Editor

.

Linha Editorial

  • "Mídia Construtiva é também lançar o olhar crítico sobre problemas, apontar falhas, denunciar. Contribuindo para a corrente que tenta transformar o negativo em positivo."

    Leia mais ...

MELHOR1Carrinhos de CD circularão pelo bairro na noite desta quinta-feira (25) sintonizados à Rádio Expoidea, levando às ruas a música de quem se apresenta na Torre Malakoff

Por Maíra Brandão

Quem for ao Bairro do Recife na noite desta quinta-feira (25) pode se surpreender com a proposta da Festa Música Ambulante, pensada pela Produtora Cultural Colaborativa (PCC), que está funcionando na Torre Malakoff durante a Expoidea (www.expoidea.com.br). A programação de shows do Palco Livre, que funciona a partir das 18h, será enriquecida pelos ritmos dos Pontos de Cultura Coco do Amaro Branco, Quilombo Eufrazino José da Silva, Ilê de Egbá, Pé no Chão e Bongar.

O diferencial desta festa é o estímulo à inclusão dos carrinhos ambulantes de venda de CD (normalmente os piratas), enquanto um novo tipo de agente na cadeia da difusão e circulação da música. Ao mesmo tempo em que funcionarão como uma rádio móvel por estarem sintonizados à Rádio Expoidea, 90,9 FM, que está transmitindo ao vivo os shows da Torre Malakoff, os dispositivos estarão vendendo os CDs de alguns dos artistas que se apresentaram na Torre Malakoff, desde o dia 19 de novembro, quando teve início a Feira do Futuro.

De acordo com Pedro Jatobá, coordenador geral da Produtora, a ideia é agregar “essa pessoa que trabalha de uma maneira considerada ilegal, para conseguir executar seu trabalho, só que desta vez enquanto protagonista da cultura brasileira, dos Pontos de Cultura, da mídia livre, das bandas independentes. Estamos falando de um processo de ressignificação”.

Para Jatobá, outro ponto positivo atrelado à participação dos carrinhos de CD é a possibilidade de dar vazão aos produtos da cultura popular pernambucana. “A maioria desses grupos não entram no circuito do mercado, não tocam na rádio comercial, e na sua maioria só conseguem espaço na mídia tradicional durante o carnaval ou outras datas de festejos populares”, exemplifica.

Os proprietários dos carrinhos interessados em participar da Festa Música Ambulante devem ter rádio FM e se inscrever na Torre Malakoff. Cada um receberá R$ 25 em dinheiro, uma camisa, um jantar, e um percentual sobre o preço do produto vendido.

Os CDs, gravados ao vivo e editados em software livre pela Produtora Cultural Colaborativa, custarão R$ 5,00. Dessa verba, R$ 2,00 serão do artista, R$ 1 vai para o vendedor do carrinho, R$ 1 para o custo de produção – incluindo impressão, encarte e mídia virgem – e R$ 1,00 para o caixa coletivo da PCC, visando a sustentabilidade da produtora e a possibilidade de geração de renda para os envolvidos.

Além desses produtos também serão comercializados produtos dos Pontos de Cultura e outros coletivos artístico-culturais, que entregarem seu material na Torre Malakoff, até as 18h.

A Rádio Expoidea, elemento essencial para a realização da Festa Música Ambulante, é uma realização da Produtora Cultural Colaborativa, em parceria com a Oscip Diálogos e com o coletivo No Pé do Ouvido (www.iteia.org.br/nopedoouvido).

OFICINAS - As oficinas da Produtora Cultural Colaborativa iniciam sempre às 14h. São aulas de Áudio, Vídeo, Design e Artes Gráficas, Fotografia, Jornalismo Web e Web Rádio, tudo feito com softwares livres. Além das oficinas oferecidas pela própria equipe da PCC, também já estão abertas as inscrições para os cursos oferecidos pelos coletivos artístico-culturais que têm permutado seus serviços pelos da Produtora. São aulas de Musicalização, Técnica Vocal, Origami e Cartões, Malabares, Violão, Guitarra, Percussão, Bateria e Clarinete. Para participar das oficinas os interessados podem se inscrever enviando e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , informando a área que deseja aprender, nome e telefone para contato, ou na própria Torre Malakoff.

Nesta quinta-feira (25), a Produtora Cultural Colaborativa promove ainda, às 18h, um bate-papo sobre Metareciclagem, com a presença do coletivo Vitoriamario (corocoletivo.org/vitoriamario).

Serviço:
Produtora Cultural Colaborativa - Expoidea
Programação desta quinta-feira, 25 de novembro
Local: Torre Malakoff
Oficinas: a partir das 14h
Bate-papo sobre Metareciclagem: 18h
Palco Livre: a partir das 18h, com os Pontos de Cultura Coco do Amaro Branco, Quilombo Eufrazino José da Silva, Ilê de Egbá, Pé no Chão e Bongar
Rádio Expoidea: 90,9 FM ou pela internet, no endereço http://estudiolivre.org:8000/expoidea
Outras informações: (81) 9828 -3408

Publicado em Blog

cocodeumbigadaA Expoideia (www.expoidea.com.br) chega ao sexto dia, no Bairro do Recife, tendo como um dos destaques as atividades desenvolvidas pela Produtora Cultural Colaborativa (PCC), na Torre Malakoff, que a partir das 14h, inicia atividades promovendo oficinas de Áudio, Vídeo, Design e Artes Gráficas, Fotografia, Jornalismo Web e Web Rádio, tudo feito com softwares livres.

Além das oficinas oferecidas pela própria equipe da PCC, também há possibilidade de se inscrever para os cursos oferecidos pelos coletivos artístico-culturais que têm permutado seus serviços pelos da Produtora. São aulas de Musicalização, Técnica Vocal, Origami e Cartões, Malabares, Violão, Guitarra, Percussão, Bateria e Clarinete.

Para participar das oficinas os interessados podem se inscrever enviando e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , informando a área que deseja aprender, nome e telefone para contato, ou na própria Torre Malakoff.

A programação noturna começa às 18h, com apresentação do Ponto de Cultura Fulni-ô, do Agreste Meridional pernambucano. Das 19h às 21h acontece o Jam na Torre, espaço no qual todos os artistas que chegarem com seus instrumentos podem fazer um som na hora, e têm ainda a possibilidade da experimentação e troca com outros artistas.

Às 21h, o Ponto de Cultura Coco de Umbigada, de Olinda, transforma a Malakoff em terreiro de sambada e bota todo mundo pra rodar. A partir das 22h, ainda tem as apresentações das bandas Gandharva, Caapora e Ilustres Visitantes.

Todas as atividades são gratuitas.

Serviço:
Programação da Produtora Cultural Colaborativa
Quando: Quarta-feira, 24 de novembro
Hora: das 14h às 0h
Onde: Torre Malakoff, Bairro do Recife, Recife - PE
Mais informações: (81) 9828-3408 (Produtora Colaborativa)

Publicado em Blog
Quinta, 18 Novembro 2010 15:23

Conversa do Futuro abre Expoidea

Para esquentar as discussões sobre sustentabilidade, tecnologia e cultura e preparar o terreno para a Expoidea – a feira do futuro, acontece, nesta quinta-feira (18), um encontro para debater como esses três eixos influenciarão o desenvolvimento do país nos próximos anos. A “Conversa do Futuro” acontece a partir das 14h, no Auditório do Santander Cultural, no Bairro do Recife.

No encontro estarão presentes a ex-secretária de Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Luciana Santos, a presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Luciana Azevedo, Liliana Magalhães do Santander Cultural, o ecologista, empreendedor da área de comunicação digital e fundador do Instituto Intercidadania, Sérgio Xavier e o professor Luciano Coutinho, do BNDES.

Durante a conversa serão produzidos vídeos, com as falas dos participantes, que serão apresentados nos intervalos das apresentações culturais da feira, no Marco Zero.

Fonte: http://www.iteia.org.br/jornal/expoidea-abre-com-uma-conversa-do-futuro-nesta-quinta-feira-18

Publicado em Blog

Existem apenas 13 fábricas desse gênero no mundo, em países do Leste Europeu e da Ásia, como China e Taiwan

Pernambuco vai abrigar a primeira fábrica de painéis de geração de energia solar das Américas. Protocolo de intenções para a construção de uma unidade no Parque Tecnológico de Pernambuco (Parqtel), no Recife, foi assinado pelo governador em exercício, João Lyra Neto, o presidente da Eco Solar do Brasil, Emerson Kapaz, e diretores da empresa suíça Oerlikon - que fornecerá a tecnologia e os equipamentos.

Atualmente, existem apenas 13 fábricas desse gênero no mundo, em países do Leste Europeu e da Ásia, como China e Taiwan. O investimento é de R$ 500 milhões. Segundo Kapaz, o Banco do Nordeste do Brasil financiará 70% do valor, enquanto o fundo de investimentos europeu FXX Corporate aportará cerca de R$ 100 milhões. “Há ainda interesse de uma grande empresa brasileira e de um fundo de investimentos americano em participar do negócio”, garantiu o presidente da Eco Solar.

A fábrica terá capacidade de produzir por ano 850 mil painéis fotovoltaicos - responsáveis pela captação e armazenagem da energia solar. Um diferencial da nova tecnologia adotada pela Eco, chamada de “filme fino” é que as placas são feitas de material 100% limpo, mais eficiente e mais barato. “Pernambuco se sente muito feliz em sediar mais um investimento de vanguarda, com tecnologia de ponta, para produzir não só para o Nordeste e o Brasil, mas para o mercado mundial”, afirmou João Lyra Neto.

Mais emprego - O número de postos de trabalho gerados é bastante significativo. Cerca de 400 empregos vão ser abertos durante as obras de construção da unidade, que começam em 60 dias. Outros 250 trabalhadores serão necessários para a sua operação, em 2012. Além desses, 1.300 homens vão atuar na instalação das placas.

Segundo Kapaz, além da logística, fez diferença para a escolha da empresa o forte desenvolvimento de Pernambuco, puxado pelo Complexo Portuário de Suape. “A estrutura e o potencial de Suape foram importantes. Mas esse é um pontapé inicial. A demanda vai ser muito grande, o Brasil ainda não descobriu sua força nesse setor”, disse, explicando que a produção pernambucana deverá ser exportada para os EUA, Chile, Peru e Argentina.

O uso dos paineis é abrangente. Vai de residências, estabelecimentos comerciais, bancos, supermercados, até grandes empresas. Uma placa - com tempo útil de vida de 25 anos - deve sair inicialmente em torno de R$ 320 e tem capacidade para armazenar até 150 watts. Para uma casa com quatro pessoas, por exemplo, seriam necessárias seis placas. A economia de energia ficaria em torno de 30%.

Publicado em Blog

expoidea_logoFeira, que acontece entre os dias 18 e 27 de novembro, é o primeiro evento colaborativo de Pernambuco e vai apresentar conteúdos e serviços inovadores

Primeiro evento colaborativo de Pernambuco, a Expoidea – a feira do futuro vai reunir temas dos universos da inovação tecnológica, sustentabilidade e cultura. O evento acontece entre os dias 18 e 27 de novembro, no Bairro do Recife. Uma feira direcionada à realização de negócios e exposição de produtos acontecerá nos Armazéns 12 e 13, e serão realizadas oficinas, palestras, exposições, apresentações culturais, cursos e debates em outros quatro polos: Centro Cultural Santander, Torre Malakoff, Centro Cultural Correios e na representação regional do Ministério da Cultura.

A abertura oficial (dia 18, às 14h) terá o painel "Como a Tecnologia, Cultura e Sustentabilidade vão influenciar o Desenvolvimento do País nos Próximos anos", com Luciano Coutinho, Luciana Santos, Luciana Azevedo e Sérgio Xavier. As apresentações terão cobertura da Blá TV.

A feira voltada para a geração de negócios e construção de conhecimento atrairá os principais setores que devem continuar em crescimento nas próximas décadas. O objetivo é estimular o mercado de inovação do Brasil. Um espaço que irá propor a busca de soluções para questões ambientais, sociais e econômicas, sem deixar de lado a necessidade de uma reflexão crítica sobre a cultura e os seus desdobramentos.

“Nosso maior objetivo com a feira é aproximar a sociedade do conhecimento, destrinchando as interfaces entre essas três vertentes tão atuais, que são a tecnologia, cultura e sustentabilidade”, explica o produtor e empreendedor da Expoidea, Rogério Robalinho, da Cia de Eventos.

Pensando na importância das mídias sociais na sociedade, os organizadores criaram a comunidade virtual da Expoidea (www.expoidea.com.br), que se propõe a ser um espaço de referência para a construção de ideias coletivas. A função dos colaboradores é ajudar a co-construir a programação do evento, sugerindo temas, produtos, palestrantes, atividades etc. Para participar, o interessado deve se cadastrar no portal e interagir usando sua criatividade. Na comunidade/portal também irão acontecer os eventos e atividades não presenciais – em videocasts e audiocasts – como debates virtuais e wikishops (atividades colaborativas à distância), até a realização efetiva (física) do evento em novembro.

A Expoidea conta com o apoio de instituições dos setores público e privado como Ministério da Cultura; Governo de Pernambuco; Prefeitura da Cidade do Recife; Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente; Fundarpe; ITEP; Porto Digital; Petrobras; FIEPE; Ministério da Ciência e Tecnologia; BNDES; Universidade Federal de Pernambuco; Rede Globo Nordeste; Fundação Roberto Marinho; SEBRAE; Oi/Velox; C.E.S.A.R e CNI, entre outros.

Publicado em Blog

fraudeImagine sua vida sem internet. Para o crescente número de consumidores que usam essa ferramenta para realizar operações bancárias, ficar sem internet traria inconvenientes como levar dinheiro na bolsa para realizar uma transferência ou, num dia com pouco tempo disponível, ter de ir a uma agência para fazer uma transação.

As conveniências da internet são tantas que a participação das transações dobrou de 10% para 20% do total entre 2003 e 2009, subindo de 2,6 bilhões para 9,3 bilhões. Para usufruir delas sem problemas, o consumidor deve ficar atento para não cair em armadilhas de fraudadores. Por isso, a FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos faz as seguintes recomendações aos consumidores-internautas:

Ø Mantenha atualizados os antivírus no computador usado para acessar os serviços bancários;

Ø Troque sua senha de acesso ao banco na internet periodicamente;

Ø Só use equipamentos confiáveis. Não faça operações em equipamentos públicos ou que não tenham programas de antivírus atualizados e nem em equipamentos que você desconheça, pois fraudadores usam programas, como os Cavalos de Tróia, que capturam informações do cliente;

Ø Quando receber um e-mail:

o Apague, sem abrir, os não solicitados e que você não tenha absoluta certeza de que procedem de fonte confiável;

o Mesmo que a mensagem pareça confiável, não execute aplicações e nem abra arquivos de origem desconhecida sem fazer a verificação por meio do sistema antivírus atualizado.

o A verificação deve ocorrer mesmo se a mensagem for enviada por remetente conhecido, pois pode conter vírus, Cavalos de Tróia e outras aplicações prejudiciais sem que o remetente saiba disso;

o Quando em dúvida, contate seu banco.

Ø Use um sistema operacional oficial. Sistemas e programas pirateados podem trazer algum programa espião;

Ø Se utilizar provedor de acesso a internet, certifique-se de que ele seja confiável;

Ø Utilize sempre as versões de browsers (programas de navegação) mais atualizadas, pois geralmente incorporam melhor os mecanismos de segurança;

Ø Tome cuidado especialmente com arquivos e endereços obtidos em salas de bate-papo (chats). Alguns deles são frequentados por hackers;

Ø Evite sites arriscados e só faça downloads (transferência de arquivos) dos que você sabe que são confiáveis;

Ø Verifique se o endereço do site acessado começa com https:// (diferente do http:// nas conexões normais). A letra ‘s’ antes dos dois-pontos indica que a conexão ao endereço é segura. Alguns browsers podem incluir outros sinais. Em alguns navegadores, local onde o endereço do site aparece muda de cor, por exemplo, e mostra um cadeado fechado;

Ø Acompanhe os lançamentos em sua conta corrente. Caso constate qualquer crédito ou débito irregular, entre imediatamente em contato com o banco;

Ø Por fim, se você estiver em dúvida sobre a segurança de alguma operação, entre em contato com o seu banco e peça orientação. A prevenção é a melhor solução.

A série de pautas “Você Sabia”, da FEBRABAN, traz sugestões sobre como os clientes podem fazer melhor uso dos serviços dos bancos e daqueles prestados pela Federação. O objetivo é esclarecer o público sobre questões que ajudem a melhorar seu relacionamento com as instituições financeiras. As pautas enviadas anteriormente foram sobre os serviços disponíveis aos consumidores no site da FEBRABAN, cheque especial, tarifas, crédito pessoal, encerramento de contas, canais de atendimento dos bancos, uso do cheque, segurança nas agências e ATMs (Caixas Automáticos de Auto Atendimento), planejamento financeiro (portal Meu Bolso Em Dia) e contratos bancários. As pautas podem ser acessadas no site www.febraban.org.br

Publicado em Blog
Segunda, 12 Julho 2010 13:56

O debate está posto

Por Cesar Vanucci *

“Muita gente me pergunta: mas o que você vai fazer no futebol?

Divertir-me, digo a uns. Viver, digo a outros.”

(José Lins do Rego, escritor)

 arbitragem3Futebol ainda (e sempre) na ordem do dia. Fugir à sua vibração contaminatória não tem como. José Lins do Rego explica, na frase introdutória, com muita lucidez, a razão.

Assim postas as coisas, enveredemos por uma questão momentosa. Ela vai aterrissar, inapelavelmente, em futuro bem próximo, nas mesas de debates dos centros das decisões esportivas. Não há mais como postergar a discussão. Chutar pra escanteio, como se diz, soluções que se mostram visíveis para o aprimoramento do futebol.. O fantástico show de imagens da Copa, expondo fragilidades estridentes nas arbitragens - não por má fé, mas por compreensíveis dificuldades de percepção - recomenda enfaticamente mudanças de regras no jogo. Melhor dizendo, nas regras dos jogos de futebol.

A tecnologia eletrônica não pode continuar ocupando papel secundário, marginal, na definição de lances duvidosos, cruciais em disputas decisórias. Seu poder na elucidação das controvérsias vai torná-la imprescindível, a não ser que se deseje, em detrimento do “esporte das multidões”, a perpetuidade das interpretações pessoais equivocadas, às vezes dominadas por paixões facciosas, que adulteram os resultados, clamorosa e irremediavelmente tantas vezes.

Pra ficar apenas em três lapsos graves perpetrados por juízes, entre numerosos lances irregulares captados implacavelmente pelas câmeras até a altura da segunda rodada no empolgante torneio da África, recapitulemos o que andou rolando de singular nas pelejas entre Argentina e Nigéria, Brasil e Costa do Marfim e Estados Unidos e Eslovênia.

Um jogador do time de Maradona agarrou ostensivamente atleta adversário. Impediu no tranco que oferecesse combate ao autor do gol, inteiramente solto na área. O “jogo de braço” do Luiz Fabiano, linda coreografia na conquista do segundo tento brasileiro, desenhou iniludível penalidade, ignorada gaiatamente, como deu pra ver, pelo árbitro.

Outro apitador prejudicou abertamente o escrete norteamericano, ao invalidar gol que desempataria a partida. Já antes, na classificatória européia, naquele prélio que habilitou indevidamente a França a participar da Copa, ficou bem evidenciada a falta de condições pra se poder avaliar, em ocasiões numerosas, na base exclusiva do “olhometro”, jogadas tidas como irregulares.

A FIFA não dispõe mais de espaço pra fugir, tirar o corpo fora, fingir não saber o que a câmera mostra. Encarar o problema é preciso. Terá que convocar, logo, estudiosos de futebol e especialistas em tecnologia eletrônica para um diálogo amplo, geral, irrestrito em torno do palpitante assunto.

O que a televisão colocou no ar, nessa empolgante festa esportiva vivida em terras d’África, tornará imprescindível, a curto prazo, a utilização de câmeras de alta definição na elucidação de lances confusos, de situações duvidosas capazes de influenciar, grave e negativamente, os rumos das pugnas travadas no “relvado”, como se diz em bom dialeto futebolês nas lusitanas plagas. Muita gente acredita que até a Copa de 2014 no Brasil irá pintar, certeiramente, algo novo no pedaço. Aguarda e põe fé.

* Jornalista (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. )

Publicado em Artigos

A Agência Espacial Americana divulgou, na última sexta-feira (02), imagem da Supersonic Green Machine. A aeronave, ainda em projeto, será capaz de sobrevoar a Terra a mais de 1.255km/h, tendo os ruídos, causados pela velocidade superior à do som, drasticamente reduzidos, graças às suas asas em formato de V invertido.

Segundo a NASA, a inovação tecnológica não para por aí. O supersônico se preocupa com as metas globais de redução de carbono e vai emitir muito menos gases de efeito estufa.

No entanto, ele só deverá começar a funcionar na década de 2030.

Foto: NASA/Lockheed Martin Corporation

Publicado em Viva Mundo
Quinta, 10 Junho 2010 22:08

Tecnopolítica

politicaPor Pedro Aquino*

Esta semana me dei conta do fato extraordinário de que a geração que tem agora entre vinte e trinta anos está vivenciando uma nova forma de fazer política. Diferente de quem presenciou guerras mundiais e inúmeros golpes de estado, os membros desta geração - que protagonizam a revolução tecnológica -, têm a oportunidade de influenciar decisões e difundir suas opiniões sobre os fatos da sociedade com uma liberdade e amplitude que não se via antes.

A vitória alcançada, recentemente, pelo Projeto Ficha Limpa, que proíbe a candidatura de políticos com antecedentes criminais nas eleições, reforça este fato. Um abaixo assinado pela internet angariando mais de dois milhões de assinaturas organizou o apoio da sociedade civil à campanha.

O Ficha Limpa mobilizou cidadãos que ultimamente evitavam qualquer assunto relativo à política. E não foram necessários mais do que alguns cliques no mouse para expressar descontentamento com a realidade política brasileira e o desejo de um cenário mais ético para a cidadania.

Embora ainda exista os que consideram a interação virtual algo supérfluo ou incipiente, o exemplo mostra que assumir uma opinião publicamente através de uma rede de contatos virtuais pode caracterizar um ato político e gerar resultado. Ainda melhor, é quando o usuário aproveita a enorme quantidade de informação disponível na rede para se informar melhor sobre suas preferências, aumentando a capacidade de defendê-las.

A caixa-preta da política - Ao longo do tempo, o termo política se tornou quase equivalente a corrupção, burocracia, abusos de poder, autopromoção indevida e falsas promessas. Assim surgiu o termo politicagem, que revela a descrença da sociedade na política, que na Grécia Antiga era praticada em praça pública, aberta a todo indivíduo que tivesse o status de cidadão. Hoje, contudo, todo mundo é cidadão por direito, mas o que era um diálogo aberto se parece mais com uma “caixa-preta”, que serve aos interesses de poucos.

No Brasil, particularmente, a nomeação de Brasília como a capital do país e transferência do Palácio do Planalto para uma região afastada, segundo muitos brasileiros, foi um dos fatores que contribuiu para o afastamento entre cidadãos e política. Neste contexto, o potencial da internet surge como uma solução, já que pode promover o acesso rápido e democrático à informação abrindo novo espaço para o exercício da cidadania.

Webcidadania - Há pouco tempo, um grupo de jovens ativistas confrontou a inacessibilidade desta “caixa-preta política” brasileira. Na ocasião de lançamento do blogue oficial do Palácio do Planalto, foi recebido com estranheza o fato de que esta ferramenta de comunicação com eleitores não aceita comentários de seus internautas – como qualquer outro weblog da internet teria, dado que a ferramenta está preparada para oferecer aos eleitores um espaço de críticas e sugestões aos governantes. Diante da contradição, este grupo criou uma versão idêntica ao Blog do Planalto só que garantindo o espaço de comentários a qualquer usuário.

Ainda na linha do estímulo à opinião pública, o portal Votenaweb.com.br criou uma maneira interessante de informar os eleitores sobre as leis que estão sendo votadas no Congresso Nacional. A ferramenta é muito simples e para cada projeto colocado em votação, o cidadão pode dizer sim ou não e também saber quais parlamentares fizeram escolhas iguais ou diferentes a sua. Todos os dados armazenados se transformam em infográficos que possibilitam enxergar as discrepâncias ou os consensos que existem entre as opções dos políticos e as opções do eleitorado.

Todas as plataformas interativas da chamada Web 2.0 têm uma característica bastante peculiar: quanto maior sua taxa de utilização, maior a sua utilidade. Quando esta ferramenta passa a servir à política, assume uma forma ainda mais interessante. A vantagem é toda do cidadão e, não é a toa que algumas plataformas disponíveis já estão formulando a noção de “webcidadania”.

Uma destas plataformas que se destacam por sua utilidade prática e cotidiana é o CidadeDemocrática.org.br. Este portal permite que cidadãos, organizações e até mesmo políticos interajam identificando problemas a serem solucionados ou propondo melhorias na realidade local. Através da intermediação desta ferramenta online, os usuários podem ter suas idéias apoiadas, discutidas e divulgadas, até que se chegue ao ponto de encontrar uma solução, entre as tantas possíveis.

Somente quando existe o canal adequado de comunicação é que o problema encontra sua solução. Tudo depende do empenho de quem participa e, quanto mais articulada à ferramenta, maiores as chances de serem encontradas as estratégias que irão dar conta da realidade. Neste novo contexto, a política ganha um novo palco, agora aberto para muitos protagonistas. As dificuldades continuam grandes, mas não se pode mais dizer que não há alternativas.

*Pedro Aquino é formado em Psicologia na PUC-SP, especializou-se em socionomia pela Sociedade de Psicodrama de Säo Paulo e, de volta à PUC, prepara seu mestrado em Psicologia Política e Movimentos Sociais. Participante do corpo diretivo do Instituto Ninhos, imagina transformaçöes possíveis e procura torná-las viáveis pela intersecçäo entre arte, tecnologia e educaçäo.

Publicado em Artigos

O Eapaço Ciência abrigará entre 30 de maio e 2 de junho o Simpósio de Criatividade, Interatividade e Difusão em Ciências, no qual serão discutidos temas relacionados à criatividade.

Trata-se de um evento da Rede Nacional de Educação e Ciência: Novos Talentos da Rede Pública que reunirá professores e pesquisadores de 17 universidades do país. O programa é financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior (Capes).

O evento, direcionado principalmente a professores, contará com a participação de Carmen Moreira de Castro, membro da Capes; Anderson Gomes, secretário de Ciência, Tecnologia e Meio ambiente; João Calixto, coordenador da Rede; Antonio Carlos Pavão, diretor do Espaço Ciência e vários cientistas de todo o país. Dentre as atividades, haverá apresentações culturais, palestras, oficinas, mostra de vídeos e visita à Oficina Francisco Brennand e ao Instituto Ricardo Brennand.

Os interessados em participar do o Simpósio de Criatividade podem se inscrever pelo número (81) 3183.5528. A inscrição deve ser tratada com Aline Teixeira. Já existem mais de 80 inscritos de outros Estados, mas ainda há 100 vagas. 

A Rede Nacional de Educação e Ciência: Novos Talentos da Rede Pública envolve 17 universidades públicas brasileiras e busca a melhoria das condições de ensino de ciências a jovens carentes de todo o Brasil. Ela tem como objetivo desenvolver metodologias que facilitem o aprendizado, desmistificando a ciência.

Mais Informações:
http://www.novostalentosredepublica.com.br
http://www.espacociencia.pe.gov.br
 

Publicado em Blog
Pagina 1 de 2

twitter

Apoio..................................................

mercado_etico
ive
logotipo-brahma-kumaris