Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...

criancasPor Amanda Cieglinski, da Agência Brasil

Trinta e um milhões de crianças negras e 150 mil indígenas que vivem hoje no Brasil são o alvo de uma campanha lançada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O objetivo é combater a discriminação racial contra a população dessa faixa etária.

Os números mais recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que as crianças negras e indígenas são mais vulneráveis em diversos aspectos. Mais de 60% da população de 7 a 14 anos que não frequenta a escola são negros. O índice de mortalidade infantil entre os indígenas é duas vezes maior do que a taxa nacional: 41 mortes para cada mil nascidos vivos contra 19/1000 no total da população.

Para a especialista de Programas de Proteção à Infância do Unicef no Brasil, Helena Oliveira Silva, os números mostram que a raiz do problema da desigualdade está além da questão socioeconômica. “Apesar do avanço das políticas públicas brasileiras, alguns grupos de famílias e crianças continuam em situação de vulnerabilidade. Grupos que historicamente vinham sendo ausentes na políticas, permanecem na mesma condição”, destaca.

Helena aponta que o preconceito ocupa uma dimensão “muito subjetiva” no dia a dia da criança, seja na escola ou em outros ambientes. Pela vulnerabilidade da própria idade, o preconceito causa impacto nesse público com mais força. “A criança vítima de preconceito, que é estereotipada, tem o desenvolvimento da sua identidade afetado. Isso marca a infância dela”, afirma.

Apesar de tratar da população negra e indígena, Helena lembra que o alerta da campanha é para toda a sociedade. “Nossa responsabilidade como adulto é trabalhar para que a situação não se perpetue. Diante de uma situação de discriminação no cotidiano, muitos não sabem como explicar de forma adequada a questão da diversidade para uma criança, seja ela branca, negra ou indígena”, explica a representante do Unicef.

Para chamar a atenção sobre o problema, além de peças publicitárias o fundo vai lançar um blog e uma cartilha com orientações para a população. O material mostra dez maneiras de contribuir para uma infância sem racismo.

Veja dez dicas listadas pelo fundo para lidar com a questão:

1. Eduque as crianças para o respeito à diferença. Ela está nos tipos de brinquedos, nas línguas faladas, nos vários costumes entre os amigos e pessoas de diferentes culturas, raças e etnias. As diferenças enriquecem nosso conhecimento.

2. Palavras, olhares, piadas e algumas expressões podem ser desrespeitosas com outras pessoas, culturas e tradições. Indigne-se e esteja alerta se isso acontecer!

3. Não classifique o outro pela cor de pele; o essencial você ainda não viu. Lembre-se: racismo é crime.

4. Se seu filho ou filha foi discriminado, abrace-o, apóie-o. Mostre-lhe que a diferença entre as pessoas é legal e que cada um pode usufruir de seus direitos igualmente. Toda criança tem o direito a crescer sem ser discriminado.

5. Não deixe de denunciar. Em todos os casos de discriminação, você deve buscar defesa junto ao conselho tutelar, às ouvidorias dos serviços públicos, da OAB e nas delegacias de proteção à infância e adolescência. A discriminação é uma violação de direitos.

6. Proporcione e estimule a convivência de crianças de diferentes raças e etnias nas brincadeiras, nas salas de aula, em casa ou em qualquer outro lugar.

7. Valorize e incentive o comportamento respeitoso e sem preconceito em relação à diversidade étnico-racial.

8. Muitas empresas estão revendo sua política de seleção e de pessoal com base na multiculturalidade e na igualdade racial. Procure saber se o local onde você trabalha participa também dessa agenda. Se não, fale disso com seus colegas e supervisores.

9. Órgãos públicos de saúde e de assistência social estão trabalhando com rotinas de atendimento sem discriminação para famílias indígenas e negras. Você pode cobrar essa postura dos serviços de saúde e sociais da sua cidade. Valorize as iniciativas nesse sentido.

10. As escolas são grandes espaços de aprendizagem. Em muitas, as crianças e os adolescentes estão aprendendo sobre a história e a cultura dos povos indígenas e da população negra e como enfrentar o racismo. Ajude a escola de seus filhos a também adotar essa postura.

Publicado em Viva Brasil

natalEm parceria com o Instituto Materno Infantil de Pernambuco, grande homenageado do Ciclo Natalino 2010, será lançada campanha de doação de brinquedos para as crianças em tratamento

Do site da PCR

“Natal da Solidariedade”. Esse é o tema do Ciclo Natalino 2010, que teve sua programação divulgada na segunda-feira (22), pelo prefeito do recife em exercício Milton Coelho. Dentre as novidades apresentadas, estão a Árvore de Natal, com 33 metros e composta por 200 mil CDs e DVDs reciclados, que será montada em balsas no Rio Capibaribe, e a projeção de filmes natalinos nas proximidades da Ponte Mauricio de Nassau, que iluminarão as águas fluviais. Na ocasião, também foi anunciada a grade de atrações do Réveillon na capital pernambucana.

“O Ciclo Natalino será sustentado pela solidariedade e pela luz, não a que ilumina os nossos olhos, mas o coração das pessoas, dos recifenses e dos turistas. É esse o clima que queremos ofertar para todos”, explicou o prefeito do Recife em exercício Milton Coelho.

Em razão do tema deste ano, a PCR também resolveu dedica o seu Ciclo Natalino ao Instituto de Medicina Integrada Professor Fernando Figueira (IMIP), que há 50 anos vem fazendo historia no atendimento e assistência médica às famílias da Região Nordeste. “De fato a instituição expressa a solidariedade em suas atividades, primeiro no Recife, quando começou, depois em Pernambuco e hoje em todo o Brasil, onde é merecidamente reconhecido”, ressaltou o prefeito.

Presente na ocasião, o presidente do Imip, Antônio Carlos Figueira, agradeceu a iniciativa da Prefeitura. “Essa homenagem fecha o nosso ano de comemorações com chave de ouro, pois, o Natal se remete a Maria e Jesus, mãe e filho, binômio que melhor simboliza o Imip”, disse Figueira. A fim de tornar a homenagem ainda mais especial e solidária, a PCR, em parceria com o Imip, lançou uma Campanha de Doação de brinquedos, que serão enviados às crianças atendidas na instituição. Os materiais podem ser deixados no posto de arrecadação, no Marco Zero, entre os dias 28 de dezembro e 6 de janeiro.

Durante o Ciclo Natalino 2010, também serão lembrados seu Manezinho Araújo, conhecido como o Rei da Embolada, que faria 100 anos se estivesse vivo, e o centenário do Mestre Geraldo de Almeida, paraibano que aos 11 anos fugiu de casa para realizar o sonho de conhecer o Recife onde fundou o Reisado Imperial, do qual continua à frente, aos 96 anos de idade. A solenidade também foi prestigiada por diversos secretários municipais, artistas locais que se apresentarão.

O clima das festas de final de ano começa a tomar a cidade a partir do próximo domingo (28), quando será entregue a iluminação decorativa e acesa uma grande Árvore de Natal. Mas, a abertura oficial do evento será realizada no dia 12 de dezembro, com o show da Orquestra Sinfônica do Recife e participação especial de Ivan Lins e Nelson Ayres, no Marco Zero. A partir daí, várias atrações culturais e musicais, que incluem rock, pop, frevo, samba e outros ritmos, se espalham pelas seis RPAs do Recife, até dia 06 de janeiro de 2011.

Publicado em Blog

levanteseDa PrimaPagina, no site do PNUD

A edição deste ano da iniciativa global Levante-se (Stand Up, em inglês), em favor dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), busca superar a adesão recorde de 2009, quando 173.045.325 pessoas em mais de 120 países participaram da ação. Na ocasião, o evento foi inscrito no livro Guinness dos recordes como sendo responsável pela maior mobilização popular da história por uma mesma causa.

A intenção do Levante-se, que, ao contrário dos anos anteriores, será realizado em setembro, entre os próximos dias 17 e 19, é incentivar ações e estimular pessoas a trabalharem pelos Objetivos do Milênio, por meio do ato simbólico de se levantar e fazer parte das manifestações de apoio ao cumprimento das metas.

Ao longo dos três dias de mobilização, qualquer pessoa pode integrar ou organizar um evento, com iniciativas relevantes para dar suporte à concretização dos ODM. Basta acessar o site oficial da iniciativa e inscrever a atividade, informando a quantidade de pessoas que pretendem se reunir, a programação e as ações envolvidas.

Nesse mesmo período, líderes mundiais estarão reunidos em Nova York debatendo as metas da ONU, com cumprimento fixado até 2015, na conferência MDG Review Summit (ODM+10).

No Brasil, diversos municípios participarão da iniciativa, entre eles a cidade de Londrina, no Paraná, que está organizando o 2º Abraço no Lago Igapó. O evento pretende reunir 2.400 pessoas, em 19 de setembro, e formar um grande cordão ao redor do lago da cidade, incentivando a paz e as relações sociais com mais tolerância e harmonia. A ação tem o apoio do Movimento Pela Paz e Não-Violência Londrina Pazeando.

Outras cidades paranaenses, como Curitiba, Irati e Capanema, realizarão atividades focadas na divulgação e no cumprimento do quinto ODM, que busca melhorias em saúde materna. As ações incluem círculo de diálogos sobre a gestante, concurso de redação sobre o tema e até mesmo a reunião do maior número possível de pessoas para cantar, visando uma a gestação mais tranquila.

Exemplos globais

Mais de 120 países devem novamente participar do Levante-se. Entre as ações mundiais, a cidade de Porto Príncipe, no Haiti, fará uma mobilização reunindo crianças e jovens em uma passeata, batendo panela com colheres, fazendo barulho e chamando a atenção da população para dizer não à pobreza, à fome e à miséria, pela igualdade.

Já as crianças do campo de refugiados de Jalozai, no Vale do Swat, no Paquistão, por exemplo, serão convidadas a participar de ações teatrais que remetem aos ODM.

O Levante-se é uma forma de lembrar os governos e os líderes mundiais de seus compromissos de atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e ajudar àqueles que ainda vivem na pobreza.

Durante a Cúpula do Milênio, em 2000, 189 chefes de estado aprovaram a Declaração do Milênio, um compromisso político que trazia oito grandes objetivos, denominados Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, a serem alcançados até 2015.

Publicado em Viva Mundo

Integrantes da Associação União dos Amigos do Alto José do Pinho e do Encontro de Irmãos Dom Helder Câmara vão estar mobilizados no próximo domingo (11) para recolher donativos para as vítimas das chuvas em Pernambuco. O grupo percorrerá as ruas do Alto José do Pinho e da Mangabeira, na Zona Norte do Recife, das 8h ao meio-dia, convidando os moradores a colaborarem.

“Quanto mais a solidariedade se multiplicar, mais poderemos ajudar nossos irmãos da Mata Sul”, explica Marcos Antônio da Silva, presidente da Associação União Amigos do Alto José do Pinho. O grupo, que fará porta a porta acompanhado de carro de som, pedirá prioridade para alimentos, água, material de higiene e limpeza e colchões.

Doação de sangue – A Associação também participará da campanha que será realizada no bairro no próximo dia 14 de julho para coleta de sangue pelo Hemocentro de Pernambuco (Hemope). A ação acontecerá das 8h às 17h, na Escola Maria Tereza Correa, localizada na Rua Maragogi, no Alto José do Pinho.

“Soubemos que o Hemope está com baixo estoque de sangue e decidimos colaborar”, completa Marcos Antônio, ao dizer que também estão engajadas as igrejas evangélicas e Católica do bairro, além de grupos culturais e líderes comunitários, que passarão o dia convidando os moradores a doar sangue para a instituição.  

Publicado em Blog

 “Doe sangue, faça alguém nascer de novo” é o tema da campanha lançada pelo Ministério da Saúde para aumentar o estoque anual de bolsas para pelo menos 5,7 milhões. Lançada no Dia Nacional do Doador de Sangue (14 de junho), a campanha continua até o próximo dia 30.

No Brasil, 1,9% da população é doadora de sangue. Pela estimativa do Ministério, se cada pessoa doasse duas vezes ao ano, não faltaria sangue para transfusão no país.

O percentual de doadores no Brasil está dentro do parâmetro da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de 1% a 3% da população. Mesmo assim, o Ministério considera importante incentivar mais doações para atender a demanda que aumenta a cada ano. Entre os fatores que contribuem para a necessidade de mais doações estão o aumento de 30% no transplante de órgãos e o crescimento da população. São coletadas por ano 3,5 milhões de bolsas de sangue no Brasil e o ideal seriam 5,7 milhões.

Para sensibilizar a população, a campanha do Ministério da Saúde mostra o depoimento de pessoas que tiveram suas vidas salvas com a transfusão de sangue. Em algumas peças da campanha, aparece também a imagem de um bebê representando as pessoas que nasceram outra vez ao receber sangue doado.

Quem pode doar sangue: Qualquer pessoa que esteja bem de saúde, tenha entre 18 e 65 anos de idade, peso acima de 50 kg.

Quem não pode doar: Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade; mulheres grávidas ou amamentando; pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas; usuários de drogas; aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

Orientações para doadores:

Não deve ir em jejum para doar sangue. Deve fazer um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior a doação; não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores; evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação; evitar alimentos gordurosos nas 3 horas antecedentes a doação; Interromper as atividades por 12 horas as pessoas que exercem profissões como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar pára-quedismo ou mergulho.

Publicado em Viva Brasil

arvoreCom informações do Centro Sabiá 

Plantar um Milhão de Árvores em Pernambuco. Este é o objetivo da Campanha Junte-se a Nós, Plante Mais Uma Árvore Para Um Mundo Melhor, realizada por diversas organizações da sociedade civil em todo o Estado e uma iniciativa das instituições Centro Sabiá, Diaconia e Caatinga. A campanha convida a população urbana e rural de Pernambuco a atingir a meta em um ano, a partir do Dia Mundial do Meio Ambiente de 2010, comemorado anualmente no dia 5 de junho.
 
A campanha chega num momento em que todas as atenções estão voltadas para a crise ambiental provocada pela grande exploração dos recursos naturais. Para dar a início a campanha, as organizações estarão realizando durante a Semana do Meio Ambiente, a primeira do mês de junho, diversas atividades entre debates em escolas sobre meio ambiente, ato públicos, mutirão de reflorestamento de rios, audiências públicas, feiras de saberes e sabores, e o plantio de árvores em diversos municípios da Zona da Mata ao Sertão de Pernambuco.
 
A campanha também objetiva estimular a população a plantar suas próprias árvores. Fazendo mutirões com a vizinhança, nas escolas, nos seus locais de trabalho, nos quintais das suas casas. Trazendo mais sombra, alimento e um clima em equilíbrio para todos. A campanha conta com uma página na internet: www.plantemaisarvores.wordpress.com. Lá é possível ter acesso a toda a programação de atividades durante a Semana do Meio Ambiente e sobre a Campanha, além de deixar comentários contando sua experiência no plantio da sua árvore. E um perfil no twitter: www.twitter.com/maisarvorespe.

Publicado em Blog

transito_mais_gentilYouTube, Twitter, Facebook, Orkut: Movimento conquista adesões e motiva prática da gentileza no trânsito; atingindo 10 mil seguidores no Twitter, haverá premiação

O Movimento ''Trânsito Mais Gentil'' (www.transitomaisgentil.com.br), lançado pela Porto Seguro (www.portoseguro.com.br) para estimular a prática da gentileza no trânsito, já conta com mais de nove mil adesões em seu blog. A esses números, somam-se 9.200 mil seguidores no Twitter (no ''@transitogentil'') - com promessa de promoção e prêmio quando for atingida a marca de 10 mil seguidores.

Além desses, são cerca de quatro mil membros no Facebook e mais de dois mil participantes na comunidade do Orkut. Acrescente-se ainda o público que acompanha os comerciais e outros vídeos da campanha veiculados pela internet. Por meio das mídias sociais, o movimento se multiplica e consolida seus objetivos.

"Todas essas mídias são fundamentais para tornar o movimento conhecido e despertar o interesse das pessoas para a importância de se praticar a gentileza no dia a dia", afirma Rafael Caetano, gerente de Canais Eletrônicos da Porto Seguro. "A campanha conquista a empatia do público pela sua proposta e também por ser divulgada adequadamente em cada um desses veículos, de acordo com as suas características próprias", acrescenta.

Humor - O YouTube (procurar pelo canal ''Porto Seguro'') é outro importante meio de propagação da mensagem do movimento, com diversos vídeos testemunhais, esquetes, making off, comerciais e outras produções com a participação de celebridades. Atualmente, os mais assistidos são as esquetes ''Silas, o Taxista'' e ''Jackson Five, o Motoboy'', personagens interpretados pelo apresentador Marco Luque, do ''CQC'', e que já foram visualizados quase doze mil vezes.

Os comerciais protagonizados pelos atores Rodrigo Lombardi e Giovanna Antonelli também estão entre os preferidos, ambos com mais de cinco mil exibições. O mais recente é o ''stand up'' de Marcelo Mansfield como ''Seu Lili'', imperdível. O canal conta ainda com inserções de vídeos de entusiastas do Movimento, como as ''Dicas de um taxista gentil''.

Nas ruas, a campanha ganha força principalmente por meio da distribuição de adesivos. Só nas sucursais da companhia em São Paulo são adesivados, em média, cerca de 500 veículos por semana. Em dias de ações nas vias, estima-se que 200 carros recebam o adesivo a cada hora. Ao todo, mais de dois milhões de adesivos já foram entregues.

Sem multas, com desconto - O desconto ''Zero Ponto'' já está disponível para os Estados de São Paulo e Paraná. Os motoristas podem obter desconto de 5% na contratação ou renovação do Porto Seguro Auto, desde que estejam sem pontos registrados na habilitação nos últimos 12 meses e circulem a maior parte do tempo em suas cidades.

"Partimos da premissa de que os motoristas com ''zero'' pontos devem conduzir seus veículos com mais cautela e que isso pode ser uma decorrência de quem promove mais a gentileza no trânsito. Assim, decidimos valorizar essa atitude com 5% de desconto no prêmio líquido do seguro", destaca Marcelo Sebastião, diretor do ramo Auto da Porto Seguro.
 

Publicado em Blog

sacoDe acordo com a indústria do plástico, 18 bilhões de sacolas foram produzidas no Brasil em 2007. Já em 2009, o número caiu para 15 bilhões, uma redução de 16,66%. As articulações do Ministério do Meio Ambiente pela campanha Saco é um Saco, lançada em junho de 2009, colaboraram para que pelo menos 600 milhões de sacolas plásticas fossem evitadas em todo o País.

Mais de 195 mil sacolas retornáveis foram distribuídas por diversas empresas parceiras como Gol, Carrefour, Walmart, Kimberly-Clark e CPFL. Em 2010, espera-se que a redução chegue a 10%, o correspondente a 1,5 bilhão de sacolas plásticas. O programa também investiu em estratégias de internet voltadas para as mídias sociais, alcançando 619 seguidores no Twitter, 271 mil visitas no Blog e mais de 124,4 mil visualizações dos filmes no Youtube.

Durante os mais de 300 dias de campanha, a iniciativa contou com a ajuda de parceiros. Além de empresas, vários artistas como Xuxa, Maitê Proença, Cristiane Torloni, Júnior do AfroReggae e o surfista Teco Padaratz aderiram voluntariamente à causa, gravando campanhas que foram distribuídas para 40 rádios comerciais e 1.980 rádios comunitárias. Para a coordenadora técnica da campanha, Fernanda Daltro, o diferencial foi justamente ter conseguido agregar muitos parceiros e, principalmente, o impacto causado na sociedade.

Publicado em Viva Brasil

Por Carol Bradley

Preservar os mananciais de água e racionalizar o seu consumo deve ser preocupação de todos: iniciativa pública, privada e sociedade civil. Por isso, iniciativas como a anunciada pela AmBev esta semana, que irá investir R$ 44 milhões em uma campanha de mobilização para o uso consciente da água, deveriam ser regra e não exceção.

Batizado de Movimento Cyan, o projeto será lançado oficialmente em 22 de março, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, quando se comemora o Dia Mundial da Água e será tocado em parceria com a Organização Não Governamental WWF.

Dentro das ações previstas está a adoção da Bacia de Corumbá, no Distrito Federal, que abastece uma fábrica da AmBev, em Brasília. O objetivo é proteger cinco nascentes, mobilizando a comunidade que vive no entorno e apoiar a formação de um comitê gestor da bacia hidrográfica.

Em parceria com a ONG holandesa Water Footprint Network e a Universidade de São Paulo, a empresa pretende calcular o consumo de água em toda a cadeia produtiva, promover ciclo de debates com especialistas sobre o assunto, realizar exposições interativas sobre o manancial e promover uma campanha publicitária visando chamar atenção para o uso racional da água.

Publicado em Viva Brasil

salesianosPor Éricka Melo

O drama e todo sofrimento do povo do Haiti tem criado uma rede de solidariedade em todas as partes do mundo, inclusive entre os salesianos, que mantem obras sociais em Porto Príncipe. No terremoto que devastou o país há quase dois meses morreram três religiosos salesianos e quase 500 alunos e professores.

Diante do drama, o reitor-mor dos salesianos, padre Pascual Chávez Villanueva, convocou alunos e comunidade salesiana a entrarem em campanha de solidariedade para ajudar aquele país.

E no dia 12 de março, quando são completados dois meses da tragédia, promoverão uma campanha de arrecadação, com o intuito de levar a solidariedade da Família Salesiana do mundo e palavras de incentivo e ânimo. “A nossa finalidade é, em primeiro lugar, dar esperança ao Haiti”.

Segundo ele, a dificuldade não está em levantar as paredes caídas, “mas transformar a mentalidade do povo. Os salesianos são educadores: a vós compete a tarefa de colaborar nessa mudança”; e concluiu: “É hora de arregaçar as mangas!”.

No Haiti, são desenvolvidos pelos salesianos trabalhos de acolhimento e educação de jovens mais pobres, crianças que vivem nas ruas e em situação de alto risco em nove comunidades.

Para os salesianos toda ajuda será bem vida. Participe você também dessa campanha em prol das vítimas do terremoto no Haiti.

Informações:

Dom Edvaldo: 2129.5940

Publicado em Blog
Pagina 2 de 3

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris