decorei o primeiro, como Clarice... Lis... Aspec... não decorei o segundo nome ainda”, dizia Thyago Rychard há um ano atrás, quando o projeto se consolidou e a mostra estava sendo preparada para ser entregue à cidade do Recife. Hoje com 16 anos ele segue escrevendo e diz o sobrenome de Clarice com rapidez, citando trechos dos livros da escritora. Thyago é um dos alunos do Movimento Pró-Criança que assina as obras artísticas da exposição Seguindo a Poesia, que está aberta ao público até o próximo dia 10 de novembro, no Paço Alfândega. A exposição já esteve em cartaz antes no Centro Cultural Correios e também na última Fliporto. Nesta edição, a mostra faz uma homenagem à poetisa Maria do Carmo Barreto Campello.

Com textos, fotografias e obras em papel machê, a exposição é resultado do contato e dos afetos despertados nos jovens artistas do Pró-Criança a partir do mergulho no Circuito da Poesia, série de esculturas em homenagem a grandes ícones da cultura nordestina espalhadas pela cidade do Recife. Passaram pelo projeto cerca de 60 jovens, que na época de produção dos trabalhos tinham entre 12 e 15 anos, alunos da instituição sem fins lucrativos que promove ações sócio-educativas com crianças de comunidades pobres.

Entre os artistas presentes e citados na mostra estão Marques de Melo (14 anos), o cantor e compositor Luiz Gonzaga, Thyago Rychard (16 anos), Antônio Maria, Demison Renato (14 anos), Joaquim Cardozo, Maria Eduarda (15 anos), Capiba, Ericka Beatriz (15 anos), Carlos Pena Filho, Lucas Ribeiro (15 anos), João Cabral de Melo Neto, Naysa Maria (15 anos), Manoel Bandeira, Uiliane Gomes (14 anos), Clarice Lispector, Helaine Grasiele (16 anos), Mauro Mota, Chico Science, Solano Trindade, Ascenso Ferreira... Além de todos esses, a mostra faz uma homenagem a uma outra poeta que não está no circuito, mas que faz parte do dia a dia do trabalho no Pró-Criança, Maria do Carmo Barreto Campello.

A exposição reúne imagens em preto e branco feitas através da técnica pinhole; máquinas fotográficas pinhole confeccionadas pelos próprios alunos do Pró-Criança com latas de leite e caixas de papelão e utilizadas no trabalho; a Caixa Mágica (câmara escura), máquina fotográfica artesanal de 160x70 cm, utilizada durante o projeto; textos dos artistas retratados em esculturas pela cidade; esculturas em papel machê confeccionadas pelos jovens artistas do Pró-Criança, promovendo a releitura das obras assinadas pelo artista plástico Demetrio Albuquerque no Circuito da Poesia, incluindo uma réplica em papel machê de Luiz Gonzaga em tamanho natural.

"No início a gente promoveu uma atividade no Recife Antigo. Estávamos pesquisando arte rupestre e pichações, passamos por Ascenso Ferreira e surgiu a curiosidade, deixei que os meninos fizessem fotos da escultura e a curiosidade de conhecer mais sobre aquele homem cresceu entre eles. Partiu deles a provocação. Tudo começou em 2011. Então unimos o trabalho do curso de fotografia ao de artes plásticas e desenvolvemos a ideia do projeto Seguindo a Poesia”, explica Cristina Albuquerque, professora de fotografia da ONG e que assina o projeto junto com a artista plástica e também educadora do Pró-Criança, Tatiane Souza.

Cada um dos meninos escolheu o artista para retratar em papel machê. Uns elegeram pelo nome, outros pela imagem, outros pela obra, uma reunião de afetos e encontros. “A imagem dele é muito bonita e por isso escolhi Antônio Maria”, diz Uiliane Gomes, de 14 anos. “Ah! Porque ele está na Rua do Sol”, declara Naysa Maria, de 15 anos, que assina a escultura de Capiba. “Clarice é a que eu mais gosto. Ela é muito sincera”, explica Thyago Rychard (16), chamando a escritora pelo primeiro nome, com intimidade. “Quem entrar no espaço da exposição vai conhecer os poetas, o Pró-Criança, os jovens artistas e o Circuito da Poesia”, completa Cristina. A entrada é gratuita. É só chegar.

Segunda, 21 Outubro 2013 14:20

Os 70 alimentos que fazem bem para o sangue

Escrito por

A Associação Beneficente de Coleta de Sangue (Colsan) explica que a formação do sangue humano depende de três substratos obtidos pela alimentação, o ferro, o ácido fólico e a vitamina B12, que são fundamentais para o bom funcionamento do líquido no organismo.


As anemias carenciais, causadas pela deficiência de um ou mais nutrientes essenciais para a produção de glóbulos vermelhos, podem ser evitadas com a alimentação saudável. Porém, algumas pessoas são portadoras de uma deficiência congênita da enzima, denominada G6PD. “Esse grupo de pessoas não podem comer fava (tipo de vagem), pois correm o risco de ter uma hemólise, uma rotura espontânea das hemácias”, explica.


Confira os 70 alimentos benéficos para o sangue:
Mais ricos em ferro: quinua, aveia, trigo, cevada, pães com farinha 100% integral, feijões, lentilha, castanha-de-caju, avelã, amêndoa, pistache, tahine, semente de abóbora, gergelim, girassol, linhaça, agrião, rúcula, mostarda, damasco, pêssego, uva passa com semente, figo, sálvia, hortelã, salsa, tomilho, cominho, coentro, curry, melado de cana, açúcar mascavo, fígado, espinafre, amendoim, chicória, melão, nozes, castanha, ervilha, cogumelos, tomate e brócolis.


Fontes naturais de ácido fólico: espinafre, aspargo, alfaces, nabo, feijões, ervilhas,chicória, sementes de girassol, abacate, amendoim, sumo de laranja, suco de abacaxi, cantalupo, melão, banana, framboesa, papaia, toranja, morango, beterraba, brócolis, nozes, milho, suco de tomate, suco vegetal, couve-de-bruxelas e gérmen de trigo. Entre os produtos de origem animal, fígado e os produtos do fígado, os ovos inteiros, e o “fermento do padeiro” são ricos nos folatos.


Com vitamina B12: carne, fígado, leite, queijo e ovos, mariscos, fígado de frango, coração de frango cozido e salmão cozido.
Obs.: Os alimentos repetidos foram eliminados da soma.

Após a recente publicação do edital do programa federal Ciência sem Fronteiras (CsF) para bolsas de estudo na Espanha, o prazo de inscrições para os DELE (Diplomas de Espanhol como Língua Estrangeira) do Instituto Cervantes, que acabava sexta-feira (18), foi ampliado até o dia 5 de novembro. As provas escritas acontecerão dias 22 e 23 de novembro nos mais de 800 centros autorizados no mundo e as orais serão agendadas individualmente. A extensão do prazo é válida apenas para os centros no Brasil. No Recife, as inscrições e avaliações serão realizadas no Instituto Cervantes, no Derby.

Com esta modificação, os inscritos no programa federal poderão realizar as provas para obtenção do diploma já em novembro e terão os resultados antes do dia 23 de dezembro, o que possibilita a candidatura às bolsas disponíveis para este edital do CsF. De acordo com o site oficial do programa, as bolsas para graduação-sanduíche na Espanha e mais 19 países estão com inscrições abertas até o dia 29 de dezembro. Dentre os requisitos obrigatórios para quem vai se candidatar às vagas nas universidades espanholas está a apresentação do DELE nível B1 ou superior. Porém, será aceito o DELE nível A2 desde que o aluno se comprometa a realizar o curso online do Cervantes, AVE (Aula Virtual de Espanhol), no nível B1, com 40 horas de duração e acompanhamento de instrutor. Neste caso, o aluno deverá apresentar como documentação o resultado do DELE A2 acompanhado do comprovante de inscrição no curso virtual. Além disso, o aluno deverá realizar os testes previstos no programa do curso virtual para obter o certificado oficial emitido pelo Instituto Cervantes, correspondente ao nível B1.1.

Nesta convocatória estão abertas inscrições para todos os níveis dos Diplomas, mas os valores para os níveis mínimos exigidos pelo CsF são R$ 197,00 para o DELE A2 e R$ 219,00 para o DELE B1. As inscrições podem ser pagas em cheque, dinheiro ou através de depósito bancário. Alunos do Instituto Cervantes do Recife e pessoas que já realizaram as provas em outra convocatória têm direito a um desconto de 20% na taxa.

O Instituto Cervantes também vai oferecer cursos preparatórios para as provas dos DELE. Os cursos, com início dia 28 de outubro, não são obrigatórios. As aulas acontecerão duas vezes por semana no turno da noite (18h30 às 21h). Os interessados devem se matricular no Instituto Cervantes do Derby e o valor pode ser parcelado.

Todas as exigências para inscrições no programa CsF, assim como as áreas contempladas, podem ser conferidas nos sites http://www.cienciasemfronteiras.gov.br e http://www.csf-espanha.es.

Vale lembrar que as bolsas concedidas aos candidatos selecionados custearão a permanência dos alunos pelo período de até doze meses para realização de estudos incluindo: mensalidade na moeda local, auxílio instalação, seguro-saúde, auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas e auxílio material didático, para compra de computador portátil ou Tablet.

Os DELE são títulos oficiais emitidos pelo Instituto Cervantes em Nome do Ministério de Educação, Cultura e Desporto da Espanha.  As provas para os Diplomas são elaboradas e avaliadas pelo Instituto Cervantes em parceria com a Universidade de Salamanca. Além da obrigatoriedade para as bolsas do CsF na Espanha, os DELE são os únicos diplomas reconhecidos internacionalmente tanto no mundo acadêmico como no mercado de trabalho para atestar o nível de espanhol como língua estrangeira. A validade dos DELE é indefinida, ou seja, os diplomas não expiram.

O Instituto Cervantes do Recife fica na Av. Gov. Agamenon Magalhães, 4535, no Derby. Maiores informações sobre os DELE no telefone (81) 3334-0450 ou através do e-mail (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ). Para informações sobre o programa CsF, o candidato deve acessar o site ou entrar em contato com a central de atendimento, no número: 0800 616161.

SERVIÇO:

DELE – Inscrições prorrogadas no Brasil

Data: até 05/11/2013 (terça-feira)

Lugar: Instituto Cervantes do Recife (Av. Agamenon Magalhães, 4535, Derby)

O Projeto Solidariedarte, desenvolvido na cidade histórica de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, passou a ser coordenado desde agosto passado por Ivoneide Maria Damacena, presidente da União de Meninos e Meninas de Igarassu, que viveu diretamente a situação de trabalho infantil no final da década de 1980. O Solidariedarte é um dos três projetos apoiados em Pernambuco pelo Fundo Juntos pela Educação, como parte do Programa pela Educação Integral. O Nordeste é a região com maiores desafios sociais e educacionais no Brasil.

Após a edição da nova Constituição Federal, em outubro de 1988, foi constituído um núcleo em Igarassu do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua. Ivoneide estava envolvida em situação de trabalho infantil, vendendo picolé e broa nas ruas de Igarassu e logo começou a participar das atividades do núcleo do Movimento Nacional.

Posteriormente, esse núcleo transformou-se na União de Meninos e Meninas de Igarassu, hoje presidida pela própria Ivoneide. Desde 2011 a organização é parceira do Projeto Solidariedarte, com outras organizações de Igarassu: a Aldeias Infantis SOS, Escola Santa Maria e Escola Municipal “João de Queiroz Galvão”. 

O projeto oferece várias oficinas de música, ecologia lúdica, educomunicação, informática e reforço de letramento para crianças e adolescentes do município. Na sede da União de Meninos e Meninas são promovidas oficinas de flauta doce e culinária.

Um dos propósitos do projeto é promover a reflexão sobre temas relevantes para o contexto social e cultural de Igarassu, como a cultura de paz e a erradicação do trabalho infantil, tema que acompanha a trajetória da nova coordenadora do Projeto Solidariedarte.

Ivoneide acaba de concluir Pedagogia na Faculdade de Ciências Humanas de Igarassu. Em 2014, fará pós-graduação em gestão e coordenação educacional em instituições formais e informais, em Recife . Também quer cursar línguas estrangeiras, assim como já fazem os filhos e irmãos. Ela foi criada na casa da avó, onde conviviam onze crianças. Um dos irmãos é historiador e o outro, líder sindical no setor de papeleiros. “Todos participamos dessa trajetória de luta pelos direitos de crianças e adolescentes, e continuarei assim, ajudando a mostrar como a educação pode transformar a vida das pessoas e levar o país a um lugar muito melhor”, afirma a nova coordenadora do Projeto Solidariedarte.

O Fundo Juntos pela Educação é constituído pelo Instituto Arcor Brasil e Instituto C&A. O Programa pela Educação Integral apoia sete projetos em Pernambuco e no Ceará. Cada projeto está baseado em uma rede composta por escolas públicas, organizações sociais e outros serviços públicos. São redes formadas para promover o desenvolvimento integral, através de oportunidades educativas que abordem todas as dimensões, de crianças, adolescentes e jovens destas comunidades.

No Ceará, são apoiados os projetos Ecomuseu de Maranguape, em Maranguape; Nossas Histórias, em Fortaleza; Hora do Jogo e Caldeirão das Artes, ambos em Horizonte. Em Pernambuco, são apoiados os projetos Solidariedarte, em Igarassu; Brincando com os Sons, em Olinda; e Construindo saberes e direitos através da Educação Integral, em Recife.

Antigos, abandonados ou obsoletos, computadores, mouses, monitores, teclados, estabilizadores, impressoras e peças em geral estão se transformando em máquinas novinhas em folha que estão sendo encaixotadas em embalagens artesanais confeccionadas pelos jovens alunos do Movimento Pró-Criança e enviadas gratuitamente para paróquias e ONGs.

O recondicionamento das máquinas, que muitos equivocadamente terminam despejando nos ferros-velhos, está sendo possível graças ao projeto de criação do Núcleo de Recondicionamento de Computadores do Pró-Criança, uma parceria do MPC, Bremen/HMB Pateo e Centro Marista que tem o objetivo principal de capacitar jovens para o mercado de trabalho.

Este ano, mais de 10 máquinas já foram reconstruídas e a partir de agora a ampliação da proposta será a meta principal. Para isso, estão abertas gratuitamente até esta sexta (18) as inscrições para o curso de Manutenção e Recondicionamento de Computadores, voltado para jovens a partir dos 16 anos que cursam ou já cursaram o ensino fundamental. O curso acontece de 21 de outubro até 5 de dezembro, com 84 horas/aula no total.

Para se inscrever basta procurar o Movimento Pró-Criança, na Rua dos Coelhos, 317, Boa Vista, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h. São necessários uma foto 3 x 4, RG, CPF e comprovante de residência. Informações pelos telefones 3412 8989 ou 3412 8952. As vagas são limitadas.

O programa completo inclui aulas de capacitação para manutenção de hardware, administração e instalação de sistemas operacionais, eletrônica básica, configuração de redes, sustentabilidade e cidadania. O lançamento oficial do projeto, com o anúncio dos selecionados, será em 22 de outubro.

Oitocentos computadores velhos já foram doados por pessoas físicas e empresas para o início dos trabalhos e eles agora estão na fila esperando pelas mãos jovens que darão nova vida útil a estas máquinas enquanto aprendem também um novo ofício.

Em todo o Brasil, seis instituições foram escolhidas para abrigar um Núcleo de Recondicionamento pelo convênio CNPQ/Marista e o Pró-Criança foi uma delas. Qualquer pessoa pode doar seus equipamentos fora de uso para o Movimento Pró-Criança, em qualquer estado. Depois de recuperar e reconstruir as novas máquinas, a equipe do MPC/Marista envia o material que sobra, sem condições de reaproveitamento, para Cingapura, que ao lado da Bélgica e Estados Unidos são os únicos lugares que têm programas eficientes para o recebimento desse refugo da era tecnológica.

É ação social, ambiental e econômica ao mesmo tempo. Contribua!

Por Taíza Brito

Quem cria de animais de estimação sabe bem como os bichinhos necessitam de atenção, carinho e cuidado. Preocupa-se que eles estejam bem abrigados e com gente realmente goste de tê-los por perto. Por isso, é bom ver o aumento do número de eventos que estimulam adoção de animais, como os que vêm sendo promovidos pela Secretaria Executiva de Direitos dos Animais (Seda) da Prefeitura do Recife. O último foi realizado no domingo (6 de outubro), no Parque Dona Lindú e atraiu quase mil pessoas.

Nesta 6ª edição, coordenada pelo secretário Rodrigo Vidal, 38 animais, entre gatos e cachorros ganharam um novo lar. Entre eles, a gata Ana Carolina (nos braços de Emily), que foi levada pela pequena Emily, e gatinha Perolita (a pretinha de laço azul nos braços de Lluís), ambas nascidas na minha casa. Se pudesse continuaria com elas em minha casa, mas a questão é que a mãe das duas, Pérola Negra, teve duas ninhadas sequenciadas, e nos vimos em cinco meses com 10 gatos para criar.

Com a doação das duas – outros cinco filhotes já haviam sido doados a amigos – ficamos com três gatas em casa. Número que dá para abrigar com responsabilidade. E felizes por elas terem ganhado lares de gente que como nossa família curte demais estes bichinhos. No evento, todas as adoções são precedidas de entrevista com os adotantes, assinatura de termo de responsabilidade e orientação dos veterinários presentes. O que dá segurança a quem leva bichos para serem adotados. Iniciativa louvável da Secretaria Executiva de Direitos dos Animais!

Sexta, 04 Outubro 2013 19:57

Os “Rs” fundamentais

Escrito por

Por Lydia Minhoto Cintra, da Página 22

A primeira atitude do consumo responsável é questionar a real necessidade de determinada aquisição, seja de produtos, seja de serviços. Escolher aqueles que duram mais ou são reutilizáveis e abolir a compra por impulso evita desperdícios e diminui a quantidade de resíduos gerados. Não é de hoje que a literatura usa o jogo de palavras para rimar e distinguir os verbos “ser” e “ter”. Gente que experimenta a simplicidade no cotidiano sabe que ter menos pode ser mais prazeroso. Um bom começo é reduzir o uso de embalagens, preferir produtos a granel àqueles embalados em isopor e plástico, evitar o “troca-troca” de celulares e computadores e repensar a quantidade de brinquedos que abarrotam o quarto das crianças. Palavra de ordem por uma vida menos superlativa e mais bem vivida. Contribuem para “reduzir” as práticas de “recusar”, “redesenhar” e “reparar”:

RECUSAR

Para uma sociedade com menos resíduos muitas vezes é necessário – e possível – dizer “não”. Por exemplo, recusar as famigeradas sacolinhas plásticas do supermercado, substituindo-as por caixas ou ecobags. Saquinhos oferecidos em compras minúsculas também são completamente dispensáveis.

REDESENHAR

Empresas e indústrias também devem entrar no jogo e investir em projetos inteligentes que alterem a forma como suas mercadorias são produzidas. Processos que consomem menos água e materiais, embalagens e produtos mais fáceis de serem reciclados e esforços para uma gestão adequada de resíduos são pontos cruciais.

REPARAR

Uma forma de reagir à cultura do descartável é investir no conserto de objetos quebrados em vez de comprar novos – exigentes de muita energia e matéria-prima extraídas de um planeta que já acenou sua finitude (mais sobre obsolescência programada na reportagem “Marcados para Morrer”, edição 56, e na nota “Conserte você mesmo”, edição 75).

REUSAR

Jogar diretamente no lixo algo que pode ser recriado esvazia as chances de se aproveitar todas as possibilidades de um mesmo objeto. Móveis podem ganhar novas roupagens e funções, folhas de rascunho podem virar caderno e bloco de anotações… Aproveite a internet, que está repleta de sites e blogs divulgando boas ideias de reutilização e reaproveitamento. Buscar novos significados para os pertences é um convite à criatividade e ajuda a diminuir a pressão sobre recursos.

RECICLAR

Colocar objetos em um novo ciclo de produção: eis o que se faz ao “re-ciclar”. Diferentes técnicas de reciclagem constituem um mercado que gera empregos, economiza energia e origina matérias-primas para fabricação de outros bens – o que é mais econômico e sustentável do que começar o ciclo do zero, com recursos extraídos primariamente da natureza. A coleta seletiva doméstica tem um papel importante nisso tudo. Em casa, duas lixeiras são o suficiente: uma para os resíduos orgânicos – como cascas de frutas e restos de verduras que podem ser transformados em adubo por meio de composteiras em casas, apartamentos e escritórios – e outra para os secos. Quando os resíduos são separados corretamente, o índice de aproveitamento passa de 70% (mais aqui). Exigir programas de reciclagem dos governos locais também é essencial para que o objetivo seja efetivamente atingido.

Descobrir a “ordem oculta das famílias” em um trabalho que investiga dificuldades de relacionamento buscando as razões em confusões familiares atuais ou do passado. É o propósito do método terapêutico ‘Constelação Familiar’, que será repassado em forma de seminário a ser realizando dias 4 e 5 de outubro, pela Unipaz Pernambuco, na sede da instituição no Rosarinho. O seminário intitulado “A Ordem Oculta das Famílias – Constelações Familiares” será facilitado pelo psicólogo especialista em Gestalt Terapia e Terapia Sistêmica Familiar, Barthô Nigro.

O trabalho de Constelação Familiar é fundamentado na psicologia sistêmica fenomenológica, que visa dissolver antigos padrões familiares, que impedem o fluxo do amor entre os membros da família. O método foi criado por Hellinger, através da leitura do sociodrama familiar. As inscrições estão sendo feitas na sede da Unipaz, pelos telefones 3244-2742 e 97251415. Mais informações no site www.unipazrecife.org.br. O seminário é aberto ao público em geral.

De acordo com os organizadores do seminário, o trabalho possibilita perceber os mecanismos pelos quais a vida dos nossos ancestrais nos influencia, e também com mais ênfase, o que pode ser feito para mudar os padrões problemáticos. Pela ótica dos defensores desse método, as confusões familiares ocorrem quando incorporamos em nossas vidas o destino de outra pessoa, viva ou que já viveu no passado da nossa própria família, sem estarmos consciente disto.

“Passamos a repetir dos membros familiares que foram excluídos, esquecidos ou não reconhecidos no lugar que pertencia a eles. Este é um processo natural de regulação e acontece involuntariamente. A solução real pode acontecer se estas confusões forem esclarecidas e resolvidas através da colocação das constelações familiares”, explica Barthô Nigro.

Barthô Nigro é psicólogo do Departamento de Neuropsiquiatria da UFPE. Participou de Treinamento com Bert Hellinger (Criador da Terapia Sistêmica Fenomenológica). Participou do Treinamento Sul-Americano de Terapia Sistêmica-Fenomenológica de Bert Hellinger (Gunthard Weber e Jackob Shneider, fundadores do Instituto IGST Heidberg-Alemanha). Desde 1999 desenvolve o método da Constelação familiar em Pernambuco, Paraíba e São Paulo.

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo, desde início da década de 90, e visa ampliar a conscientização para a prevenção do câncer de mama. Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.

No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.

O especialista do Núcleo de Oncologia do Hospital Samaritano de São Paulo, Auro Del Giglio, destaca que o diagnóstico precoce ainda é a arma mais importante para vencer o câncer de mama. Quando descoberto nos estágios iniciais, as chances de cura chegam a 95%. “A mamografia e o exame clínico das mamas são os métodos indicados para o rastreamento na rotina da atenção integral à saúde da mulher. Outras modalidades, como a ultrassonografia e a ressonância magnética, também podem ser aconselhadas”, diz.

De acordo com o Ministério da Saúde, o exame clínico das mamas deve ser feito em todas as mulheres a partir de 40 anos de idade, anualmente. A mamografia deve ser realizada por mulheres com idade entre 50 e 69 anos, com intervalos máximos de dois anos entre os exames, ou a partir dos 35 anos, para as mulheres que pertencem a grupos de risco.

 

Dúvidas Comuns:

Todo nódulo de mama é câncer?  

Não. É importante que se saiba que até 80% dos tumores palpáveis da mama são devido a alterações benignas do tecido mamário, especialmente em mulheres jovens.  Mas atenção: alguns nódulos e também alguns tipos de calcificações, porém, podem corresponder a processos malignos. Por isso, é importante que sejam feitos os exames preventivos e as mulheres sejam assessoradas por profissionais especializados.

Eu não tenho casos de câncer de mama na família. Preciso fazer exames?  Sim. Apenas 5 a 10% de todos os casos de câncer de mama estão relacionados à herança de mutações genéticas; portanto, ainda que não existam casos de câncer de mama na sua família, é essencial que se faça o rastreamento.

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris