Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...
Sexta, 30 Dezembro 2011 17:07

Para pensar e praticar em 2012

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

feliz_2012-5910*Por Silvia Marcuzzo

Pense se precisa mesmo usar, comprar ou retirar algo da natureza.

Verifique o que você tem em casa, antes de comprar.

Se for adquirir algo, considere seu tempo de vida útil. Quanto mais durar, melhor.

Antes de encaminhar para reciclagem, veja se alguém pode reutilizar o que você está dispensando.

Se você se importa com a educação, com o futuro do seu filho, procure se informar sobre questões socioambientais tanto da sua cidade quanto do planeta.

Repasse informações que considera importante para outras pessoas.

Você é o exemplo para seu filho, sobrinho, amigo.

Se você leu até aqui e se deu por conta da premissa básica “pensar global, agir local” e não sabe o que fazer primeiro, vá até a cozinha, tome um copo d´água.

Analise, entenda de onde veio a água que você bebeu. O caminho que ela percorreu até entrar em sua boca.

O que precisou ser feito para a água potável estar disponível?

Assim como a água matou a sua sede, o que você faz para saciar a sua vontade de ter um mundo melhor?

Se racionalmente não consegue compreender a relação da sua atitude com o universo que o cerca, quem sabe você pode ser tocado pela emoção.

Isso só acontece se você estiver aberto. Significa que você precisa gostar de ver os pássaros voando, de contemplar uma cachoeira ou apreciar um pôr-do-sol, enfim compreender os mecanismos da natureza.

Agora, se não se importa com os outros (por tabela não deve estar gostando muito de você), o melhor mesmo é ver uma possibilidade de cuidar da cabeça ou do coração.
Pois o mundo está como está porque as pessoas não estão se dando por conta com o que está acontecendo com elas mesmas.

*Silvia Marcuzzo é jornalista e trabalha a temática socioambiental desde 1993. Já transitou em diversos “ecossistemas” e arranjos energéticos do jornalismo. Ao passar por assessorias de ONGs, governos e consultorias para empresas, em Porto Alegre, São Paulo e Brasília, sempre manteve a convicção de que é possível melhorar a relação entre os “ambientes” e a comunicação. Por isso, fundou a ECOnvicta Comunicação para Sustentabilidade.

Última modificação em Sexta, 30 Dezembro 2011 17:11

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris